Livros cristãos gratuitos para estudos bíblicos sobre salvação, o Espírito Santo, o Tabernáculo e o Apocalipse de João

HOME  |  MAPA DO SITE  |  CONTATO  |  AJUDA    
Estudos da Bíblia Livros Cristãos
Grátis
e-livros Cristãos
Grátis
Sobre Nós
 



 Os sermões em assuntos importantes por Rev. Paul C. Jong

 

O Significado do Evangelho Original do Novo Nascimento



< João 3:1–6 >

“Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. Este, de noite, foi ter com Jesus e lhe disse: ‘Rabi, sabemos que és Mestre vindo da parte de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não estiver com ele.’ A isto, respondeu Jesus: ‘Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.’ Perguntou–lhe Nicodemos: ‘Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, voltar ao ventre materno e nascer segunda vez?’ ‘Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito.’”



Qual é o significado de ser nascido de novo segundo a Bíblia?

Neste mundo, existem muitos que querem nascer de novo crendo em Jesus. Mas eu gostaria de dizer primeiramente que ser nascido de novo não depende de nós, em outras palavras, não podemos obter o novo nascimento através das nossas obras.


Nascer de novo está ligado a
emoções físicas ou mudanças?
Não. Nascer de novo está ligado à mudança
espiritual. Significa um pecador nascer de novo
como um homem sem pecados.

A maioria dos Cristãos tem esta concepção errada. Eles crêem que podem ter certeza de que são nascidos de novo porque construíram muitas igrejas novas, devotam suas vidas para pregar Cristo como missionários entre pessoas não alcançadas em regiões remotas, recusam–se a casar e gastam todas as suas energias fazendo o que eles crêem ser a obra de Deus.

E isso não é tudo. Existem também pessoas que doam grandes quantias em dinheiro para as suas igrejas ou talvez varram o chão da igreja todos os dias. Em tudo, eles devotam o seu tempo e propriedades para a igreja e crêem que todos estes esforços irão fazê–los ganhar a coroa da vida. Eles esperam que Deus reconheça seus esforços e os permita serem nascidos de novo.

O ponto é que existe muita gente devota que quer ser nascida de novo. Elas podem ser encontradas por toda parte. Trabalham duro esperando que algum dia Deus irá abençoar e fazer com que elas sejam nascidas de novo. Tais pessoas são encontradas nos institutos de oração, seminários e sanatórios. É muito triste que tais pessoas não conheçam a verdade sobre ser nascido de novo.

Todos eles pensam nos termos das suas obras, “Se eu fizer isso perfeitamente, eu serei nascido de novo.” Portanto, eles colocam todos os seus esforços nestas obras, crendo que estão construindo a fundação necessária para serem nascidos de novo, e pensando, “Eu também serei nascido de novo algum dia, como o Rev. Wesley!” E lendo João 3:8, eles interpretam o verso dizendo que ninguém pode dizer de onde a benção de ser nascido de novo vem e nem para onde vai.

Portanto, só podem trabalhar duro, na esperança de que Jesus permita que sejam nascidos de novo algum dia. Existem muitos que pensam, “Se eu continuar tentando dessa forma, Jesus irá permitir que eu seja nascido de novo algum dia. Eu me tornarei sem nem mesmo perceber. Alguma manhã eu simplesmente acordarei nascido de novo e sabendo que estou destinado a ir para o céu.” Oh, quão improdutivas as suas esperanças e a sua fé são!

Nós nunca poderemos ser nascidos de novo dessa forma! Nós nunca alcançaremos o novo nascimento permanecendo longe de bebidas alcoólicas e cigarros ou freqüentando diligentemente uma igreja. Como Jesus disse, nós temos que “nascer de novo da água e do Espírito” para entrar no reino de Deus. E a água e o Espírito são as únicas condições de Deus para que sejamos nascidos de novo.

Ao menos que seja nascido de novo da água e do Espírito, todos os esforços para ser justo diante de Deus são em vão. Ninguém pode ser nascido de novo com ofertas, doações ou devoção. A pessoa pode pensar que, devido só Deus saber quem é nascido de novo, ela não pode saber se é ou não.

Pode ser um conforto para a pessoa pensar dessa forma, mas o fato de ser nascido de novo não pode ser escondido sob uma mesa. A pessoa definitivamente sabe quando isso acontece e as outras ao seu redor também poderão sentir isso.

Nós provavelmente não poderíamos sentir isso fisicamente, mas certamente podemos sentir espiritualmente. Os verdadeiros nascidos de novo são aqueles crentes que renasceram através da palavra de Deus, palavra da água, sangue e Espírito. Mas aqueles que não nascerem de novo não entenderão isso, assim como Nicodemos não pôde entender.

Dessa forma, nós temos que ouvir as palavras da verdade, a redenção através do batismo e sangue de Jesus. Assim como nós ouvimos e aprendemos a palavra de Deus, nós podemos encontrar a verdade dentro dela. Portanto, é muito importante abrir as nossas mentes e ouvir com atenção.

“O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito” (João 3:8).

Quando uma pessoa que não é nascida de novo lê esse versículo, ela pensa, “Ah! Jesus disse que eu não posso saber quando eu sou nascida de novo! Ninguém pode!” e este pensamento a conforta. Mas não é verdade. Nós podemos não saber de onde o vento vem ou para onde vai, mas Deus sabe de tudo.

Mesmo entre os nascidos de novo, existem alguns que não percebem isso no início. Isto é compreensível. Mas dentro do coração de tal pessoa, está o evangelho: as palavras da redenção através do batismo e sangue de Jesus.

Este é o Testemunho de ser nascido de novo. É aquele que ouve o evangelho e percebe, “Oh, agora eu não tenho mais pecados. Então, eu fui salvo e nasci de novo.” Quando a pessoa crê e guarda o evangelho da água e do Espírito em seu coração, ela se torna justa, filha de Deus.

Alguém pode ser perguntado “Você é nascido de novo?” e poderia responder, “ainda não.” “Então, você é salvo?” “Sim, eu creio que eu sou salvo.” Mas a pessoa faz uma afirmação contraditória, não? Ela age dessa forma porque pensa que quando uma pessoa é nascida de novo, ela deve também estar mudada em sua carne.

Tais pessoas consideram ser nascido de novo como uma mudança radical no estilo de vida, mas a verdade é que elas não entendem o evangelho de ser nascido de novo da água e do Espírito.

Existem muitas pessoas que não entendem o significado disso. É uma pena. Não são só os leigos, mas grande parte dos líderes de igrejas está agindo sob esta falsa crença. Os corações dos nascidos de novo sentem compaixão por estas pessoas.

Quando nos sentimos assim, quanta dor nós não causamos a Jesus, nosso Senhor no céu? Vamos todos nascer de novo, crendo no evangelho de ser nascido de novo no batismo de Jesus e em Seu sangue na Cruz.

Ser nascido de novo e ser salvo significam a mesma coisa, mas existem muitos que não conhecem esta verdade. Ser nascido de novo significa que o pecado no coração da pessoa foi lavado através da crença no evangelho da água e do Espírito. Significa tornar–se justo através da fé no batismo de Jesus e em Seu sacrifício na Cruz.

Antes de nascer de novo, o homem é um pecador, mas depois, ele está completamente sem pecado, como uma nova pessoa. Ele se tornou um filho de Deus, crendo no evangelho da salvação.

Ser nascido de novo significa vestir as roupas do batismo de Jesus, morrer na Cruz e ser ressuscitado com Ele. Significa que a pessoa se tornou justa através das palavras do batismo e da Cruz de Jesus.

Quando a pessoa nasce da barriga da sua mãe, ela é pecadora. Mas quando ouve o verdadeiro evangelho de ser nascido de novo da água e do Espírito, ela nasce de novo e se torna justa.

Externamente ela não parece diferente, mas nasceu de novo por dentro, em seu espírito. Isto é o que significa ser nascido de novo. Mas existem poucos que conhecem esta verdade; nem mesmo um em dez mil. Você concorda comigo que existem poucos que entendem o verdadeiro significado de ser nascido de novo?

Aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito e são nascidos de novo podem distinguir os verdadeiros nascidos de novo dos Cristãos comuns.



É Jesus que controla o vento

Quem pode reconhecer
as pessoas salvas?
Apenas os nascidos de novo.

