Livros cristãos gratuitos para estudos bíblicos sobre salvação, o Espírito Santo, o Tabernáculo e o Apocalipse de João

HOME  |  MAPA DO SITE  |  CONTATO  |  AJUDA    
Estudos da Bíblia Livros Cristãos
Grátis
e-livros Cristãos
Grátis
Sobre Nós
 



 Os sermões em assuntos importantes por Rev. Paul C. Jong

 

O EVANGELHO DA EXPIAÇÃO ABUNDANTE


< João 13:1-17 >

“Ora, antes da Festa da Páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado Os seus que estavam no mundo, amou-os até ao fim. Durante a ceia, tendo já o diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que traisse a Jesus, sabendo este que o Pai tudo confiara às suas mãos, e que ele viera de Deus, e voltava para Deus, levantou-se da ceia, tirou a vestimenta de cima e, tomando uma toalha, cingiu-se com ela. Depois, deitou água na bacia e passou a lavar os pés aos discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, e este lhe disse: Senhor, tu me lavas os pés a mim? Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois. Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo. Então, Pedro lhe pediu: Senhor, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça. Declarou-lhe Jesus: Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo. Ora, vós estais limpos, mas não todos. Pois ele sabia quem era o traidor. Foi por isso que disse: Nem todos estais limpos. Depois de lhes ter lavado os pés, tomou as vestes e, voltando á mesa, perguntou-lhes: Compreendeis o que vos fiz? Vós me chamais o Mestre e o Senhor e dizeis bem; porque eu o sou. Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu voz fiz, façais vós também. Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou. Ora, se sabeis estas cousas, bem-aventurados sois se as praticardes.”



Por que Jesus lavou os pés de Pedro no dia anterior à Festa da Páscoa? Enquanto lavava os seus pés, Jesus disse: “O que eu faço não sabes agora; compreendê-lo-ás depois.” Simão Pedro foi o melhor dos discípulos de Jesus.Ele creu que Jesus era Filho de Deus e Testemunhou que Jesus era o Cristo. Então, deve ter havido uma boa razãopara Jesus lavar-lhe os pés. Quando Pedro confessou sua fé que Jesus era o Cristo, isso significou que ele cria que Jesus é o Salvador que o salvaria de todos os seus pecados.


Por que Jesus lavou os pés
dos discípulos antes de
ser crucificado?
Porque Ele queria que Seus discípulos
entendessem a perfeita
salvação.

Por que Ele lavou os pés de Pedro? Jesus sabia que Pedro breve O negaria três vezes e cometeria muitos pecados no futuro.

Se, depois que Jesus foi para o céu, Pedro tivesse deixado algum pecado no seu coração, ele não teria sido capaz de unir-se com Jesus. Mas Jesus conhecia todas as fraquezas de Seus discípulos e não queria que os pecados deles estivessem entre Ele e Seus discípulos. Por isso, Ele precisava ensinar-lhes que todas as suas iniqüidades já tinham desaparecido. Esta é a razão porque Ele lavou os pés de Seus discípulos. Jesus, antes de morrer e deixá-los, queria estar certo que eles haviam entendido o evangelho de Seu batismo e também a completa remissão de todos os pecados cometidos ao longo de todas as suas vidas.

João 13, fala sobre a salvação perfeita que Jesus cumpriu para os Seus discípulos. Enquanto lavava os pés deles, Jesus disse-lhes sobre a sabedoria do evangelho de Seu batismo através do qual todos os homens poderiam ser limpos de todas suas trangressões.

“Não seja enganado pelo Diabo no futuro. Eu tirei todos os seus pecados com o Meu batismo no rio Jordão e Eu vou tomar o julgamento por vocês na Cruz. Depois, ressuscitarei dos mortos e realizarei a salvação do novo nascimento para todos vocês. Eu lavo seus pés antes de Eu ser crucificado, a fim de ensinar-lhes que já havia limpado os seus pecados diários, e sobre o evangelho original da remissão de pecados. Este é o segredo do evangelho do novo nascimento e todos devem crer nisso.”

Todos nós deveríamos entender a razão porque Jesus lavou os pés de Seus discípulos e saber porque Ele disse: “O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois.” Somente então, podemos crer no evangelho do novonascimento e podemos nascer de novo.



ELE DISSE EM JOÃO 13:12

O que são as transgressões?
São pecados que cometemos todos
os dias porque somos fracos.

Antes de morrer na Cruz, Jesus realizou a Festa da Páscoa com Seus discípulos e os convenceu do evangelho da remissão dos seus pecados ao lavar-lhes os pés com Suas próprias mãos: “E que ele viera de Deus, e voltou para Deus. Levantou-se da ceia, tirou a vestimenta de cima e, tomando uma toalha, cingiu-se com ela. Depois, deitou água na bacia e passou a lavar os pés dos discípulos e a enxugar-lhos com a toatha com que estava cingido. Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, e este lhe disse: Senhor, tu me lavas os pés a mim? Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois.”

Ele ensinou aos Seus discípulos o evangelho do batismo e a expiação de pecados mediante a água de Seu batismo.

Naquele momento, sendo fiel a Jesus, Pedro não podia entender a razão porque Jesus lavou os seus pés. Depois que Jesus respondeu-lhe, a sua fé mudou. Jesus quis ensinar-lhe a remissão de pecados, o evangelho da água de Seu batismo.

Jesus ficou preocupado que Pedro não seria capaz de vir a Ele, por causa de todos os seus pecados futuros, especialmente aqueles da carne no futuro. Jesus lavou os pés de Seus discípulos para que o Diabo não pudesse tirar-lhes a fé. Mais tarde, Pedro entendeu.

Jesus preparou o caminho para que qualquer um que cresse na água de Seu batismo e no sangue pudesse ser redimido de seus pecados para sempre.

No capítulo 13 de João, estão registradas as palavras que Ele disse enquanto lavava os pés de Seus discípulos. São palavras muito importantes que somente aquele que nasceu de novo pode entender verdadeiramente.

A razão porque Jesus lavou os pés de Seus discípulos antes da Festa da Páscoa foi para ajudá-los a entender que Ele já havia removido todos os pecados. Jesus disse: O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois. Essas palavras dirigidas a Pedro contêm a verdade do novo nascimento.

Todos nós devemos conhecer e crer no batismo de Jesus que apagou todas as nossas iniqüidades. O batismo de Jesus no rio Jordão foi o evangelho da transferência de pecados por meio da imposição das mãos. Todos devemos crer nas palavras de Jesus. Ele tirou os pecados do mundo através do Seu batismo e conseguiu a remissão dos mesmos ao ser julgado e crucificado. Jesus foi batizado para libertar todos os homens dos seus pecados.



A REMISSÃO DAS INIQÜIDADES DA VIDA INTEIRA FOI REALIZADA COMO BATISMO E O SANGUE DE JESUS

Jesus sabia muito bem que depois que tivesse sido crucificado, ressuscitado e subido para o céu, o Diabo e os propagadores da falsa fé viriam e tentariam enganar Seus díscipulos. Podemos ver isso através do Testemunho de Pedro: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.” A partir de então ele creu em Jesus. Mas ainda queria ensinar-lhe mais uma vez o evangelho da remissão de pecados. O evangelho era o batismo de Jesus, através do qual Ele tirou todos os pecados do mundo. Ele desejou ensinar isso mais uma vez a Pedro, a Seus discípulos e a nós, aqueles que viriam mais tarde. “Oque eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois.”


Qual é a ‘armadilha’
do Diabo contra os justos?
O Diabo tenta enganar os justos para
torná-los pecadores novamente.

Sempre que os discípulos de Jesus pecavam, o Diabo tentava-os e condenava-os, dizendo: “Se vocês pecam, como podem estar limpos? Vocês não estão salvos. Vocês são pecadores.” Para prevenir isso, Jesus disse-lhes que a fé deles no batismo de Jesus já apagou todos os pecados da vida toda: passado, presente e futuro.

“Todos vocês sabem que Eu fui batizado! A razão porque fui batizado no rio Jordão foi para limpar todos os seus pecados, inclusive o pecado original do homem. Podem entender agora por que fui batizado, por que tenho que ser crucificado e morrer na Cruz?” Jesus lavou os pés dos discípulos para mostrar-lhes que Ele tirou todos os seus pecados diários por meio do Seu batismo, e que Ele ainda tomaria o julgamento na Cruz por eles.

