Livros cristãos gratuitos para estudos bíblicos sobre salvação, o Espírito Santo, o Tabernáculo e o Apocalipse de João

HOME  |  MAPA DO SITE  |  CONTATO  |  AJUDA    
Estudos da Bíblia Livros Cristãos
Grátis
e-livros Cristãos
Grátis
Sobre Nós
 



 FAQ para a Fé Cristã

 

  • Se cremos em Jesus, podemos ainda ser pecadores?
  • Não. O Apóstolo Paulo, recordando os dias antes de ter eoncontrado Jesus, disse: "Pecadores, dos quais eu sou o principal" (1 Timóteo 1:15). Hoje em dia há muitos homens que pensam que são pecadores mesmo enquanto crêem em Jesus. Mas isso não é verdade. Todos os homens são pecadores antes de crerem em Jesus. Mas, assim que crêem em Jesus do jeito que Ele quer, tornar-se-ão justos imediatamente. O Apóstolo Paulo lembrou-se dos seus tempos em que ainda não conhecia Jesus, e confessou que ele foi o principal dos pecadores.

    Mas Paulo, quando era ainda chamado de Saulo, encontrou Jesus no caminho para Damasco e entendeu que Jesus era o seu Salvador; então ele creu em Jesus e lhe agradeceu. Daí por diante, durante o resto da sua vida, ele Testemunhou que a justiça de Deus, o batismo de Jesus, foi para tirar os pecados do mundo e que Jesus teve que morrer para apagá-los.

    Em outras palavras, ele se tornou um servo de Deus que pregou o evangelho da água e do Espírito. Interpretando mal essa confissão de que ele era o principal dos pecadores antes de ter encontrado Jesus, muitos pensam que o Apóstolo Paulo era pecador, mesmo depois de ter encontrado Jesus.

    Mas a verdade é que ele não era mais um pecador e sim alguém que podia estar diante de Jesus a qualquer hora que desejasse. Ele vivia pregando o evangelho de salvação, a redenção do batismo e o sangue de Jesus. Mesmo depois de sua morte, suas cartas foram deixadas para nós na Bíblia, testemunhando que o evangelho da água e do Espírito era o evangelho da Igreja Primitiva. A confissão do Apóstolo Paulo foi uma lembrança dos dias que se passaram e também uma oferta de agradecimento ao Senhor.

    Paulo era um pecador mesmo depois que havia crido em Jesus? Não. Ele era um pecador antes de nascer, mas a paratir do momento que creu em Jesus como seu Salvador e entendeu que os pecados do mundo foram transferidos para Jesus por meio do Seu batismo, e creu no batismo de Jesus e no sangue na Cruz, ele tornou-se justo.

    A razão porque chamou a si mesmo de 'o principal dos pecadores' foi para lembrar-se do tempo em que atormentava os seguidores de Jesus e também para agradecer a Deus por salvar um miserável pecador como ele.

    Quem pode chamá-lo de pecador? Quem pode chamar alguém que já se tornou justo ao crer que o batismo e o sangue de Jesus é a salvação? Somente aqueles que não estão cientes da verdade da redenção de Jesus.

    O Apóstolo Paulo passou a ser justo ao crer na salvação por meio de Jesus. Deste momento em diante, como servo de Deus, ele pregou a todo o mundo o evangelho do 'tornar-se justo' por meio da fé em Jesus Cristo, o Filho de Deus, como Salvador. O Apóstolo Paulo não era um pecador e sim um servo de Deus justo, um verdadeiro servo, que pregou o evangelho aos pecadores do mundo.

    Pode um pecador pregar a outros pecadores? Não, isso nunca pode acontecer. Como alguém pode pregar aos outros o que ele mesmo não crê? Se ele mesmo não está salvo, como pode salvar outros? Se o homem que está se afogando tentasse ajudar o outro do seu lado que também está se afogando, o resultado é que os dois acabariam afogando juntos! Como um pecador pode salvar um outro? Ambos acabariam indo para o inferno! Como um doente pode salvar outros doentes? Como um homem enganado por Satanás pode salvar outros?

    O Apóstolo Paulo era um pecador que tornou-se justo ao crer no batismo e no sangue de Jesus, sendo salvo do seu pecado. Por isso ele podia ser um servo de Deus e pregar o evangelho aos pecadores do mundo. Ele podia salvar muitos pecadores com a justiça de Deus, porque ele mesmo não era mais um pecador.

    Paulo nasceu de novo e viveu, não na justiça da lei, mas na justiça de Deus. Ele tornou-se um servo e um pregador da justiça de Deus, conduzindo muitos de volta para Deus. Ele não foi um pregador com fervor próprio ou que pregava a justiça da Lei, mas ele pregava a justiça de Deus.

    Ele era um pecador? Não. Ele foi feito justo e, como tal, tornou-se um apóstolo da verdade de Deus. Não o chamem de pecador porque isso seria um insulto para Deus, seria como uma má interpretação da verdade. Ele era justo. Não devemos insultar a Deus nem a Jesus ao pensar de maneira diferente.

    Se dizemos que ele ainda era pecador mesmo depois de ter encontrado Jesus, estamos chamando Jesus de mentiroso. Jesus o fez justo e servo da justiça.

    Voltar para a Lista


    Versão para impressão   |  

     
    Bible studies
        Sermões
        A declaração de fé
        O que é o evangelho?
        Termos Bíblicos
        FAQ para a Fé Cristã

       
    Copyright © 2001 - 2017 The New Life Mission. ALL RIGHTS reserved.