“O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito.” Jesus estava falando sobre aqueles que não nasceram de novo. O nascido de novo sabe sobre ser assim, mas Nicodemos não sabia. Deus sabe quem é nascido de novo e os próprios também sabem. Mas aqueles que não nasceram de novo não sabem como um homem pode fazer isso, assim como eles não sabem de onde o vento vem e para onde vai.

Você é capaz de entender isso? Quem move o vento? É Deus quem faz isso. Quem criou o vento? Foi Deus quem criou. Quem controla o clima na terra, que guia o vento e a água? E quem coloca o sopro de vida em todas as coisas vivas? Em outras palavras, quem criou toda a vida na terra e a fez prosperar? Não foi outra pessoa senão Jesus Cristo. E Jesus é Deus.

Quando nós não conhecemos as palavras do evangelho da água, do sangue e do Espírito, não podemos ser nascidos de novo e ensinar os outros espiritualmente. Jesus nos disse que ao menos que uma pessoa nasça da água e do Espírito, ela não pode nascer de novo.

Nós devemos crer neste, o poderoso evangelho que nos faz nascer de novo. O Espírito entra e habita nas mentes daqueles que crêem nele.

Jesus Cristo foi batizado para levar todos os pecados da humanidade e derramou sangue na cruz para pagar por eles. Ele implantou a salvação de ser nascido de novo nos corações de toda a humanidade. Quando nós cremos neste evangelho, o Espírito entra em nossas almas. Esta é a salvação de se nascido de novo. Quando cremos na purificação de todos os pecados através do batismo e do sangue de Jesus, nós realmente nascemos de novo.

Em Gênesis 1:2 está escrito, “A terra, porém, estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava por sobre as águas.” Está escrito que o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas. Ele estava se movendo fora da superfície da terra.

Significa que o Espírito não pode entrar nos corações dos pecadores. O coração daquele que não é nascido de novo está um caos, cheio de escuridão do pecado. Portanto, o Espírito de Deus não pode habitar nesse coração.

Deus enviou a luz do Seu evangelho para iluminar o coração dos pecadores. Deus disse, “Haja luz”,e houve luz. Dessa forma, e somente por isso, o Espírito de Deus pôde habitar nos corações dos homens.

Portanto, nos corações dos nascidos de novo, aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito, habita o Espírito de Deus. Este é o significado de ser nascido de novo. Eles se tornaram assim porque ouviram as palavras da salvação da água e do Espírito e creram nelas!

Como um homem pode nascer de novo? Jesus explicou para Nicodemos, o Fariseu, dizendo, “se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” Nicodemos disse, “Como podemos nascer de novo da água e do Espírito? Nós podemos entrar na barriga da nossa mãe e voltar a nascer?” Obviamente, ele tomou as palavras literalmente e não pôde perceber como um homem poderia nascer de novo.

E Jesus disse a ele, “Você é um mestre, e não sabe o que isso significa?” Jesus disse a ele que ao menos que a pessoa seja nascida de novo da água e do Espírito, ela não pode entrar no reino do céu e nem mesmo vê–lo. Jesus disse a Nicodemos a verdade sobre ser nascido de novo.

É verdade que existem muitas pessoas que crêem em Jesus sem serem nascidas de novo. A maioria dos Cristãos como Nicodemos não são nascidos de novo.

Nicodemos era um líder espiritual de Israel naquele tempo, semelhante aos líderes da igreja de hoje. Em termos modernos, ele era comparável a um deputado federal. Pelos padrões religiosos ele era um mestre, um rabbi dos Hebreus, ele era um líder religioso dos Hebreus. Ele também era uma pessoa bem formada intelectualmente.

Naquele tempo em Israel, não havia instituições comparáveis às escolas de hoje, então todas as pessoas iam ao templo ou sinagogas para estudar com “os homens sábios.” Eles eram os professores do povo. Assim como nos dias de hoje, havia muitos falsos mestres também, e eles estavam ensinando as pessoas sem serem nascidos de novo.

Hoje em dia, existem muitos líderes religiosos, oficiais de igrejas, pregadores, anciãos e diáconos, que não são nascidos de novo. Assim como Nicodemos, eles não conhecem essa verdade. Muitos até mesmo pensam que temos que retornar ao ventre de nossas mães pela segunda vez para nascermos de novo, pois sabem que precisam nascer de novo, mas não sabem como.

E em razão da sua ignorância, como um homem cego tocando um elefante para perceber com as suas mãos, sua instrução é baseada em seus próprios sentimentos e experiências pessoais. Pregam sobre valores mundanos na igreja. E ouvindo isso, muitas pessoas fiéis são impedidas de nascer de novo.

Nascer de novo é algo que não pode ser feito com nossas próprias obras. Nós conseguimos por meio da crença nas palavras da água, do sangue e do Espírito que Deus nos deu. É o evangelho de Deus que nos transforma de pecadores para justos.

Jesus falou estas palavras, “Se, tratando de coisas terrenas, não me credes, como crereis, se vos falar das celestiais?” E realmente as pessoas não creram quando Jesus falou a verdade de que a expiação de todos os nossos pecados foi completada através do Seu batismo. Em que eles não creram? Eles não creram que a sua redenção foi possível através do batismo de Jesus e Sua morte na Cruz. Isso é o que Ele quis dizer quando falou que as pessoas não acreditariam Nele se falasse sobre as “coisas celestiais.”

Para nos limpar de todos os nossos pecados, Jesus foi batizado por João Batista e morreu na cruz, e então ressuscitou da morte para preparar o caminho para que os pecadores pudessem nascer de novo.

Portanto, Jesus explicou isso para Nicodemos citando o Antigo Testamento: “Ora, ninguém subiu ao céu, senão aquele que de lá desceu, a saber, o Filho do Homem que está no céu. E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo o que Nele crê tenha a vida eterna” (João 3:13-15). Assim como Moisés ergueu a serpente no deserto, importa que o Filho do Homem seja levantado para permitir que todos creiam Nele para terem a vida eterna.

O que Jesus quis dizer quando falou, “E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado?” Ele citou esta passagem do Velho Testamento para ilustrar como o Seu batismo e sangue trariam expiação para todos os pecados do homem.

Para Jesus morrer na cruz, para Ele ser levantado, primeiro teve que receber os pecados do mundo sendo batizado por João Batista. Jesus não tinha pecado, portanto não poderia ser crucificado. Para que pudesse ser crucificado, Ele teve que ser batizado por João Batista e, portanto, receber todos os pecados do homem sobre si.

Apenas tomando sobre si os nossos pecados e pagando por eles com o Seu sangue, Jesus poderia salvar todos os pecadores da condenação eterna. Ele nos deu a salvação de sermos nascidos de novo da água e do Espírito.

Portanto, aqueles que crêem em Jesus como seu salvador, vestem a roupa de Seu batismo, morrem e nascem de novo com Ele. Mais tarde, Nicodemos veio a entender estas coisas.



Assim como a serpente foi erguida

Porque Jesus foi crucificado?
Porque Ele levou todos os pecados
através do Seu batismo.

Você conhece a história de como Moisés ergue a serpente no deserto? A história está escrita em Números, capítulo 21. Lá diz que as almas dos Israelitas estavam muito desanimadas após o êxodo do Egito, fazendo com que eles falassem contra Deus e contra Moisés.

Como resultado, o Senhor enviou serpentes para o meio do povo, entravam em suas tendas, os mordiam e matavam. Após serem mordidos, seus corpos começavam a inchar e muitos morriam.

Quando o povo começou a morrer, Moisés, seu líder, orou ao Senhor: “Senhor, por favor, nos salve.” Deus falou para ele fazer uma serpente de bronze e colocá–la em um poste. Ele disse que todo aquele que olhasse para ela viveria. Moisés fez como lhe foi falado e proclamou as palavras de Deus para o povo.

Todo aquele que cresse em suas palavras e olhasse para a serpente de bronze seria curado. Da mesma forma, nós temos que ser curados das mordidas venenosas do diabo. O povo de Israel ouviu Moisés e olhou para a serpente de bronze no poste, e assim foram curados.

A revelação trazida pela serpente no poste foi que a maldição por todos os pecados do homem foram levadas sobre Jesus por meio de Seu batismo e morte na cruz. Ele levou sobre si tudo isso para pagar a pena pelos pecados de todos os pecadores do mundo. Portanto, Ele acabou com toda a punição pelos nossos pecados.