Agora, você e eu estamos redimidos de todos os nossos pecados ao crermos no evangelho do batismo e do sangue de Jesus, que significa a remissão de todos os nossos pecados. Jesus foi batizado e crucificado por nós. Ele apagou todos os nossos pecados com o Seu batismo e sangue. Qualquer pessoa que conhece e crê no evangelho da expiação dos pecados estará redimido de todos os seus pecados.

Então o que o homem deve fazer depois de ser salvo? Admitir seus pecados todos os dias e crer na salvação do batismo e do sangue de Jesus, o evangelho da expiação por todos os pecados. Ele tem de levar em seu coração o evangelho, que Cristo tirou todos os seus pecados com Seu batismo e Seu sangue.

Será que apenas porque você peca novamente, você será um pecador novamente? Não. Ao saber que Jesus tirou todos os nossos pecados, como poderíamos voltar a ser pecadores? O batismo de Jesus e Seu sangue na Cruz era o evangelho da expiação por todos os nossos pecados. Qualquer um que crê neste evangelho original da remissão dos pecados nasce de novo como um ‘homem justo.’



OS JUSTOS NUNCA PODERÃO TORNAREM-SE PECADORES NOVAMENTE

Por que os justos nunca poderão
tornarem-se pecadores
novamente?
Porque Jesus já expiou todos os
pecados de toda a vida deles.

Se você crê no evangelho da remissão dos pecados, da água e do Espírito, mas sente que ainda é um pecador por causa de suas iniqüidades diárias, então você tem que ir ao rio Jordão, onde Jesus foi batizado, para tirar todos os seus pecados. Se você tornar-se um pecador novamente, depois de ter conseguido a redenção, Jesus teria de ser batizado de novo. Você tem que crer que seus pecados foram redimidos, no evangelho do batismo de Jesus. Você deve ter em mente que Jesus tirou todos os seus pecados, de uma vez por todas, através do Seu batismo. Você deve ter uma fé firme em Jesus Cristo como seu Salvador.

Crer em Jesus como seu Salvador significa que você crer no batismo de Jesus, que tirou todos os pecados de sua vida. Se você realmente crer no batismo, na Cruz, na morte e na ressurreição de Jesus, você nunca poderá voltar a ser pecador, seja qual for o pecado que você cometer. Você está redimido de todos os pecados cometidos durante toda a sua vida, pela fé.

Jesus Cristo também limpou os pecados futuros, até aqueles pecados que cometemos pela nossa própria fraqueza. E, porque Jesus teve que enfatizar a importância do Seu batismo, Ele lavou os pés dos Seus discípulos com água para simbolizar o evangelho da remissão dos pecados, Seu batismo. Jesus Cristo foi batizado, crucificado, ressuscitado e subiu ao céu para cumprir a promessa de Deus de uma abundante expiação pelos pecados do mundo e para salvar toda a humanidade. Como resultado, Seus discípulos foram capazes de pregar o evangelho da expiação dos pecados, o batismo de Jesus, a Cruz e a ressurreição, exatamente até o fim de suas vidas.



A FRAQUEZA DA CARNE DE PEDRO

A Bíblia nos diz que quando Pedro enfrentou algumas pessoas e foi acusado de ser um dos seguidores de Jesus, ele negou duas vezes, dizendo: “Não, eu não conheço o Homem.” Na terceira vez, ele praguejou e deu a mesma resposta.


Por que Pedro negou Jesus?
Porque ele era fraco.

Leiamos o texto bíblico em Mateus: “Ora, estava assentado fora no pátio; e, aproximando-se uma criada, lhe disse: Também tu estavas com Jesus, o galileu. Ele, porém, o negou diante de todos, dizendo: Não sei o que dizes. E saindo para o alpendre, foi ele visto por outra criada, a qual disse aos que ali estavam: Este também estava com Jesus, o nazareno. E ele negou outra vez, com juramento: Não conheço tal homem. Logo depois, aproximando-se os que ali estavam, disseram a Pedro: Verdadeiramente, és também um deles, porque o teu modo de falar o denuncia. Então, começou a praguejar e a jurar: Não conheço esse homem! E imediatamente cantou o galo. Então, Pedro se lembrou das palavras que Jesus lhe dissera: Antes que o galo cante, tu me negarás três vezes. E, saindo dali, chorou amargamente”(Mateus 26:69-75).

Pedro creu realmente em Jesus e O seguiu fielmente. Ele cria que Jesus era o Seu Senhor e o Seu Salvador, ‘o Profeta’, mas quando Jesus foi levado à corte de Pilatos e quando tornou-se perigoso associar-se com Jesus, ele O negou e praguejou-O.

Pedro não sabia que havia negado Jesus, mas Jesus sabia. Ele sabia que Pedro era fraco. Por isso, Jesus lavou os pés de Pedro e ensinou-lhe o evangelho da salvação como está escrito em João 13: “Você vai pecar no futuro mas eu já limpei todos os seus pecados futuros.”

Pedro negou Jesus quando sua vida estava em perigo, mas foi a fraqueza de sua carne que o fez agir assim. Por isso, para salvar Seus discípulos de todas as iniqüidades futuras, Jesus lavou os pés deles.

“Eu vou expiar todos os seus pecados do futuro, também. Eu vou ser crucificado porque fui batizado e tirei todos os seus pecados, e irei quitá-los para tornar-Me o verdadeiro Salvador de todos vocês. Eu pagarei por todos os seus pecados e Me tornarei o Pastor de vocês através do Meu batismo com sangue. Eu Sou o Pastor da salvação.”

Para plantar essa verdade firmemente no coração deles, Jesus lavou os pés deles antes da Festa da Páscoa. Esta é a verdade do evangelho.

Mas pecaremos novamente, mesmo depois de termos nascido de novo, porque nossa carne é fraca. É claro que não devemos pecar, mas quando pecamos e enfrentamos conseqüências severas como Pedro enfrentou, não pecaremos intencionalmente mais. Às vezes somos conduzidos à destruição pelos nossos pecados, por vivermos na carne. A carne vai pecar enquanto vivermos neste mundo, mas Jesus já perdoou todos esses pecados com o Seu batismo e o Seu sangue derramado na Cruz.

Não negamos que Jesus é nosso Salvador, mas quando vivemos na carne continuaremos pecando contra a vontade de Deus. Isto porque nascemos na carne.

No entanto, Jesus sabia bem que somos pecadores na carne. Jesus tornou-se nosso Salvador ao saldar todos os nossos pecados com Seu batismo e Seu sangue. Ele pagou por todos os pecados daqueles que crêem na Sua salvação e na Sua ressurreição.

Os quatro Evangelhos começam pelo batismo de Jesus por João Batista. O propósito da vida humana de Jesus foi cumprir o evangelho do novo nascimento, que é o evangelho da salvação.


Por quanto tempo pecamos
na carne?
Durante toda a nossa vida,
até morrermos.

Quando Pedro negou Jesus, não uma vez, nem duas, mas por três vezes, antes de o galo cantar, quanto isso deve ter partido o coração dele? Quanta vergonha ele deve ter sentido? Ele jurou diante de Jesus que nunca O trairia. Ele pecou por causa da sua fraca carne. Mas, quão miserável ele deve ter-se sentido quando foi submetido à sua fraqueza e negou Jesus não somente uma ou duas vez, mas três vezes! Quão envergonhado ele deve ter-se sentido quando olhou para Jesus!

Entretanto, Jesus sabia tudo isso. Por isso Ele disse: “Eu sei que vocês vão pecar novamente. Mas eu já tirei todos esses pecados com o Meu batismo, para que seus pecados não os deixem tropeçar e tornarem-se pecadores novamente, e para que vocês não pensem que seja impossível voltarem-se para Mim. Eu me tornei o Salvador completo para vocês, quando fui batizado e julgado por todos os pecados. Eu me tornei o Seu Deus, o seu Pastor. Creia no evangelho da remissão dos seus pecados. Eu continuarei amando vocês, mesmo que cometam os pecados da carne. Eu já limpei todas as suas iniqüidades completamente. O evangelho da remissão de todos os seus pecados é para sempre. Meu amor por vocês também é para sempre.”

Jesus disse a Pedro e aos Seus discípulos: “Se eu não te lavar os pés, tu não terás parte comigo.” A razão porque Ele falou desse evangelho no capítulo 13 de João, foi por causa da importância de os homens nascerem de novo da água e do Espírito. Você crê nisso?

No verso 9, está escrito: “Então, Pedro lhe pediu: Senhor, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça. Declarou-lhe Jesus: Quem já se banhou não necessita de lavar senão os pés; quanto ao mais, está todo limpo.”

Caros amigos, vocês vão cometer os ‘pecados da carne no futuro, ou não? Sim, vocês vão pecar. Mas Jesus disse que Ele já tirou até os pecados do futuro e todas as iniqüidades de nossa carne com o Seu batismo e o Seu sangue. Antes de ser crucificado, Jesus falou aos Seus discípulos, claramente, a palavra da verdade do evangelho da expiação.

Nós não podemos deixar de pecar, porque vivemos na carne com toda a fraqueza. Jesus apagou todos os pecados do mundo com o Seu batismo. Ele não limpou apenas nossa cabeça e corpo, mas também os nossos pés, nossos pecados do futuro. Este é o evangelho do novo nascimento e do batismo de Jesus.

Depois de ser batizado, João Batista Testemunhou: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”(João 1:29). Devemos crer que todos os pecados do mundo desapareceram por completo ao serem transferidos para Jesus, quando Ele foi batizado.

Enquanto o homem vive neste mundo, ele não consegue deixar de pecar. Devemos aceitar isso como um ponto final. Sempre que a nossa fraqueza carnal vier à tona, devemos nos lembrar de que Jesus limpou todos os nossos pecados e os do mundo, mediante o evangelho da remissão, pagando por eles com o Seu sangue. Devemos agradecê-Lo do fundo do nosso coração. Vamos confessar com fé que Jesus é o nosso Senhor e o nosso Deus. Louvado seja o Senhor!

Todos neste mundo pecam na carne. As pessoas morrem dos seus pecados da carne cometidos ao longo da vida. Os homens sempre pecam com a carne.



MAUS DESÍGNIOS NO CORAÇÃO DO HOMEM

O que contamina o homem?
Vários tipos de pecados e
de pensamentos malígnos.

Jesus disse: “Porque do coração procedem maus desíginios, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos Testemunhos, blasfêmias. São estas as cousas que contaminam o homem; mas o comer sem lavar as mãos não o contamina”(Mateus 15:19-20). O homem é impuro porque há vários os tipos de pecado no coração dele que o contaminam.



O HOMEM TEM QUE RECONHECER A SUA PRÓPRIA MALDADE

O que está no coração
de cada homem?
Os doze tipos de pecado
(Marcos 7:21-23).

Precisamos ser capazes de dizer: “Aqueles doze tipos de pecado estão no coração do homem. Eu tenho todos eles em meu coração. Os que estão escritos na Bíblia.” Antes de nascer de novo da água e do Espírito, devemos admitir a existência dos pecados em nosso coração. Devemos reconhecer que somos totalmente pecadores diante de Deus. Mas, às vezes não fazemos isso. A maioria de nós arranja desculpas para os pecados, dizendo: “Eu nunca tive antes tais sentimentos no coração, fui apenas por um momento desviado do caminho certo.”

Mas, o que Jesus diz sobre o homem? Ele disse claramente que o que sai do coração do homem o contamina. Ele nos disse que o homem tem maus pensamentos no seu interior. O que você acha? Você é bom ou mau? Você sabe que o homem tem maus pensamentos? Sim, os pensamentos do homem são maus.

Alguns anos atrás, o shopping center Sampoong, em Seul, desmoronou-se subitamente. As famílias que perderam suas pessoas amadas ficaram em profunda agonia. Mas muitos vieram ao local deleitarem-se com o trágico espetáculo.

Alguns pensaram: ‘Quantos morreram? 200? Não. São mais de 300? Talvez. Bem. Seria muito mais interessante e espetacular se o número de mortos fosse pelo menos um mil ...’ O coração do homem pode ser tão demoníaco como neste caso. Devemos admitir isso. Que desrespeito para com os mortos! Que arrasador foi para as famílias que perderam seus entes queridos! Alguns foram financeiramente arruinados.

Mas alguns espectadores não foram muito compreensíveis. ‘Poderia ter sido muito mais interessante se mais pessoas tivessem morrido! Que espectáculo! Que tal se isso acontecesse num estádio cheio de gente? Milhares de pessoas seriam enterradas sob o entulho, não seria? Ó, sim! Este deveria ser muito mais interessante do que aquele!’ Provavelmente, alguns tivessem pensado assim.

Todos nós sabemos como o homem pode ser mau às vezes. Ó, eles nunca falariam isso alto. Eles podem guardar a língua e expressar compreensão, mas, secretamente, nos seus corações, eles desejam ardentemente que isso seja mais espetacular. Eles querem ver tragédias terríveis onde milhares de pessoas são mortas, desde que isso não prejudique o interesse deles. Esse é o modo pelo qual o coração do homem funciona. E, muitos de nós, éramos assim antes de nascermos de novo.



HOMICÍDIO NO CORAÇÃO DE TODO HOMEM

Por que pecamos?
Porque temos maus
desígnios no coração.

Deus nos falou que há homicídio no coração de todos os homens. Mas muitos negariam isso. “Como é que você pode dizer isso! Não tenho nenhum pensamento de homicídio no coração! Como é que você pode pensar assim?” Eles nunca admitiriam que tem homicídio nos seus corações. Eles acham que os homicidas são de raça diferente.

“Aquele assassino em série na notícia de alguns dias atrás. Aquela quadrilha de criminosos que assassinaram e queimaram pessoas no seu porão, estes são aqueles que realmente têm homicídio no coração. Ele são de raça diferente. Eu nunca serei como eles! Eles são vagabundos! Assassinos!” Eles ficam indignados e berram: “Estes que nasceram de semente má devem ser eliminados de vez da terra! Todos eles devem ser condenados á morte!”

Mas, infelizmente, o homicídio está tanto no coração daqueles indignados, como no coração dos assassinos. Deus nos diz que todo o mundo tem homicídio no coração. Devemos aceitar a Palavra de Deus, que vê no nosso mais profundo ser. Devemos admitir: “Eu sou pecador com homicídio no coração.”

Sim, Deus nos disse que temos maus pensamentos, inclusive homicídio no nosso coração. Vamos aceitar a Palavra de Deus. Como as gerações dos homens se tornam mais perversas, todo tipo de equipamento de proteção individual torna-se instrumento de homicídio. Isso é um resultado do homicídio que está no nosso coração. Você pode cometer homicídio num impulso de raiva ou de medo. Eu não estou dizendo que cada um de nós comete homicídio, mas que temos o pensamento de homicídio no nosso coração.

Todos nós temos coisas más no coração, porque nascemos com desígnios malignos em nós. Alguns matam, não porque nasceram assassínos e, sim, porque todos somos capazes de nos tornarmos assassinos. Deus nos diz que temos maus desígnios e homicídio no coração. Isso é verdade. Nenhum de nós está livre dessa verdade. Por isso, o caminho correto para mudarmos é admitir e obedecer a Palavra de Deus. Nós pecamos neste mundo porque temos maus desígnios no coração.



ADULTÉRIO EM NOSSO CORAÇÃO

Deus diz que há adultério no coração de todo o homem. Você concorda? Você admite que tem adultério em seu coração? Sim. Há adultério no coração de todo o homem.

Essa é a razão porque a prostituição e outros pecados prosperam em nossa sociedade. Essa é uma da maneiras mais fáceis de ganhar dinheiro em toda a geração. Outros negócios podem sofrer recessão econômica, mas esses desprezíveis, não sofrem tanto, porque há adultério habitando no coração de cada homem.



O FRUTO DOS PECADORES É O PECADO

A que o homem
é comparado?
À árvore que produz
o fruto do pecado.

Tal qual a macieira produz maçãs, a pereira produz peras, a tamareira produz tâmaras e o cajuzeiro produz cajus, nós, que nascemos com doze tipos de pecados no coração, produzimos o fruto do pecado.

Jesus disse que o que sai do homem contamina o homem. Você concorda? Só podemos concordar com as palavras de Jesus e dizer: “Sim. Somos uma raça de pecadores e malfeitores. Sim. O Senhor tem razão.” Sim, temos que admitir a nossa maldade e reconhecer a verdade perante Deus.

Da mesma forma que Jesus Cristo obedeceu a vontade de Deus, nós devemos aceitar a Palavra de Deus e obedecer a Ele. Essa é a única maneira pela qual podemos ser salvos de todos os nossos pecados, por meio da água e do Espírito. Esses são os presentes de Deus.

O meu país é abençoado com quatro belas estações do ano. E, ao progredir as estações, vários tipos de árvores dão seus frutos. Da mesma forma, os doze tipos de pecados no nosso coração têm persistência em levar-nos a pecar. Hoje, pode ser o homicídio que domina o nosso coração e amanhã pode ser o adultério.