Jesus Cristo veio a este mundo para salvar todos os homens, que estavam destinados a morrer pelo “veneno da serpente” em razão das tentações de Satanás. Para pagar todos os nossos pecados, Ele teve que ser batizado e morrer na Cruz antes de ser ressuscitado para salvar aqueles que creram Nele.

Assim como os Israelitas no Antigo Testamento foram absolvidos quando olharam para a serpente no poste, hoje em dia todo aquele que crer em Jesus e tiver fé que Ele pagou por nossos pecados através de Seu batismo e sangue, pode ser salvo e nascer de novo.

Jesus pagou por todos os pecados do mundo através do Seu batismo por João Batista no Rio Jordão, Sua morte na cruz e Sua ressurreição da morte. Agora, todos aqueles que crerem Nele podem ser abençoados com a salvação através da Sua misericórdia.

“Ora, ninguém subiu ao céu, senão aquele que de lá desceu, a saber, o Filho do Homem que está no céu” (João 3:13). Para compensar os nossos pecados, Jesus foi batizado e derramou Seu sangue na Cruz e abriu os portões do céu para nós. “Respondeu–lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim,” disse Jesus em João 14:6.

Porque Jesus foi batizado e crucificado para abrir os portões do céu para nós, todo aquele que crer na salvação por meio Dele será salvo. Jesus já pagou por nossos pecados, portanto, quem crer na verdade da água, do sangue e do Espírito pode entrar no reino do céu.

Jesus nos salvou com o evangelho da água e do Espírito. Ser nascido de novo vem da fé no batismo e sangue de Jesus e no fato de que Ele é Deus.

“E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado” (João 3:14). O que significa este verso? Por que Jesus teve que ser crucificado? Ele cometeu pecados como nós? Ele era tão fraco quanto nós? Ele era tão incompleto como nós? Não, Ele não era.

Então, por que Jesus teve que ser crucificado? Foi para nos salvar e pagar por nossos pecados. Ele foi batizado e crucificado para salvar a todos nós de nossos pecados.

Esta é a verdade da salvação, ser nascido de novo da água e do Espírito. Jesus deu a vida eterna para todos aqueles que creram em Seu batismo e Sua morte na Cruz, que foi o pagamento por nossos pecados.



O Significado da água e do Espírito

O que significa pela
água e Espírito?
A água significa o batismo de Jesus e o
Espírito o fato de Ele ser Deus.

A Bíblia nos diz que, quando cremos no batismo de Jesus e em Seu sangue na Cruz, nós nascemos de novo. Tornar–se filho de Deus, ser nascido de novo, se alcança através das palavras escritas de Deus, o evangelho da água, do sangue e do Espírito, que é o pagamento por nossos pecados.

Segundo a Bíblia, “a água” significa o batismo de Jesus (I Pedro 3:21) e “o Espírito” significa que Jesus é Deus. Esta é a verdade de ser nascido de novo, que Jesus veio a este mundo em carne para pagar por nossos pecados através do Seu batismo e sangue.

Ele levou todos os nossos pecados através do Seu batismo e pagou o salário do pecado morrendo na Cruz. Sendo batizado e derramando o Seu sangue na Cruz, Ele salvou todos aqueles que crêem Nele.

Nós temos que perceber que o batismo representa a nossa salvação, na qual Ele nos salvou de nossos pecados. Apenas aqueles que nasceram de novo da água e do Espírito podem ver e entrar no reino do céu. Jesus nos e o sangue de Jesus salvou com a água do Seu batismo, Seu sangue e Seu Espírito. Você crê nisso?

Jesus é o Sumo Sacerdote celestial, que veio a este mundo para pagar pelos pecados do mundo. Ele foi batizado, derramou Seu sangue na Cruz e ressuscitou, tornando–se, portanto, o Salvador de todos aqueles que crerem Nele.

Mas vira o seu rosto para aqueles que crêem Nele sem conhecer a verdade da Sua salvação. Ele não permite que aqueles que não crêem no Seu batismo, sangue e Espírito sejam nascidos de novo. Ele vira o Seu rosto para qualquer um que não crer em Sua palavra escrita, que recusa a aceitar a Sua santidade e que não irá reconhecê–lo como Deus.

Qualquer um que se recusa a crer na verdade escrita de que Jesus veio a este mundo em carne, foi batizado e morreu na Cruz para pagar por todos os nossos pecados, ou que Ele morreu na Cruz para receber o julgamento em nosso lugar, ou que Ele ressuscitou no terceiro dia após a crucificação, é lançado foram por Ele e perecerá. Assim como está escrito, “O salário do pecado é a morte.”

Mas aqueles que crêem na benção da redenção por meio de Seu batismo e sangue, que se tornaram santos em seus corações, podem entrar no reino do céu. Esta é a verdade do evangelho do novo nascimento, o evangelho que veio para nós pela água, sangue e Espírito.

Se nascido de novo da água e do Espírito é o evangelho celestial, então apenas aqueles que crêem no batismo e no sangue de Jesus podem nascer de novo. Aqueles que crêem no evangelho da água, do sangue e do Espírito não têm pecado; eles são os que verdadeiramente nasceram de novo.

Mas hoje, assim como Nicodemos não conhecia a verdade, grande parte das pessoas crê em Jesus sem conhecer o verdadeiro evangelho. Como Nicodemos era um membro honrado da sociedade! Mas ele ouviu o verdadeiro evangelho de Jesus e, mais tarde, quando Jesus foi crucificado, ele foi um dos que enterraram o Seu corpo. Naquele tempo Nicodemos já acreditava completamente em Jesus.

Hoje em dia, existem muitos de nós que não conhecem a verdade da água e do Espírito. Além disso, existem muitas pessoas que não aceitam quando têm a chance de ouvir o verdadeiro evangelho. É uma pena.

Jesus tornou possível a todos nós sermos nascidos de novo. O que nos fez nascer de novo? Foi a água, o sangue e o Espírito. Jesus levou os nossos pecados quando foi batizado. Ele morreu na Cruz e então ressuscitou da morte.

Ele dá a todos que crerem Nele a benção de serem nascidos de novo. Jesus é o salvador que permite que todos aqueles que crerem nele sejam nascidos de novo. Ore para que você sempre esteja com Jesus, aquele que criou o céu, a terra e tudo o que existe entre ela.

João 3:16 diz, “para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Nós ganhamos a vida eterna crendo em Jesus. Nós nascemos de novo crendo na água e no Espírito. É verdade que se crermos no evangelho da salvação, do batismo e do sangue de Jesus, e que Jesus é o Salvador e Deus, nós podemos ser salvos.

Mas se não crermos nessa verdade, seremos lançados no inferno para toda a eternidade. Foi o que Jesus disse para Nicodemos, “Se, tratando de coisas terrenas, não me credes, como crereis, se vos falar das celestiais?”

O que Deus fez por nós? A salvação através de Jesus nos permitiu nascer de novo. Jesus nos salvou do mundo, do diabo e dos pecados do mundo. Para salvar os pecadores deste mundo do julgamento do pecado, Ele levou todos os pecados através do Seu batismo, foi crucificado e então ressuscitou da morte.

É nossa escolha se nós cremos na salvação ou não. A salvação de ser nascido de novo vem da fé na salvação do batismo e do sangue de Jesus.

Diz–se que existem duas bênçãos que Deus derramou sobre nós. Uma é a benção geral, que inclui todas as coisas da natureza, incluindo o sol e o ar. Isto é conhecido como benção geral, pois é dada para todos os homens, sendo pecadores ou justos.

Então, qual é a benção especial? A benção especial é o novo nascimento pela água e Espírito, que salva todos os pecadores da morte em razão de seus pecados.



A Benção Especial

Qual é a benção
especial de Deus?
Ele nos fez nascer de novo através
do Seu batismo, crucificação
e ressurreição.

Está escrito em João 3:16, “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Isto descreve a benção especial de Deus: Jesus veio a este mundo em carne e lavou todos os nossos pecados, sendo batizado e crucificado por nós. Esta é a benção especial de Deus, a verdade que nós fomos salvos de todos os pecados.

É fato que Jesus nos salvou e nos transformou de pecadores para justos. Você pode receber esta benção especial de Deus simplesmente crendo nessa verdade. Você crê nisso?