Enão, no dia seguinte, os maus desígnios dominam o nosso coração e depois, fornicação, furto, falsos Testemunhos e assim por diante. Aí, continuamos pecando todo o ano, todo o mês, todo o dia, toda a hora. Não passa um dia sem que nós cometemos algum tipo de pecado. Continuamos fazendo votos de manter-nos afastados do pecado, mas não podemos deixar de pecar porque nascemos assim.

Por acaso, você já viu uma macieira se recusando de dar maçãs por não querer mais produzir esta fruta? “Eu não quero dar maçãs mais!” Mesmo que resolvesse não dar frutos, como não poderia dar maçãs? De qualquer forma as flores brotam na primavera e crescem e amadurecem no verão e, no outono, os frutos ficam prontos para ser colhidos e comidos. Esta é a dispensação da natureza, da mesma forma, os pecadores não podem deixar de dar os frutos do pecado.



O BATISMO E A CRUZ DE JESUS FORAM PARA EXPIAR NOSSOS PECADOS

O que você quer dizer
sobre expiação?
É o pagamento pelo salário do pecado
através do batismo de Jesus
(imposição de mãos)
e o Seu sangue na cruz.

Leiamos uma passagem da Bíblia para descobrir como os pecadores, bando de malfeitores, podem expiar seus pecados diante de Deus e viver felizes pelo resto de suas vidas. Esse é o evangelho da expiação de pecados.

Em Levítico está escrito: “Se qualquer pessoa do povo da terra pecar por ignorância, por fazer alguma das cousas que o Senhor ordenou se não fizessem, e se tornar culpada; ou se o pecado em que ela caiu lhe for notificado, trará por sua oferta uma cabra sem defeito, pelo pecado que cometeu. E porá a mão sobre a cabeça da oferta pelo pecado e a imolará no lugar do holocausto. Então, o sacerdote, com o dedo, tomará do sangue da oferta e o porá sobre os chifres do altar do holocausto; e todo o restante do sangue derramará à base do altar. Tirará toda a gordura, como se tira a gordura do sacrtfício pacífico; o sacerdote a queimará sobre o altar como aroma agradável ao Senhor; e o sacerdote fará expiação pela pessoa, e lhe será perdoado”(Levítico 4:27-31).

Como o povo fazia a expiação de seus pecados, durante o período do Antigo Testamento? Eles impunham as mãos sobre a cabeça da oferta e transferiam seus pecados para ela.

Também está escrito em Levítico: “Quando algum de vós trouxer oferta ao Senhor; trareis a vossa oferta de gado, de rebanho ou de gado miúdo. Se sua oferta for holocausto de gado, trará macho sem defeito; à porta da tenda da congregação o trará; para que o homem seja aceito perante o Senhor. E porá a mão sobre a cabeça do holocausto, para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação” (Levítico 1:2-4).

Deus mandou preparar a oferta que seria usada para expiar os pecados de Israel. Ele lhes disse para ‘impor suas mãos’ sobre a cabeça do sacrifício, a fim de transferir-lhe os pecados. Na tenda da congregação havia o altar para queimar a oferta, o qual era uma caixa um pouco maior que a mesa sagrada, e havia chifres nos quatro cantos do local. O povo de Israel expiava seus pecados transferindo-os para a cabeça da oferta e queimando a carneda mesma no altar do holocausto.

Em Levítico, Deus disse ao povo para oferecer o sacrifício “pela sua própria vontade à porta da tenda da congregação diante do Senhor.” Os seus pecados eram transferidos para a cabeça da oferta e, então, o pecador cortava a garganta da oferta e colocava o sangue nos chifres do altar do holocausto. Depois disso, as entranhas do corpo da oferta eram lavadas e a sua carne era cortada em pedaços para ser reduzido à cinzas no fogo sobre o altar do holocausto. Então, o doce aroma da carne era oferecido a Deus para a expiação deles. Isso era a maneira pela qual eles expiavam os pecados diários.

Então, havia o sacrifício expiatório pelos seus pecados anuais. Isso era diferente do sacrifício da expiação de pecados diários, no qual o sumo sacerdote impunha suas mãos sobre a oferta a favor de todo o povo israelense e aspergia o sangue sete vezes no propiciatório. A imposição das mãos sobre o bode vivo, também era feito em frente do povo no décimo dia do sétimo mês de cada ano (Levítico 16:5-27).

Agora, vamos descobrir como o sistema sacrificial mudou no Novo Testamento e como o eterno estatuto de Deus permaneceu o mesmo ao longo dos anos.


Quem simbolizava a
oferta pelo pecado?
Jesus Cristo.

Por que Jesus teve que morrer na Cruz? O que Ele fez de errado nesta terra para que Deus O deixasse morrerna Cruz? O que ou quem fez com que Jesus morresse na Cruz? Quando todos os pecadores do mundo, isto é, todos nós, caíram em pecados, Ele veio a este mundo para salvar-nos.

Ele foi batizado por João Batista no rio Jordão e tomou a punição na Cruz por todos os pecados a favor de toda a humanidade. O modo que Jesus foi batizado e o modo que Ele derramou o Seu sangue na Cruz foi exatamente igual ao sacrifício da expiação do Antigo Testamento, a imposição das mãos sobre a oferta pelo pecado e o derramar de Seu sangue.

Esta é a maneira que era feito no Antigo Testamento. Um pecador impunha suas mãos sobre a oferta pelo pecado e confessava seus pecados, dizendo: “Senhor, eu pequei. Eu cometi homicídio e adultério.” Então, os seus pecados eram passados para a oferta pelo pecado.

E, exatamente como o pecador cortava a garganta da oferta pelo pecado e oferecia isso diante de Deus, Jesus foi oferecido para expiar todos os nossos pecados. Jesus foi batizado e derramou o Seu sangue na Cruz para nos salvar de todos os nossos pecados, mediante o Seu sacrifício.

De fato, Jesus morreu por nossa causa. Quando pensamos sobre isso, qual era o significado de oferecer aqueles animais sem defeito como sacrifício por todos os pecados do homem? Será que esses animais sabiam o que era pecado? Animais não sabem o que é pecado. Eles não poderiam tirar os pecados de todos os seres humanos.

Da mesma forma que esses animais eram sem defeito, Jesus não tinha pecado algum. Ele é Deus Santo, Filho de Deus e Ele nunca pecou. Assim, ele tirou todos os nossos pecados por meio do seu Batismo no rio Jordão, quando Ele tinha 30 anos de idade. Foi para tirar todos os nossos pecados que Ele morreu na Cruz. Foi o Seu sacrifício para salvação que apagou por completo todos os pecados do homem — isso está escrito em Mateus 3.



O INÍCIO DO EVANGELHO DA EXPIAÇÃO DE PECADOS

Por que Jesus foi
batizado por João
Batista?
Para cumprir toda
a justiça.

Está escrito em Mateus: “Por esse tempo, dirigiu-se Jesus da Galiléia para o Jordão, a fim de que João o batizasse. Ele, porém, o dissuadia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça”(Mateus 3:13-15).

Devemos saber a razão porque Jesus foi batizado quando Ele tinha 30 anos. Ele foi batizado para expiar os pecados de todos os homens e cumprir toda a justiça de Deus. Para salvar todos Os homens de seus pecados, Jesus Cristo, o único sem defeito, foi batizado por João Batista.

Assim, Ele tirou os pecados do mundo oferecendo-se a Si mesmo para expiar os pecados de toda a humanidade. Para sermos salvos dos pecados, devemos conhecer e crer na verdade. Depende de nós para crer na Salvação dEle e ser salvo.

O que o batismo de Jesus significa? O mesmo que a imposição das mãos no Antigo Testamento, quando os pecados do homem eram transferidos para a cabeça da oferta pelo pecado. No Novo Testamento, Jesus tirou todos os pecados do mundo, ao apresentar-se como oferta pelo pecado e ao serbatizado por João Batista.

João Batista foi o maior homem dentre todos, o representante de toda a humanidade ordenado por Deus. Como representante da humanidade e sumo sacerdote, ele impôs suas mãos sobre Jesus e transferiu-Lhe todos os pecados do mundo. ‘Batismo’ significa ‘passar para, ser enterrado, ser lavado.’

Agora, você sabe por que Jesus veio a este mundo e foi batizado por João Batista? Você crê em Jesus, ao saber o significado do batismo dEle? O batismo de Jesus foi realizado para tirar todos os pecados que cometemos ao longo da nossa vida. Jesus foi batizado por João Batista para cumprir o evangelho original da expiação de todos os nossos pecados.