Toda a sua fé terá sido em vão se você recusou a benção especial de Deus, não importa o quão fielmente você tenha vivido durante a sua vida.

Eu prego o tempo todo e nunca me esqueço de pregar que a crença no batismo de Jesus e em Seu sangue na Cruz é o único caminho para nascer de novo. Alguns livros da Bíblia revelam que a benção de ser nascido de novo através de Jesus é “a benção especial de Deus” sobre a qual estamos falando. Não há nada que ilustre a benção de Deus tão bem quanto salvação dos pecadores através do batismo e crucificação de Jesus.

O batismo de Jesus e a Sua crucificação são as bênçãos especiais de Deus. Os falsos pregadores neste mundo não têm o que dizer sobre isso. Estes aparecem em roupas de anjo de luz, armados com a moral de Cristianismo e humanidade. Sim, é verdade. Os milagres que realizam e as curas de doenças são tudo coisas más, se eles não têm relação com a benção especial de Deus.

É esta benção especial de Deus que deu a nós, pecadores, o evangelho da expiação. Com a Sua benção especial, Deus nos permitiu nascer de novo. Ele nos fez novos através de Seu batismo, sangue, morte e ressurreição. Ele nos fez seus filhos, livres do pecado.

Você crê nisso? –Sim.– Você realmente foi abençoado? –Sim.– O batismo de Jesus e o Seu sangue, morte e ressurreição são a benção especial que Deus nos deu através da água e do Espírito. Este é o evangelho da benção especial. Louve ao Senhor por ter nos salvado através desta benção especial.

É uma pena que tantos cristãos fiéis de hoje não conhecem a benção especial de Deus, o evangelho do batismo e do sangue, do novo nascimento da água e do Espírito. Eles tentam cegamente encontrar caminhos em sua moral religiosa e teológica. Quão ignorantes são!

O Cristianismo tem estado conosco há muito tempo, aproximadamente quinhentos anos desde a Reforma, mas ainda hoje existem muitas pessoas na Coréia e no resto do mundo que ignoram a verdade do novo nascimento e da benção especial de Deus.

Mas eu espero e creio que Deus irá permitir que todos conheçam a verdade agora, porque estamos em uma época muito próxima do fim deste mundo.

Os pecadores devem nascer de novo e aceitar a verdade da água e do Espírito, a fim de tornarem–se justos e entrarem no reino do céu. Muitos cristãos estão tentando nascer de novo.

Mas, se tentam sem conhecer o verdadeiro significado do novo nascimento, a sua fé é vã. Eles dizem que devem nascer de novo para entrar no reino do céu, mas não sabem nada sobre a verdade do novo nascimento.

Eles apenas entendem que, como crêem fielmente e sentem um fogo em seus corações, podem nascer de novo. Mas tentar baseando–se em sentimentos pessoais ou obras religiosas fervorosas só pode levar a uma fé incorreta.



A palavra de Deus que nos leva a nascer de novo

Qual é a diferença entre
fé e religião?
A fé é crer no que Jesus fez para nos salvar,
enquanto religião é confiar nos próprios
pensamentos e obras.

Está escrito claramente em I João 5:4-8 que nós só podemos nascer de novo crendo na água, no sangue e no Espírito. Se quisermos nascer de novo, temos que ter em mente que só conseguiremos através da palavra escrita de Deus, a palavra da verdade. Devemos saber que visões, falar em línguas ou experiências sensitivas nunca poderão nos levar ao novo nascimento.

Jesus disse, em João capítulo 3, que ninguém pode entrar no reino do céu se não nascer de novo da água e do Espírito. Se alguém quer nascer de novo, normalmente tem que crer em Jesus duas vezes. Primeiro, a pessoa tende a crer em Jesus de forma religiosa, reconhecendo os seus pecados através da lei de Deus. A primeira vez que um homem crê em Jesus é por meio da lei de Deus e da percepção de quão terrível pecador ele é.

Nós não devemos crer em Jesus segundo uma das muitas religiões deste mundo. O cristianismo não é uma religião, é o único caminho para ganhar a vida eterna através da fé.

Quem crer em Jesus como uma religião terminará de mãos vazias. Este permanecerá com um coração cheio de pecado, caos e vazio. Isso não é verdade? Você não gostaria de terminar um hipócrita como os Fariseus na Bíblia.

Todos querem ser Cristãos nascidos de novo, mas quando a pessoa crê no Cristianismo como uma religião, ela termina sendo hipócrita com o coração cheio de pecado. Nós devemos conhecer a verdade do novo nascimento.

Quem crê no Cristianismo como uma religião, sem nascer de novo, certamente terminará com uma confusão e vazio no coração. Se alguém crê em Jesus, mas não nasceu de novo, sua crença é incorreta. Portanto, acaba se tornando uma farsa, tentando duramente aparentar santidade perante os outros, mas falhando totalmente.

Se você crê dessa forma, sempre será um pecador, um hipócrita, e viverá seus dias lamentando por seus pecados. Se você quer ser liberto, tem que crer na verdade escrita, o evangelho da água, do sangue e do Espírito.



Descobrindo o segredo da redenção através do batismo de Jesus

O que nos faz nascer de novo?
O batismo de Jesus, Sua morte na
Cruz e a Sua ressurreição.

A Bíblia nos fala que qualquer um pode nascer de novo através da palavra de Deus, que nunca muda. Agora, vamos ver as palavras do Apóstolo Pedro em I Pedro 3:21. “a qual, figurando o batismo, agora também vos salva.”

Na Bíblia, está escrito que o batismo de Jesus é a figura que nos salva. Todos que crêem em Jesus devem saber, não sobre o nosso próprio batismo, mas sobre o batismo Dele. O batismo de Jesus nos dá uma nova vida. Creia nele e você irá nascer de novo e receberá a benção da salvação.

Entendendo que a salvação é recebida através da crença no batismo de Jesus, nós podemos ser salvos, justificados e receber a vida eterna. Em outras palavras, quando cremos na verdade da salvação através das palavras de Deus, somos limpos de nossos pecados de uma vez por todas.

Nascer de novo é nascer uma segunda vez. Nós começamos crendo em Jesus como uma religião e então nascemos de novo através da fé, quando percebemos a verdade. O nome Jesus significa “porque ele salvará o seu povo dos pecados deles” (Mateus 1:21).

Quando cremos em Jesus e conhecemos exatamente o que Ele fez por toda a humanidade, somos libertos dos nossos pecados e nascemos de novo como novas criaturas. Primeiramente nós cremos em Jesus como uma religião, então, quando ouvimos e cremos no evangelho do batismo de Jesus e Seu sangue, nascemos de novo.

Qual é a verdade que nos faz nascer de novo? Primeiro é o batismo de Jesus, então o Seu sangue derramado na Cruz e finalmente a Sua ressurreição da morte. Nascer de novo significa crer em Jesus como nosso Deus, nosso Salvador. Vamos ver como o povo do Antigo Testamento nascia de novo.



O pagamento dos pecados no Antigo Testamento: a imposição de mãos e a oferta de sangue

O que é o evangelho do novo nascimento no Antigo Testamento? Primeiro vamos ler o que Levítico capítulo 1 fala sobre o novo nascimento.

Levítico 1:1-5, “Chamou o SENHOR a Moisés e, da tenda da congregação, lhe disse: Fala aos filhos de Israel e dize–lhes: Quando algum de vós trouxer oferta ao SENHOR, trareis a vossa oferta de gado, de rebanho ou de gado miúdo. Se a sua oferta for holocausto de gado, trará macho sem defeito; à porta da tenda da congregação o trará, para que o homem seja aceito perante o SENHOR. E porá a mão sobre a cabeça do holocausto, para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação. Depois, imolará o novilho perante o SENHOR; e os filhos de Arão, os sacerdotes, apresentarão o sangue e o aspergirão ao redor sobre o altar que está diante da porta da tenda da congregação.”

Deus nos fala em Levítico como os Israelitas podiam se unir a Deus através do sistema sacrifical. É uma verdade que todos devemos conhecer e entender. Portanto, vamos rever estas palavras.

Deus chamou Moisés e falou para ele na tenda da congregação. Falou sobre a expiação dos pecados dos Israelitas. Quando o povo de Israel cometia pecados de desobediência às leis de Deus, eles podiam expiar os seus pecados oferecendo animais sem defeito para Deus.