Mateus 3:13-17 inicia-se com as seguintes palavras: “Por esse tempo.” Isso significa o tempo em que Jesus foi batizado, o tempo em que todos os pecados do homem foram transferidos para Ele.

“Por esse tempo,” Jesus tirou todos os pecados do homem, três anos depois Ele morreu na Cruz e ressuscitou três dias depois. Para que todos os pecados do mundo fossem tirados, Jeus foi batizado de uma vez por todas, morreu na Cruz uma vez por todas e ressuscitou dos mortos uma vez por todas. Jesus já salvou, de uma só vez, todos aqueles que querem ser redimidos de seus pecados diante de Deus.

Por que Jesus teve que ser batizado? Por que Ele teve que por uma coroa de espinhos e ser julgado na Corte de Pilatos como criminoso comum? Por que Ele teve que ser crucificado na Cruz e derramar o Seu sangue até a morte? Tudo isso foi para tirar todos os pecados do mundo por meio do Seu batismo. Ele teve que morrer na Cruz pelos nossos pecados.

Devemos crer na palavra da salvação que Deus nos deu e agradecer-Lhe por isso. Sem o batismo de Jesus, Sua Cruz e Sua ressurreição, não haverá salvação para nós.

Quando Jesus foi batizado por João Batista, Ele tirou todos os nossos pecados e assim, salvou-nos ao crermos no Seu evangelho da salvação. Há pessoas que pensam assim: “Mas Ele tirou somente o pecado original, não?” Elas estão erradas.

Na Bíblia, claramente, está escrito que Jesus tirou todos os pecados do mundo de uma vez por todas, quando foi batizado. Todos os nossos pecados, inclusive o pecado original, foram limpos completamente. Em Mateus 3:15 está escrito: “Assim, nos convém cumprir toda a justiça,” isto é, todos os pecados, sem excessão, foram tirados de nós.

Jesus tirou os pecados da nossa vida inteira também? Sim. Ele tirou. Vamos ver a prova disso primeiro em Levítico, onde nos diz sobre o sumo sacerdote e o sacrifício do Dia da Expiação.



O SACRIFÍCIO DA EXPIAÇÃO PELOS PECADOS ANUAIS DE TODO O POVO E ISRAEL

Será que o povo de Israel
poderia ser santificado
através da oferta pelo pecado
desta terra?
Nunca.

“Arão trará o novilho da sua oferta pelo pecado e fará expiação por Si e pelo sua casa. Também tomará ambos os bodes e os porá perante o Senhor, à porta da tenda da congregação. Lançará sortes sobre os dois bodes: uma para o Senhor, e a outra, para o bode emissário. Arão fará chegar o bode sobre o qual cair a sorte para o Senhor e o oferecerá por oferta pelo pecado. Mas o bode sobre qual cair a sorte para bode emissário será apresentado vivo perante o Senhor, para fazer expiação por meio dele e enviá-lo ao deserto como bode emissário”(Levítico 16:6-10). Aqui, Arão colocou dois bodes á porta do tabernáculo para expiar os pecados anuais de Israel.

“Lançará sortes sobre os dois bodes: uma, para Senhor, e a outra, para o bode emissário.” O bode emissário era necessário para a expiação.

Este foi o sacrifício da expiação pelos pecados diários em que o pecador impôs suas mãos sobre a cabeça da oferta para transferir seus pecados. Mas para os pecados anuais do povo, o sumo sacerdote, a favor de todo o povo, transferia os pecados anuais para a oferta pelo pecado no décimo dia  do sétimo mês de cada ano.

Em Levítico, está escrito: “No sétimo mês, aos dez dias do mês, afligireis a vossa alma e nenhuma obra fareis, nem o natural nem o estrangeiro que peregrina entre vós. Porque, naquele dia, se fará expiação por vós, para purificar-vos; e sereis purificados de todos os vossos pecados, perante o Senhor. É sábado de descanso solene para vós outros, e afligireis a vossa alma; é estatuto perpétuo”(Levítico 16:29-31).

No Antigo Testamento, o povo de Israel trazia uma oferta pelo pecado para expiar os pecados diários e transferí-los para a cabeça da oferta, confessando: “Senhor, eu cometi tais e tais pecados. Por favor, perdoa-me.” Aí, ele cortava a garganta da oferta pelo pecado, dava o sangue ao sacerdote e voltava para casa, convencido de que agora estava livre de seus pecados. A oferta pelo pecado morreu pelo pecador, com os pecados dele sobre a sua cabeça. A oferta pelo pecado foi morta no lugar do pecador. No Antigo Testamento, a oferta pelo pecado podia ser um bode, um novilho, um touro, todos os animais sagrados que Deus havia distingüido.

Em vez do pecador morrer por seus pecados, Deus, em Sua infinita misercórdia, permitiu que a vida de um animal pudesse ser oferecida no lugar do pecador.

Dessa forma, no Antigo Testamento, os pecadores podiam expiar seus pecados por meio do sacrifício da expiação. As transgressões do pecador foram passadas para a oferta pelo pecado, pela imposição das mãos, e o sangue da oferta era dada ao sacerdote para expiar os pecados do pecador.

Mas era impossível expiar pecados todos os dias. Por isso Deus permitiu ao sumo sacerdote expiar os pecados do ano inteiro do povo de Israel, a cada ano, no décimo dia do sétimo mês. Então, qual era o papel do sumo sacerdote no Dia da Expiação? Primeiro, Arão, o sumo sacerdote, impunha suas mãos sobre a oferta pelo pecado, confessando os pecados do povo: “Senhor, o povo de Israel cometeu tais e tais pecados, homicídio, adultério, fornicação, furto, falso Testemunho, blasfêmia ...”

Ai, ele cortava a garganta da oferta pelo pecado, pegava o sangue para aspergí-lo sete vezes sobre o propiciatório na tenda da congregação (na Bíblia, o número sete é considerado número perfeito).

Sua tarefa era passar os pecados anuais do povo para a cabeça da oferta pelos pecados de todo o povo. A oferta pelo pecado era sacrificada no lugar do povo.

Porque Deus é justo e para salvar as pessoas de seus pecados, Ele permitia que a oferta pelo pecado morresse no lugar das pessoas. Por que Deus é verdadeiramente misericordioso, Ele permitia que as pessoas oferecessem a vida do sacrifício no lugar delas. Então, o sumo sacerdote aspergia o sangue na banda do leste do propiciatório e assim, expiava todos os pecados do povo, para o ano que passou, no Dia da Expiação, no décimo dia do sétimo mês.


Quem é o Cordeiro sacrificial
de acordo com o Velho
Testamento?
Jesus, aquEle que não
tem pecados.

O sumo sacerdote tinha que oferecer dois bodes no Dia da Expiação pelo povo de Israel. Um deles era chamado de bode emissário, que significa ‘expelir.’ Da mesma forma, o bode emissário do Novo Testamento é Jesus Cristo: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”(João 3:16).

Deus nos deu Seu único Filho como Cordeiro sacrificial por toda a humanidade. Ele foi batizado por João Batista e tornou-se o Salvador, o Messias do mundo. Messias significa ‘Salvador,’ enquanto que ‘Jesus Cristo’ significa ‘Rei, que veio salvar-nos.’

Por isso, exatamente como os pecados anuais do povo foram expiados no Dia da Expiação, no Antigo Testamento, Jesus Cristo, há mais de 2000 anos atrás, veio a este mundo para ser batizado e derramar Seu sangue na Cruz para completar o evangelho da expiação por todos os nossos pecados.

Leiamos uma passagem de Levítico: “E Arãoporá ambas as mãos sobre a cabeça do bode vivo e sobre ele confessará todas as iniqüidades dos filhos de Israel, todas as suas transgressões e todos os seus pecados; e os porá sobre a cabeça do bode e enviá-lo-á ao deserto, pela mão dum homem à disposição para isso. Assim, aquele bode levará sobre si todas as iniqüidades deles para terra solitária; e o homem soltará o bode no deserto”(Levítico 16:21-22).

Está escrito que os pecados de todo o povo foram colocados sobre a cabeça do bode de acordo com o que está também declarado em Levítico 1: “Todas as transgressões deles”, isto é, todos os pecados que eles cometeram na sua carne. E todas as transgressões deles foram colocadas sobre a cabeça da oferta pelo pecado ao pela imposição das mãos.



PELA LEI DE DEUS, TEMOS QUE CONHECER TODOS OS NOSSOS PECADOS COMO UMA CONSEQUÊNCIA

Por que Deus nos deu a Lei?
Para nos dar o conhecimento
do pecado .

A lei e os Madamentos de Deus são compostos de 613 artigos. Na verdade, quando pensamos sobre isso, o que acontece é que fazemos o que Deus não nos falou para fazer e não fazemos o que Ele nos falou para fazer.

Por isso, somos pecadores. Na Bíblia está escrito que Deus nos deu aquelas leis para que percebamos nossos pecados (Romanos 3:20). Isso significa que Ele nos deu Sua Lei e Seus Madamentos para nos ensinar que somos pecadores. Ele não os deu porque somos capazes de viver de acordo com eles, mas para percebermos os nossos pecados.

Ele não nos deu Sua Lei e os Seus Madamentos para que os cumpramos. Não podemos esperar que um cachorro viva como homem. Da mesma forma, nunca podemos viver conforme a lei de Deus, mas apenas perceber os nossos pecados através da Sua Lei e de Seus Madamentos.

Deus no-los deu porque somos massas de pecado e não O entendemos sozinhos. “Vocês são pecadores, fornicadores, malfeitores.” Ele nos disse para não matar, mas nós matamos no nosso coração e, às vezes, na realidade.

Mas, porque está escrito na Lei não devemos matar, então ficamos sabendo que somos homicidas, dizendo: “Ah, eu fui mau. Eu sou pecador, porque fiz algo que não devia fazer. Eu pequei.”

Por isso, para salvar o povo de Israel do pecado, Deus permitiu Arão oferecer o sacrifício da expiação, no Antigo Testamento, e, assim, Arão expiava os pecados do povo uma vez por ano.

No Antigo Testamento, duas ofertas pelo pecado deviam ser oferecidas a Deus, no Dia da Expiação. Uma era oferecida perante Deus, enquanto a outra era enviada para o deserto, depois da imposição das mãos, levando sobre si todos os pecados anuais do povo israelense. Antes de enviar o bode ao deserto, por meio de um homem à disposição para isso, o sumo sacerdote impunha suas mãos sobre a cabeça do bode vivo e confessava os pecados do povo: “Senhor, o povo cometeu homicídio, fornicou, furtou, idolatrou outros deuses... Nós pecamos.”

A terra palestina é um deserto de areia. O bode emissário era enviado ao deserto e lá morria. Quando ele era enviado, o povo israelense cria que seus pecados eram expiados. O povo ganhava paz no coração e o bode expiatório morria no deserto pelos pecados anuais do povo.

Deus expiou todos os pecados através do Seu Cordeiro, Jesus Cristo. Todos os nossos pecados foram totalmente limpos através do batismo de Jesus e do Seu sangue na Cruz.

Jesus é Deus e nosso Salvador. Ele é o Filho de Deus que veio salvar a humanidade dos seus pecados, O Criador que nos fez à Sua imagem. Ele veio a este mundo para nos salvar do pecado.

Não somente dos pecados diários que cometemos na carne, mas também todos os pecados futuros — todos os pecados do nosso coração e da nossa carne —, foram passados para Jesus. Ele teve que ser batizado por João Batista para cumprir toda a justiça de Deus que consiste na expiação completa de todos os pecados do mundo.

Três anos antes de ser crucificado, quando Ele começou a exercer o sacerdócio pela primeira vez, Ele tirou todos os pecados do mundo, ao ser batizado por João Batista, no rio Jordão. A salvação da humanidade, por meio da expiação de todos os pecados, comçou pelo batismo de Jesus.

No rio Jordão, num ponto onde a água chegou-lhe à cintura, João Batista impôs suas mãos sobre a cabeça de Jesus e O batizou por imersão. Este batismo representa a mesma imposição das mãos no Antigo Testamento, com o mesmo efeito — transferir todos os pecados.

Ser imerso na água significava morte e emergir da água significava ressurreição. Ao ser batizado por João Batista, Jesus revelou e cumpriu três coisas: remissão de todos os pecados, crucificação e ressurreição.

Podemos ser salvos apenas se obedecermos às palavras com as quais Jesus nos salvou do pecado. Deus decidiu nos salvar através de Jesus, cumprindo a promessa que fez no Antigo Testamento. Então, Jesus dirigiu-se à Cruz com todos os nossos pecados sobre Sua cabeça.


Que espécie de tarefa foi deixado
para nós, já que Jesus tirou todos
os nossos pecados?
Apenas obedecer as Palavras
de Deus.

Em João 1:29, está escrito: “No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: ‘Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!’ João Batista Testemunhou: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Todos os pecados do homem foram passados para Jesus quando Ele foi batizado no rio Jordão. Creia nisso e você será abençoado com a expiação de todos os seus pecados.

Nós, homens, devemos ter a fé na Palavra de Deus. Devemos deixar de lado nossos próprios pensamentos e obstinações, e, simplesmente, crer na verdade que Jesus tirou todos os pecados do mundo, e obedecer as palavras de Deus escritas. Dizer que Jesus tirou todos os pecados do mundo é o mesmo que dizer que Ele cumpriu a justiça de Deus, ao expiar nossos pecados. Tal qual a imposição de mãos é o batismo.

Do mesmo modo que empregamos palavras com o mesmo significado, tais como: ‘tudo,’ ‘todas as coisas’ ou ‘inteiro.’ No lugar das palavras ‘imposição das mãos,’ no Antigo Testamento, está a palavra ‘batismo,’ no Novo Testamento, com o mesmo significado.

Este aspecto demonstra uma simples verdade que Jesus foi batizado e julgado na Cruz para expiar todos os nossos pecados. Somos salvos quando cremos neste evangelho original.

Quando dizemos que Jesus tirou todos os pecados do mundo, o que estamos querendo dizer com ‘os pecados do mundo?’ Queremos dizer todos os pecados com os quais nascemos e todos os maus desígnios, furtos, fornicações, cobiça, fraqueza, blasfêmia, orgulho e tolices que habitam no nosso coração. Significa todas as transgressões e violações da carne e do coração.

“O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Jesus Cristo, nosso Senhor”(Romanos 6:23). “E sem derramamento de sangue, não há remissão” (Hebreus 9:22). Como diz esses versos, todos os pecados devem ser pagos. E, Jesus Cristo, para salvar do pecado toda a humanidade, ofereceu a sua própria vida e pagou o preço dos pecados por nós, de uma vez por todas.

Por isso, tudo o que temos a fazer é crer no batismo de Jesus, no Seu sangue, no evangelho original e na existência de Jesus como nosso Deus e Salvador, para sermos livres de todos os nossos pecados.



A EXPIAÇÃO DE TODOS OS PECADOS DO FUTURO

Será que ainda precisamos
oferecer um sacrifício
pelonossos pecados?
Não, nunca mais.

Os pecados de amanhã e de depois de amanhã, bem como os pecados que cometeremos até o último dia de vida também estão inclusos nos ‘pecados do mundo,’ bem como os pecados de hoje, de ontem e de anteontem. Os pecados do homem, desde o seu nascimento até a sua morte, fazem parte dos ‘pecados do mundo,’ os quais foram transferidos para Jesus através do Seu batismo. Por isso, todos os pecados que cometeremos até nosso último dia de vida, já foram tirados de nós.

Precisamos apenas crer nesse verdadeiro evangelho e nas palavras escritas de Deus em obediência, para que sejamos salvos. Devemos abandonar nossos próprios desígnios para sermos redimidos de todos os nossos pecados. Talvez você poderia perguntar: “Como Ele pôde tirar os pecados que ainda não foram cometidos?” Gostaria de fazer-lhe uma pergunta para responder a sua: “Jesus devia voltar a este mundo toda vez que você pecasse, e derramar o sangue repetidas vezes?”

Dentro do evangelho do novo novo nascimento há a lei da expiação de pecados. “E sem derramamento de sangue, não há remissão”(Hebreus 9:22). Quando o homem quizesse ser redimido de seus pecados, ele deveria transferí-los através da imposição das mãos sobre a oferta pelo pecado, que por sua vez, deveria morrer pelos pecados dele.

Da mesma forma, o Filho de Deus veio a este mundo para salvar toda a humanidade. Ele foi batizado para tirar todos os nossos pecados e derramou Seu sangue ao morrer na Cruz, para pagar o preço por eles, dizendo: “Está consumado.” Ele ressuscitou dos mortos três dias depois e agora está assentado à direita de Deus. Ele tornou-se o nosso Salvador para sempre.