E estes animais tinham que ser os especificados por Deus e não podiam ter defeito. Além disso, tinham que ser oferecidos segundo o ritual determinado por Deus. A forma do sacrifício é a seguinte.

Se alguém pecava na época do Antigo Testamento, tinha que oferecer um sacrifício diante de Deus para a remissão do pecado. Primeiro, o sacrifício não poderia ter defeito e então o pecador colocava suas mãos a fim de passar os seus pecados para a cabeça do animal.

Após a sua morte, o seu sangue tinha que ser colocado nos chifres do altar e o resto tinha que ser derramado no chão. Este era o ritual do santo tabernáculo que Deus deu ao Seu povo como a benção da redenção.

A lei e os mandamentos de Deus consistem em 613 artigos prescrevendo o que eles “deveriam” ou “não deveriam fazer.” Deus deu a lei e Seus mandamentos para o povo de Israel. Apesar de o povo saber que a lei e os mandamentos de Deus estavam certos, eles não podiam viver segundo tais preceitos, pois todos nasceram com doze tipos de pecados diferentes, herdados de Adão.

Portanto, eles perderam a habilidade de fazer o certo diante de Deus. Os Israelitas perderam a habilidade de serem justos. Ao contrário, eles não podiam evitar o pecado, mesmo enquanto tentavam intensamente se livrar do pecado. É o destino de toda a humanidade nascer e morrer como pecadores.

Mas Deus, na Sua infinita misericórdia, deu ao Seu povo o sistema sacrifical por meio do qual eles poderiam expiar os seus pecados. Ele forneceu o ritual do santo tabernáculo para que o povo de Israel e todas as pessoas do mundo pudessem ser redimidos por seus pecados. Ele revelou através do sistema sacrifical o Seu justo amor pela humanidade e mostrou ao mundo o caminho da salvação.

Deus deu ao povo o sistema sacrifical e ordenou à casa de Levi que ministrasse o sacrifício. Entre as 12 tribos de Israel, apenas a casa de Levi recebeu a ordem de ministrar o sacrifício para o povo de Israel.

Moisés e Arão eram da casa de Levi. A Bíblia traz as leis e regulamentos sobre o sacrifício no santo tabernáculo, o evangelho da expiação pela imposição de mãos.

Portanto, quando nós realmente entendemos o ritual de sacrifício dos Levitas, podemos nascer de novo. Isso porque temos que estudar a palavra de Deus considerando o sacrifício do santo tabernáculo. Esta é a parte mais importante do Antigo Testamento. Finalmente, quando vamos para o Novo Testamento, nós temos as bênçãos do novo nascimento através da água e do Espírito.



Expiação dos pecados no Antigo Testamento

Quais são os atributos de Deus?
Justiça e amor

Deus chamou Moisés, da casa de Levi, para a tenda da congregação e ordenou o seu irmão Arão como sumo sacerdote. Arão passaria os pecados do povo para as ofertas.

Isto foi o que Deus disse a Moisés, como se encontra em Levítico 1:2. “Fala aos filhos de Israel e dize–lhes: Quando algum de vós trouxer oferta ao SENHOR, trareis a vossa oferta de gado, de rebanho ou de gado miúdo.” Deus especifica aqui as ofertas de sacrifício. Se alguém do povo procurasse expiação por seus pecados, teria que oferecer um boi ou ovelha do seu rebanho.

Deus também disse a eles, “Se a sua oferta for holocausto de gado, trará macho sem defeito; à porta da tenda da congregação o trará, para que o homem seja aceito perante o SENHOR” (Levítico 1:3).

O sacrifício era aceito por Deus em lugar da vida da pessoa, e este de certa forma morria por seus pecados. Os Israelitas podiam passar os seus pecados impondo as mãos sobre a cabeça dos animais. Os animais do sacrifício tinham que ser oferecidos pela própria vontade da pessoa. Agora vejamos o que diz o verso 4.

“E porá a mão sobre a cabeça do holocausto, para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação.” A oferta podia ser aceita por Deus. Quando um pecador colocava suas mãos sobre a cabeça da oferta, seus pecados eram transferidos para ela. Portanto, o pecador tinha que colocar suas mãos na cabeça da oferta antes que Deus aceitasse e garantisse a expiação por seus pecados.

E então ele matava o animal e colocava o sangue nos chifres no altar e derramava o resto no chão diante do altar. A fim de pagar por seus pecados e se livrar deles, a pessoa tinha que oferecer o sacrifício segundo as leis determinadas por Deus.

Está escrito em Levítico 1:5, “Depois, imolará o novilho perante o SENHOR; e os filhos de Arão, os sacerdotes, apresentarão o sangue e o aspergirão ao redor sobre o altar que está diante da porta da tenda da congregação.” Dentro do tabernáculo, ao lado da porta, havia o altar das ofertas com chifres nos quatro cantos.

Após impor as mãos na cabeça da oferta para transferir os pecados, o pecador tinha que matar o animal e então o sacerdote derramava o seu sangue nos chifres. Os chifres no altar se referem ao julgamento pelos pecados. Portanto, colocar sangue nos chifres significava que o animal havia derramado sangue para pagar pelos pecados em favor do pecador. Quando Deus olhava para o sangue nos chifres do altar, Ele expiava os pecados do pecador.

Por que a oferta pelo pecado tinha que sangrar? Porque “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23) e a vida da carne está em seu sangue. Portanto, está escrito em Hebreus, “sem derramamento de sangue, não há remissão” (Hebreus 9:22). Assim, o derramar do sangue da oferta pelo pecado cumpriu a lei de Deus, que diz que o salário do pecado é a morte.

Na verdade, o sangue oferecido deveria vir do pecador, mas a oferta pelo pecado derramava o sangue em seu lugar para a expiação. O sacerdote então colocava o sangue nos chifres do altar para significar que o salário do pecado foi pago.

Se lermos Apocalipse 20:11-15 no Novo Testamento, poderemos ver que os chifres significam o Livro do Julgamento. Assim, colocar sangue nos chifres é colocar sangue no Livro do Julgamento, é testificar que o julgamento pelos pecados foi cumprido pela imposição de mãos e pelo sangue da oferta pelo pecado.



Os pecados estão gravados em dois lugares

Todos os pecados da humanidade diante de Deus estão gravados em dois lugares: um é a tábua de seus corações e o outro é o Livro do Julgamento aberto diante de Deus.

Está escrito em Jeremias 17:1, “O pecado de Judá está escrito com um ponteiro de ferro e com diamante pontiagudo, gravado na tábua do seu coração e nas pontas dos seus altares.”

Levítico 17:11 diz, “Porque a vida da carne está no sangue.” O sangue é a vida da carne e os nossos pecados só podem ser pagos com este sangue. Por isso, o sangue era colocado nos chifres do altar. Segundo a lei, quase todas as coisas são purificadas com sangue, e sem o derramar de sangue não a remissão (Hebreus 9:22).

“Então, ele esfolará o holocausto e o cortará em seus pedaços. E os filhos de Arão, o sacerdote, porão fogo sobre o altar e porão em ordem lenha sobre o fogo. Também os filhos de Arão, os sacerdotes, colocarão em ordem os pedaços, a saber, a cabeça e o redenho, sobre a lenha que está no fogo sobre o altar. Porém as entranhas e as pernas, o sacerdote as lavará com água; e queimará tudo isso sobre o altar; é holocausto, oferta queimada, de aroma agradável ao SENHOR” (Levítico 1:6-9).

Então os sacerdotes cortavam o holocausto em pedaços e os colocavam no fogo sobre o altar. Este ritual significava que, quando a pessoa pecava diante de Deus, ela tinha que morrer daquela forma, sangrar e ser lançada no fogo do inferno. Mas o julgamento era realizado através do holocausto, para que as pessoas pudessem expiar os seus pecados.

O sacrifício das ofertas de holocausto era o ritual de julgamento da justa lei de Deus. Deus incorporou as suas duas leis, a lei da justiça e a lei do amor, no ritual de expiação para toda a humanidade.

Porque Deus é justo, Ele teria que julgar e condenar os pecadores à morte. Mas, em razão do Seu amor, Ele permitiu que eles transferissem os seus pecados para a oferta pelo pecado. No Novo Testamento, porque nosso Senhor nos amou, Ele foi batizado e crucificado para se tornar a oferta pelo pecado dos pecadores. O batismo de Jesus e Sua morte na Cruz destruíram todos os pecados do mundo.



Expiação pelos pecados diários no Antigo Testamento

Quem a oferta sem defeito do Antigo
Testamento simbolizava?
Jesus Cristo

Vamos ler os versículos a partir de Levítico 4:27. “Se qualquer pessoa do povo da terra pecar por ignorância, por fazer alguma das coisas que o SENHOR ordenou que não fizessem, e se tornar culpada; ou se o pecado em que ela caiu lhe for notificado, trará por sua oferta uma cabra sem defeito, pelo pecado que cometeu. E porá a mão sobre a cabeça da oferta pelo pecado e a imolará no lugar do holocausto. Então, o sacerdote, com o dedo, tomará do sangue da oferta e o porá sobre os chifres do altar do holocausto; e todo o restante do sangue derramará à base do altar. Tirará toda a gordura, como se tira a gordura do sacrifício pacífico; o sacerdote a queimará sobre o altar como aroma agradável ao SENHOR; e o sacerdote fará expiação pela pessoa, e lhe será perdoado” (Levítico 4:27-31).

Os descendentes de Adão, o povo de Israel e todas as pessoas do mundo nasceram cheios de pecado. Portanto, os nossos corações também estão cheios de pecado. Existem dentro do coração do homem todos os tipos de pecado: pensamentos maus, adultério, fornicação, assassinato, furtos, cobiça e irracionalidade.

Quando um pecador queria expiar os pecados diários, no Velho Testamento, tinha que trazer um animal sem defeito para a tenda da congregação. Ele então tinha que impor suas mãos na cabeça do animal para transferir os seus pecados, matar o sacrifício e dar o seu sangue para o sacerdote oferecê–lo diante de Deus. O sacerdote devia então realizar o resto do sacrifício para que o pecador pudesse ser perdoado de seus pecados.

Sem a lei e os mandamentos de Deus, as pessoas não saberiam se tinham ou não pecado. Quando olhamos para nós mesmos através da lei e dos mandamentos de Deus, reconhecemos os nossos pecados. E eles não são julgados por nossos padrões, mas pela lei e mandamentos de Deus.

O povo comum de Israel pecava, não porque queriam, mas porque nasceram com todos os tipos de pecado em seus corações. Os pecados que o homem comete em razão de sua fraqueza são chamados transgressões. Os pecados incluem todas as transgressões e iniqüidades do homem.

Todos os homens são seres incompletos, assim como o povo de Israel também era incompleto, pois era pecador e cometia pecados. Todas as transgressões e iniqüidades do homem podem ser categorizadas da seguinte forma: Quando temos pensamentos ruins em nossas mentes e os realizamos, cometemos transgressões. Os pecados do mundo incluem os dois tipos.

No Antigo Testamento, os pecados eram transferidos para a cabeça do holocausto pela imposição de mãos. Em seguida, o pecador estava sem pecados e, portanto, não precisava morrer por eles. O sistema sacrifical é a sombra do justo julgamento e amor de Deus.

Por Deus ter nos criado da terra, nós éramos apenas pó no princípio. Colocar sangue nos chifres do altar e derramar o resto em sua base significava que os Israelitas pagaram por seus pecados e apagaram todos os pecados das tábuas de seus corações.

“Tirará toda a gordura, como se tira a gordura do sacrifício pacífico; o sacerdote a queimará sobre o altar como aroma agradável ao SENHOR.” A gordura na Bíblia significa o Espírito Santo. Portanto, a fim de expiar os nossos pecados, temos que fazer o que Deus ordenou, também temos que ter em nossos corações a expiação de nossos pecados da forma como Deus considerou adequada.

Deus falou ao povo de Israel que a oferta pelos pecados deveria ser um cordeiro, cabra ou bezerro. Essas ofertas no Antigo Testamento eram as escolhidas. O bezerro é um animal limpo. A razão pela qual a oferta pelos pecados não podia ter defeito era porque representavam Jesus Cristo, que foi concebido pelo Espírito Santo para tornar–se a oferta pelos pecados de toda a humanidade.

O povo do Antigo Testamento passava os seus pecados por meio da imposição de mãos na cabeça de uma oferta sem defeito e os sacerdotes ministravam o sacrifício para pagar por eles. Era assim que o povo de Israel expiava os seus pecados.



O ritual do dia da expiação

Porque o povo de Israel
precisava oferecer o sacrifício no
Dia da Expiação?
Porque eles continuavam pecando até a
morte.As ofertas diárias pelos pecados
não podiam santificá–los
diante de Deus.

Mas como eles tinham que fazer um sacrifício toda a vez que cometiam pecados, era impossível conseguir fazer todos os sacrifícios que precisavam para expiar os seus pecados. Então, gradualmente, eles se tornaram negligentes. Parecia uma tarefa infinita fazer a expiação de seus pecados todos os dias, então o povo começou a sentir que não conseguiria mais continuar com aquele ritual eternamente.

Não importa o quanto tentemos, nós nunca podemos oferecer sacrifício suficiente por todos os nossos pecados. Portanto, o verdadeiro pagamento por eles tem que ser realizado através da nossa crença verdadeira na lei da salvação que Deus preparou para nós.

Em razão da nossa fraqueza, por mais que tentemos viver segundo a lei de Deus, nós só percebemos como somos fracos e incompletos. Então, Deus deu ao povo de Israel uma forma de expiar os pecados do ano inteiro de uma só vez (Levítico 16:17-22).

Está escrito em Levítico, “Isso vos será por estatuto perpétuo: no sétimo mês, aos dez dias do mês, afligireis a vossa alma e nenhuma obra fareis, nem o natural nem o estrangeiro que peregrina entre vós. Porque, naquele dia, se fará expiação por vós, para purificar–vos; e sereis purificados de todos os vossos pecados, perante o SENHOR. É sábado de descanso solene para vós outros, e afligireis a vossa alma; é estatuto perpétuo” (Levítico 16:29-31).

Assim, o povo de Israel tinha a mente tranqüila uma vez por ano, quando o sumo sacerdote ministrava o sacrifício da expiação, no décimo dia do sétimo mês, por todos os pecados que as pessoas haviam cometido durante o ano. Com os seus pecados lavados, suas mentes ficavam em paz naquele dia.

No décimo dia do sétimo mês, o sumo sacerdote Arão, como representante de toda Israel, tinha que ministrar o sacrifício da expiação. Naquele tempo, Arão tinha que ministrar esse sacrifício por ele mesmo e por sua casa, antes que fizesse o mesmo pelo resto do povo de Israel, pois ele e sua casa também tinham pecado.

Ele ministrava o sacrifício para as pessoas dessa forma: “Também tomará ambos os bodes e os porá perante o SENHOR, à porta da tenda da congregação. Lançará sortes sobre os dois bodes: uma, para o SENHOR, e a outra, para o bode emissário. Arão fará chegar o bode sobre o qual cair a sorte para o SENHOR e o oferecerá por oferta pelo pecado. Mas o bode sobre que cair a sorte para bode emissário será apresentado vivo perante o SENHOR, para fazer expiação por meio dele e enviá–lo ao deserto como bode emissário” (Levítico 16:7-10).

Após ele realizar o ritual de expiação por ele e por sua casa, Arão “lançava sorte sobre os dois bodes.” Uma para o Senhor e outra para o bode emissário, “Azazel.”

Primeiro, um dos dois bodes era oferecido ao Senhor. Neste momento, o sumo sacerdote colocava as suas mãos sobre a cabeça do bode pelo povo, para transferir os pecados que eles cometeram durante um ano.

O sangue era levado para o trono, dentro do Santíssimo Lugar, e espirrado sete vezes. O povo de Israel era perdoado por todos os pecados do ano que passou. Em vez do povo de Israel morrer por seus pecados, o sumo sacerdote Arão os passava para a cabeça da oferta pelo pecado e deixava que ela levasse o julgamento por todos. Então, ele sacrificava o outro bode vivo diante de Deus. Era o sacrifício pelo povo.