Para que sejamos totalmente redimidos de nossos pecados, precisamos jogar fora todas as nossas idéias fixas e abandonar as crenças religiosas que nos dizem que precisamos ser livres de nossos pecados diários, todos os dias. A fim de que os pecados da humanidade sejam expiados, um sacrifício deveria ser feito, de uma vez por todas. Deus, que está no céu, passou todos os pecados do mundo para o Seu próprio Filho, por meio do Seu batismo e O deixou ser crucificado por nós. A nossa salvação foi completada com a Sua ressurreição dentre os mortos.

“Mas ele foi transpassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.” Em Isaías 53 está escrito que todas as transgressões e iniqüidades do mundo, de toda a humanidade, foram passadas para Jesus Cristo.

No Novo Testamento, em Efésios 1:4, está escrito: Assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo. Isso nos diz que Ele nos escolheu nEle antes da criação do mundo. Mesmo antes que o mundo fosse criado, Deus escolheu fazer-nos Seu povo, os justos sem defeito em Cristo. Seja o que for que pensávamos antes, devemos agora crer e obedecer as palavras de Deus, as palavras da água, do sangue e do Espírito.

Deus nos disse que o Seu Cordeiro, Jesus Cristo, tirou todos os pecados do mundo, expiando-os por toda a humanidade. Em Hebreus, está escrito: “Ora, visto que a lei tem sombra dos bens vindouros, não a imagem real das cousas, nunca jamais pode tornar perfeitos os ofertantes, com os mesmos sacrifícios que, ano após ano, perpetuamente, eles oferecem”(Hebreus 10:1).

Neste texto está sendo dito que o fato de continuamente oferecer os mesmos sacrifícios, ano após ano, nunca pode fazer-nos perfeitos. A Lei é a sombra dos bens vindouros e não simplesmente a imagem das coisas. Jesus Cristo, o Messias que viria, fez-nos perfeitos de uma vez por todas (assim como os pecados anuais de Israel foram expiados de uma vez por todas), ao ser batizado e crucificado para expiar todos os nossos pecados.

“Então, (Jesus) acrescentou: Eis aqui estou para fazer, ó Deus, a tuavontade. Remove o primeiro para estabelecer o segundo. Nessa vontade é que temos sido santificados, mediante a oferta do corpo de Jesus Cristo, uma vez por todas. Ora, todo sacerdote se apresenta, dia após dia, a exercer o serviço sagrado e a oferecer muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca jamais podem tirar pecados; Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus, aguardando, daí em diante, até que os seus inimigos sejam postos por estrado dos seus pés. Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados. E disto nos dá Testemunho também o Espírito Santo; porquanto, após ter dito: Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei, acrescenta: Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniqüidades, para sempre. Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado”(Hebreus 10:9-18). E nós cremos que Jesus nos salvou de todos os pecados do mundo, por meio do Seu batismo e de Seu sangue na Cruz.



A SALVAÇÃO DO NOVO NASCIMENTO DA ÁGUA E DO ESPÍRITO, QUE ESTÁ CRAVADA EM NOSSO CORAÇÃO E EM NOSSA MENTE

Será que somos justos
apenas porque não
pecamos mais?
Não. Somos justos porque Jesus
tirou todos os nossos pecados
e cremos nEle.

Você leitor crê nisso? Amém! Você obedece fielmente a Palavra de Deus que dizem que Jesus Cristo foi batizado e derramou Seu sangue na Cruz para salvar-nos? Temos que obedecer para nascermos de novo. Quando cremos que Jesus Cristo, por meio do evangelho da redenção, apagou todos os pecados do mundo, aí podemos ser salvos.

Não podemos nos tornar perfeitos ao obedecer a lei de Deus, mas podemos nos tornar perfeitos através da nossa fé nas obras de Deus. Jesus Cristo tirou todos os nossos pecados por meio do Seu batismo no rio Jordão e sofreu o julgamento e a punição por todos os nossos pecados na Cruz. Ao crer neste evangelho de todo o coração, podemos ser redimidos de todos os nossos pecados e nos tornar justos. Você crê nisso?

O batismo de Jesus, Sua crucificação e Sua ressurreição são para a remissão de todos os pecados da humanidade e para cumprir a lei da salvação baseada no amor infinito de Deus. Deus nos ama como somos, e Ele é justo, por isso primeiro Ele nos fez justos. Ele fez isto ao transferir todos os nossos pecados para Jesus por meio do Seu batismo.

Ele enviou o seu único Filho, Jesus, a este mundo a fim de limpar todos os nossos pecados. Ele permitiu que Jesus tirasse todos os pecados do mundo por meio do Seu batismo, e então, passou o julgamento por todos os nossos pecados, para Jesus. Ele fez justos a nós, os Seus filhos, por meio da salvação da água e do sangue, o ágape de Deus.

Em Hebreus 10:16 está escrito: “Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei.” Em nosso coração e em nossa mente será que somos pecadores ou justos diante de Deus? Se nós obedecemos as palavras de Deus, somos justos. Jesus tirou todos os nossos pecados e foi julgado por eles. Jesus Cristo é o nosso Salvador. Talvez possamos pensar: “Como podemos Ser justos se pecamos todos os dias? Somos definifivamente pecadores.” Mas quando obedecemos as palavras de Deus, como Jesus obedeceu ao Pai, nos tornamos justos.

É claro, como disse antes, tínhamos pecados no coração antes de nascermos de novo. Depois de ter recebido o evangelho da remissão de pecados em nosso coração, fomos salvos de todos os nossos pecados. Éramos pecadores enquanto não conhecíamos o evangelho. Mas tornamo-nos justos quando começamos a crer na salvação de Jesus, então tornamo-nos filhos de Deus justos. Esta é a justificação pela fé da qual o Apóstolo Paulo falou. A fé no evangelho da remissão nos fez ‘os justos.’

Nem o Apóstolo Paulo nem Abraão ou os ancestrais da fé tornaram-se justos pelas suas obras, mas por ter fé e obedecer as palavras de bênçãos de Deus. Em Hebreus 10:18 lemos: “Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado.” Assim como está escrito, Deus nos salvou, de tal maneira que não deveríamos morrer pelos nossos pecados. Você crê nisso? Amém!

Na Carta de Paulo aos Filipenses está escrito: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a Si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; reconhecido em figura humana, a Si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até a morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus Pai”(Filipenses 2:5-11).

Jesus Cristo se fez como quem não tivesse nenhuma reputação, tomando a forma de servo, ele veio em semelhança de homem. Ele humilhou-se a Si mesmo, sendo obediente até a morte para nos salvar.

Por isso, nós louvamos a Jesus: “Ele é o nosso Deus, Salvador e Rei.” A razão por que glorificamos a Deus e louvamos a Jesus é porque Jesus obedeceu a vontade do Pai até o fim. Se Ele não tivesse obedecido, nós não estaríamos glorificando o Filho de Deus agora. Mas porque o Filho de Deus obedeceu a vontade de Seu Pai até ao ponto da morte, toda a criação e todas as pessoas nesta terra O glorificam e O glorificarão para sempre.


Será que somos pecadores
se pecarmos amanhã?
Não. Porque Jesus tirou todos
os nossos pecados do passado,
do presente e do futuro.

Jesus Cristo tornou-se o Cordeiro de Deus que tirou os pecados do mundo, e está escrito que Ele os tirou por meio do Seu batismo. Agora, já fazem mais de dois mil anos que Ele tirou os pecados do mundo. E, porque você e eu vivemos neste mundo desde que nascemos, todos os nossos pecados estão também inclusos nesses pecados do mundo.

Sem separar o pecado original das transgressões de toda nossa vida, será que não temos pecado desde que nascemos?

Jesus sabia que pecaríamos desde o dia que nascemos até o dia da nossa morte, por isso Ele tirou todos os nossos pecados antecipadamente. Você consegue entender isso agora? Se vivermos até aos 70 anos, nossos pecados seriam suficientes para encher mais de cem caminhões de caçambas. Mas Jesus tirou todos os pecados, de uma vez por todos, com o Seu batismo. Ele tomou sobre Si todos os nossos pecados na Cruz.

Se Jesus tivesse removido somente o pecado original, todos nós teríamos morrido e ido para inferno. Embora pensávamos que Ele não pudesse tirar todos nossos pecados, isso nunca poderia mudar o fato de que Jesus tirou todos eles.

Quantos pecados podemos cometer neste mundo? Todos os pecados que cometemos estão inclusos em todos os pecados do mundo.

Quando Jesus disse a João para batizá-Lo, isso foi exatamente o que Ele quis dizer. Jesus testificou a Si mesmo que Ele tirou todos os nossos pecados. Deus enviou Seu servo antes de Jesus para batizá-Lo. Sendo batizado por João, o representante da humanidade, abaixando Sua cabeça diante dele para ser batizado, Jesus, tirou todos os pecados da humanidade.