Pelo povo

Diante do povo, Arão colocava suas mãos na cabeça do segundo bode e confessava diante de Deus. “Senhor, o povo de Israel cometeu assassinatos, adultério, roubos, enganação… e se prostraram perante ídolos. Eles não guardaram o sábado, clamaram Seu nome em vão e violaram todos os artigos da Sua lei e mandamentos.” Então ele impunha suas mãos. Com isso, todos os pecados do povo por um ano inteiro eram transferidos para a oferta pelo pecado.

Vamos ler Levítico 16:21. “Arão porá ambas as mãos sobre a cabeça do bode vivo e sobre ele confessará todas as iniqüidades dos filhos de Israel, todas as suas transgressões e todos os seus pecados; e os porá sobre a cabeça do bode e enviá–lo–á ao deserto, pela mão de um homem à disposição para isso.” O bode emissário iria então vagar pelo deserto e morrer com os pecados do povo de Israel em sua cabeça. O bode emissário, “Azazel” em Hebraico, significa “expulsar”, significa que a oferta pelo pecado era lançada fora da presença do Senhor, por todo o povo de Israel.

Agora, os pecados de Israel eram transferidos para o bode emissário através da imposição de mãos de Arão. Dessa forma os Israelitas eram perdoados de seus pecados. Quando aqueles que criam no ritual da expiação viam o sumo sacerdote impondo as mãos sobre o bode e este caminhar em direção ao deserto, estavam certos sobre a expiação de seus pecados. Todos os rituais do Antigo Testamento foram a sombra do ‘evangelho do novo nascimento’ do Novo Testamento.

No Antigo Testamento, a imposição de mãos e o sangue do sacrifício eram o evangelho da salvação pelo pecado. Ele permaneceu basicamente o mesmo no Novo Testamento.



O evangelho da redenção no Novo Testamento

No Novo Testamento, como os pecados das pessoas eram expiados?

Está escrito em Mateus 1:21-25, “Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles. Ora, tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que fora dito pelo Senhor por intermédio do profeta: Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco). Despertado José do sono, fez como lhe ordenara o anjo do Senhor e recebeu sua mulher. Contudo, não a conheceu, enquanto ela não deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Jesus.”

Nosso Senhor Jesus veio a este mundo com o nome de Emanuel para salvar toda a humanidade do pecado. Por isso, Ele foi chamado de Jesus. Ele veio para levar todos os pecados do homem, veio em forma de homem para se tornar o Salvador da humanidade. Jesus cumpriu a nossa salvação e nos libertou para sempre do pecado.



O evangelho do novo nascimento

E como Jesus nos libertou de todos os nossos pecados? Ele fez isso através do Seu batismo. Vamos ver Mateus 3:13.

“Por esse tempo, dirigiu–se Jesus da Galiléia para o Jordão, a fim de que João o batizasse. Ele, porém, o dissuadia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu. Batizado Jesus saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3:13-17).

No Novo Testamento, quando Jesus chegou aos 30 anos, Ele foi até João Batista no Rio Jordão, foi batizado por ele e recebeu todos os pecados dos pecadores. Dessa forma, Ele cumpriu a justiça de Deus.



Por que Jesus foi batizado no Rio Jordão?

O que é revelado no evangelho?
A justiça de Deus.

Agora vamos ver a cena em que o Sumo Sacerdote celestial encontrou o último sumo sacerdote da humanidade. Aqui, nós podemos ver a justiça de Deus através do batismo que fez a expiação por todos os pecados do mundo.

João Batista, aquele que batizou Jesus, era o maior daqueles entre os nascidos de mu1her. Jesus havia testificado em Mateus 11:11, “entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista.” Assim como os pecados do povo eram expiados quando o sumo sacerdote Arão colocava suas mãos sobre a cabeça da oferta no Dia da Expiação, no Novo Testamento, todos os pecados do mundo foram expiados quando Jesus foi batizado por João Batista.

O evangelho do novo nascimento é o da completa expiação por todos os pecados. Assim, o evangelho da redenção através do batismo de Jesus era o que Deus escolheu para o cumprimento da Sua justiça, que salvou todas as pessoas do mundo. Jesus foi batizado da forma mais apropriada para expiar os pecados do mundo.

O que significa cumprir “toda a justiça”? Significa que Deus lavou todos os pecados do mundo da forma mais apropriada. Jesus foi batizado para lavar todos os pecados da humanidade. “Visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé” (Romanos 1:17).

A justiça de Deus foi demonstrada na Sua decisão de enviar Seu próprio filho Jesus para este mundo, para lavar todos os pecados através do Seu batismo por João Batista e Sua morte na Cruz.

No Novo Testamento, a justiça de Deus se expressou através do batismo e do sangue de Jesus. Nós nos tornamos justos porque Jesus levou todos os pecados da humanidade há quase dois mil anos atrás no Rio Jordão. Quando aceitamos a salvação de Deus em nossos corações, a justiça Dele é verdadeiramente cumprida.

“Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu. Batizado Jesus saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3:15-17).

Esta passagem revela que o próprio Deus testificou o fato de que o batismo de Seu filho cumpriu toda a justiça da salvação. Ele estava nos dizendo, “Jesus, que foi batizado por João Batista, agora é realmente Meu Filho.” Deus testificou que o Seu Filho foi batizado para a expiação de toda a humanidade. Ele agiu assim para que a santa obra de Seu Filho Jesus não fosse em vão.

Jesus é o Filho de Deus e também o Salvador dos pecadores do mundo. “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo,” disse Deus. É verdade que Jesus obedeceu a vontade do Pai e levou todos os pecados da humanidade através do Seu batismo.

A palavra batismo significa “ser lavado, transferir, ser queimado.” Porque todos os pecados foram transferidos para Jesus quando Ele foi batizado, tudo o que nós temos que fazer é crer no evangelho para sermos salvos de todos os pecados do mundo.

O cumprimento de todas as profecias da salvação no Antigo Testamento foram realizadas através do batismo de Jesus no Novo Testamento. Portanto, as profecias no Antigo Testamento finalmente encontraram o seu cumprimento no Novo Testamento. Assim como o povo de Israel expiava os seus pecados uma vez por ano no Antigo Testamento, os pecados do povo foram passados para Jesus e perdoados para sempre no Novo Testamento.

Levítico 16:29 é a figura de Mateus 3:15. Jesus foi batizado para levar todos os pecados do mundo. Graças ao Seu batismo, todo aquele que crê em Seu eterno perdão de pecados é salvo; todos os seus pecados foram apagados das tábuas de seus corações.

Se você não reconhece e crê de coração na verdade do batismo de Jesus e na Sua morte na Cruz, nunca poderá ser limpo de seus pecados, independente do quanto você viva uma vida piedosa. Apenas através do batismo de Jesus a palavra de Deus é cumprida e os nossos pecados são apagados. A verdadeira salvação é alcançada através da redenção de todos os nossos pecados, em outras palavras, através do batismo de Jesus.

Agora, o que você fará? Você irá aceitar esta salvação em seu coração ou não? Esta não é uma palavra de homem, mas é a do próprio Deus. Jesus morreu na Cruz porque teve que levar todos os pecados através do Seu batismo. Você não concorda que a crucificação de Jesus foi o resultado do Seu batismo?

Está escrito em Romanos 8:3-4, “Porquanto o que fora impossível à lei, no que estava enferma pela carne, isso fez Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança de carne pecaminosa e no tocante ao pecado; e, com efeito, condenou Deus, na carne, o pecado, a fim de que o preceito da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.”

Por que o homem não pode guardar a lei e os mandamentos de Deus em razão da fraqueza da sua carne, Jesus levou todos os pecados da carne, recebendo–os sobre si. Esta é a verdade sobre o batismo de Jesus. O batismo predestinou a Sua morte na Cruz. Esta é a sabedoria do evangelho original de Deus.

Se você tem acreditado somente na morte de Jesus na Cruz, retorne agora e aceite em seu coração o evangelho da salvação através do batismo de Jesus. Então, apenas dessa forma, você poderá se tornar um filho de Deus.



O evangelho original

Qual é o evangelho original?
O evangelho da água e do Espírito.

O evangelho original é o da expiação dos pecados. Este é o evangelho do batismo de Jesus, Sua morte e ressurreição, que Deus revelou para nós. Jesus Cristo lavou todos os pecados de uma vez, sendo batizado no Rio Jordão, e através disso deu a salvação para aqueles que creram nessa verdade. Em razão da nossa fé, todos os nossos pecados do futuro também foram perdoados.

Agora, quem crê no batismo de Jesus e no Seu sangue na Cruz é salvo de todos os pecados do mundo para sempre. Você crê nisso? Se a sua resposta é “Sim, eu creio”, então você se tornará justo.

Agora, vamos resumir as coisas que aconteceram após Jesus ser batizado. Em João 1:29 está escrito, “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!”

João Batista testificou que Jesus era o Cordeiro de Deus que levava os pecados do mundo. Ele havia transferido para Jesus todos eles quando O batizou no Rio Jordão. E porque o próprio João Batista batizou a Jesus, ele podia testificar, “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!” Jesus foi batizado e levou os pecados do mundo, este é o evangelho do novo nascimento.



“Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). Jesus levou todos os pecados do mundo através do Seu batismo.

Os pecados que você cometeu desde o nascimento até o seu décimo aniversário estão incluídos nos pecados do mundo. Você crê que aqueles pecados foram transferidos para Jesus? –Sim, eu creio.– E as suas transgressões da idade de 11 a 20? Você crê que aqueles pecados também foram transferidos para Jesus? –Sim, eu creio.–

Os pecados que você irá cometer no futuro estão entre aqueles pecados do mundo? –Sim, eles também estão incluídos.– Então, eles foram passados para Jesus? –Sim, eles foram.– Você realmente crê que todos os seus pecados foram passados para Jesus? –Sim, eu creio.– Você crê que todos os pecados do mundo foram passados para Jesus através do Seu batismo? –Sim, eu creio.–

Você quer ser salvo dos pecados do mundo? Se você quer, creia no evangelho do batismo de Jesus e do Seu sangue na Cruz. Uma vez crendo, você será salvo. Você crê nisso? Esta é a salvação verdadeira do novo nascimento. O batismo de Jesus e o Seu sangue são o evangelho original do novo nascimento. É a benção de Deus para todos os pecadores do mundo.

Crer na salvação do novo nascimento, através do batismo de Jesus e do Seu sangue na Cruz, e buscar o Seu amor é ter a verdadeira fé e ser realmente nascido de novo. Os sinais do novo nascimento são água e o sangue de Jesus. Você só precisa aceitar as palavras da verdade escritas na Bíblia.



Religião e fé

Que Testemunho nós temos nos
corações dos nascidos de novo?
Que Jesus levou todos os nossos pecados
com o Seu batismo e sangue.

A religião é crer em Jesus segundo os próprios pensamentos das pessoas, rejeitando a pura palavra de Deus. Mas a salvação do pecado está separada dos pensamentos humanos. Fé é crer em todas as palavras do Velho e Novo Testamento, negando os próprios pensamentos, é tomar as coisas como estão escritas na Bíblia e aceitar a salvação através da água e do sangue: o batismo de Jesus e a Sua morte na Cruz. A pessoa pode ser salva tomando em seu coração a sabedoria do evangelho original.

Sem o batismo de Jesus não há transferência de pecado e sem derramar o sangue não há remissão. Todos os nossos pecados foram transferidos para Jesus antes que Ele fosse levado para a Cruz e derramasse o Seu sangue por nós. Quando cremos no batismo de Jesus e em Seu sangue na Cruz, no novo nascimento através do evangelho, nós nos tornamos livres de todos os pecados do mundo.

A verdadeira fé é crer que Jesus Cristo limpou completamente todos os nossos pecados quando Ele foi batizado; é crer que levou o julgamento por todos os pecados na Cruz. Nós temos que crer na justa salvação de Deus. Deus amou tanto ao homem que nos salvou através do batismo de Jesus e do Seu sangue na Cruz. Quando cremos no evangelho, somos salvos de todos os nossos pecados, libertos do julgamento e nos tornamos justos perante o Senhor.

“Senhor, eu creio. Eu não mereço a salvação, mas eu creio no evangelho do batismo de Jesus, Sua crucificação e ressurreição.” Nós só temos que agradecer ao Senhor pela benção do evangelho do novo nascimento. Crer neste evangelho é a verdadeira fé.

A verdade sobre o novo nascimento é essa; “E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo” (Romanos 10:17). “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:32). Nós temos que conhecer exatamente a verdade e temos que crer na água, no sangue e no Espírito que testemunham sobre ele.(I João 5:5-8)

“A verdade vos libertará.” Estas são as palavras de Jesus sobre a água e o sangue. Você foi liberto? Nós somos os fiéis ou os religiosos? Jesus só quer aqueles que têm fé no evangelho do novo nascimento da água e do Espírito.

Se você crer no evangelho do batismo e sangue de Jesus, não tem pecado em seu coração. Mas se crê em Jesus como uma religião, você ainda tem pecado, porque não tem a fé completa na salvação de Jesus. As pessoas religiosas tentam obter redenção pelos seus pecados todas as vezes que elas oram se arrependendo.

Portanto, eles nunca podem ser salvos completamente de seus pecados. Mesmo se eles se arrependessem por toda a vida, isso nunca poderia substituir a completa remissão dos pecados através do batismo e do sangue de Jesus na Cruz. Vamos ser salvos crendo no evangelho de Jesus, que lavou todos os pecados do mundo, inclusive os do futuro.

Eu digo novamente que o arrependimento diário nunca poderá substituir o evangelho do novo nascimento. Todos os Cristãos deveriam crer na remissão dos pecados através do novo nascimento.

Nós nunca podemos nos arrepender completamente dos pecados. O falso arrependimento não pode nos levar até Deus, mas só consolar a alma. Ele é a confissão de apenas um lado, que nunca leva em consideração a vontade de Deus. Isso não é o que Deus espera de nós.

Qual é o verdadeiro arrependimento? É se voltar para Deus. É voltar para a palavra da salvação de Jesus e crer nela da forma como está escrita. O evangelho que nos salva é o evangelho do batismo de Jesus, Sua crucificação e ressurreição. Quando cremos neste evangelho por completo, somos salvos e ganhamos a vida eterna.

Esta é a sabedoria do evangelho do novo nascimento; é crer no batismo de Jesus, no Seu sangue, e é o evangelho do reino de Deus que nos permite nascer de novo.

Quando Jesus nos disse que deveríamos nascer de novo da água e do Espírito, Ele quis dizer que nós deveríamos nascer de novo crendo em Seu batismo e sangue na Cruz. Assim somos capazes de entrar e habitar no reino de Deus. Nós temos que crer em Sua palavra. As duas coisas que testemunham a remissão dos nossos pecados, o batismo e o sangue de Jesus na Cruz, são as palavras que nos permitem nascer de novo.

Agora, você crê no evangelho do novo nascimento e da remissão de pecados? A fé no batismo e no sangue de Jesus na Cruz nos salva de todos os pecados do mundo. Nós podemos nascer de novo com esta fé. A Bíblia nos fala que Jesus lavou os pecados de todos os pecadores no mundo, então por que nós não cremos e nascemos de novo?

Quer saber mais sobre nascer novamente da água e do Espírito? Por favor clique no banner abaixo para adquirir seu livro grátis novamente sobre o nascer da água e do Espírito.
To be born again

Aqueles que crêem nas duas coisas que testemunham o nosso novo nascimento, o batismo de Jesus e a Sua crucificação, são os verdadeiramente nascidos de novo. E aqueles que crêem no Filho de Deus têm em si mesmo o Testemunho (I João 5:3-10). Quando você crê em Jesus, não deve deixar o evangelho da água, do sangue e do Espírito.

Assim como o General Naamã se lavou por sete vezes no Rio Jordão para ser curado completamente da lepra (II Reis capítulo 5), nós devemos crer que Jesus lavou todos os pecados de uma vez por todas no Jordão e como resultado nos deu a salvação eterna.

Porque Jesus nos amou, nós podemos ser salvos de todos os pecados do mundo e ter a vida eterna, crendo no evangelho da remissão dos pecados. Vamos todos crer no evangelho do novo nascimento e receber a salvação de Deus.

Voltar para a Lista

 


Versão para impressão   |  

 
Bible studies
    Sermões
    A declaração de fé
    O que é o evangelho?
    Termos Bíblicos
    FAQ para a Fé Cristã

   
Copyright © 2001 - 2017 The New Life Mission. ALL RIGHTS reserved.