Agora, todos os nossos pecados, cometidos dos 20 aos 30 ou dos 30 aos 40 anos de idade, e assim por diante, mesmos os pecados dos nossos filhos estão inclusos nos pecados do mundo, Jesus tirou com o Seu batismo.

Quem poderia dizer que não há pecado neste mundo? Jesus Cristo tirou todos os pecados do mundo e todos podemos ser salvos quando crermos, de coração e sem sombra de dúvida, naquilo que Jesus fez para expiar todos os nossos pecados: o Seu batismo e o derramamento do Seu precioso sangue.

A maioria das pessoas vive suas vidas turbulentas enroladas em seus próprios pensamentos, falando de suas vidas como se essas fossem tudo. Mas há muitos que viveram uma vida mais dura. Muitas pessoas, inclusive eu, tiveram uma vida turbulenta. Como você pode não entender ou aceitar o evangelho da remissão, do batismo de Jesus e de Seu sangue?



A SALVAÇÃO DOS PECADORES ESTÁ COMPLETADA

Por que Jesus lavou os
pés de Pedro?
Porque Ele queria que Pedro tivesse uma
forte fé no fato de que Ele já havia
lavado todos os seus pecados futuros
através de Seu batismo.

Leiamos a Bíblia no Evangelho de João: “E ele próprio, carregando a sua cruz, saiu para o lugar chamado Calvário, Gólgota em hebraico, onde o crucificaram e com ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio. Pilatos escreveu também um título e o colocou no cimo da cruz; o que estava escrito era: JESUS NAZARENO, O REI DOS JUDEU. Muitos judeus leram este título, porque o lugar em que Jesus fora crucificado era perto da cidade; e estava escrito em hebraico, latim e grego”(João 19:17-20).

Caros amigos, Jesus Cristo assumiu todos os pecados do mundo, foi condenado àcrucificação na corte de Pilatos. Agora, vamos pensar nesta cena juntos. No verso 28 1emos: “Depois, vendo Jesus que tudo já estava consumado, para se cumprir a Escritura. Jesus tirou todos os nossos pecados para cumprir a Escritura. E disse:Tenho sede! Estava ali um vaso cheio de vinagre. Embeberam de vinagre uma esponja e, fixando-a num caniço de hissopo, lha chegaram à boca. Quando, pois, Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado! E, inclinando a cabeça, rendeu o Espírito”(João 19:28-30).

E três dias depois, Ele ressuscitou dos mortos e ascendeu ao céu.

O batismo de Jesus por João Batista e a Sua morte na Cruz estão estritamente relacionados um com o outro, isto é, um não tem razão de ser sem o outro. Por isso, vamos louvar ao Senhor Jesus por nos salvar com o Seu evangelho da remissão.

O corpo humano sempre segue as necessidades da carne, e podemos deixar de pecar. Jesus Cristo nos deu Seu batismo e Seu sangue para nos salvar dos pecados da nossa carne. Através do Seu evangelho Ele nos salvou dos pecados da nossa própria carne.

Aqueles que têm a remissão completa de seus pecados podem entrar no reino dos céus a qualquer hora, ao crer em Jesus, que nasceu em Belém, foi batizado no rio Jordão, morreu na Cruz e ressuscitou três dias depois. Por isso, louvamos ao Senhor e glorificamos Seu nome para sempre.

No último capítulo de João, Jesus foi à Galiléia, depois que ressuscitou dos mortos. Ele chegou-se a Pedro e disse: “Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros?” E Pedro respondeu-lhe dizendo: “Sim, Senhor, tu sabes que te amo.” Aí Jesus lhe disse: Pastoreia as minhas ovelhas.

Pedro percebeu tudo, o evangelho do batismo de Jesus e Seu sangue, a remissão dos pecados. Agora que ele cria no evangelho da água e do sangue, da remissão, e percebeu também a razão porqueJesus havia lavado os seus pés, sua fé em Jesus tornou-se muito mais forte.

Leiamos João 21:15: “Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: ‘Simão, fllho de João, amas-me mais do que estes outros?’ Ele respondeu: ‘Sim, Senhor, tu sabes que te amo.’ Disse-lhe Jesus: ‘Pastoreia as minhas ovelhas.’” Ele podia confiar Suas ovelhas a Pedro, porque Pedro era Seu discípulo e tinha sido completamente salvo e porque Pedro tornou-se um servo de Deus justo e perfeito.

Se Pedro tivesse se tornado um pecador devido aos seus pecados diários, Jesus não lhe teria dito para pregar o evangelho da expiação pelos pecados, porque ele e os outros discípulos, não podiam deixar de pecar todos os dias na carne. Mas Jesus lhes disse para pregar o evangelho o qual apagou completamente todos os pecados deles, porque creram no batismo de Jesus e em Seu sangue na Cruz, este é o evangelho da expiação de todos os pecados.



SENHOR, TU SABES QUE EU TE AMO


Será que você se tornará um
pecador novamente
ao pecar de novo?
Não. Jesus já tirou todos
os seus pecados futuros
no Jordão.

Vamos pensar nas palavras de Jesus a Pedro: “Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros? Sim, Senhor, tu sabes que te amo.” Esta confissão de amor foi verdadeira e originária de sua fé no evangelho da expiação de todos os pecados.

Se Jesus não tivesse ensinado Pedro e aos outros discípulos o evangelho da remissão de pecados, ao lavar os seus pés, eles não teriam capacidade de confessar o amor deles daquela forma.

Talvez, ao contrário, quando Jesus aproximou-se e perguntou-lhe: “Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros?” Pedro teria respondido: “Senhor, eu sou incompleto e um pecador que não pode amá-Lo mais do que aqueles. Por favor, deixa-me de lado.” Assim, Pedro teria fugido e escondido de Jesus.

Mas, vamos pensar nas respostas de Pedro. Ele era abençoado com o evangelho da remissão, do batismo e do sangue de Jesus, o qual salvou toda a humanidade.

Por isso, ele disse: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo.” Esta confissão de amor veio da sua fé no verdadeiro evangelho da remissão de Jesus, no qual ele creu e, através do qual, Jesus tirou todos os pecados do mundo, até aqueles que os homens cometerão no futuro por causa da sua imperfeição e fraqueza da carne.

Pedro foi capaz de responder ao Senhor sem hesitar, porque ele creu firmemente no evangelho da remissão de pecados e também creu que Jesus era o Cordeiro de Deus. A salvação de Jesus veio do evangelho da remissão de pecados, e assim, Pedro também foi salvo de todos os seus pecados diários. Pedro confiou na salvação mediante o evangelho da remissão de todos os pecados do mundo.

Você também é assim? Você pode amar e crer em Jesus que tirou todos os pecados do mundo para nós, com o Seu evangelho da remissão, com Seu batismo e com Seu sangue? Como é que você não pode crer nem amá-Lo? Não há outro caminho.

Se Jesus tivesse limpado apenas os pecados do passado ou do presente, deixando conosco os pecados do futuro, nós não poderíamos louvá-Lo como agora e, por causa disso, iríamos para inferno. Assim sendo, nós todos devemos confessar que fomos salvos pela fé no evangelho da abundante expiação dos pecados que Jesus nos deu, e em Seu batismo e sangue.

Se não crêssemos no evangelho da expiação de pecados, do batismo e do sangue de Jesus, nenhum crente seria salvo dos pecados cometidos ao longo de sua vida. E se fóssemos salvos da nossa vida de pecado através da confissão e do arrependimento diário, é provável que seríamos muito preguiçosos para sermos capazes de permanecermos justos o tempo todo e sempre teríamos pecados em nosso coração.

Se assim fora, continuaríamos andando para trás como pecadores, não seríamos capazes de amar ou nos aproximarmos dEle. Então, não seríamos capazes de crermos na Sua salvação e de seguí-Lo até o fim das nossas vidas.

No entanto, Jesus nos deu o evangelho da remissão de pecados e salvou aqueles que creram. Ele se tornou o perfeito Salvador e limpou todas as transgressões que cometemos todos os dias, de tal modo que possamos amá-Lo verdadeiramente.

Agora, portanto, nós, crentes, não podemos deixar de amar o evangelho do batismo, do sangue de Jesus e da remissão de nossos pecados. Todos os crentes podem amar Jesus para sempre e tornarem-se cativos do amor da salvação mediante o evangelho da remissão de pecados que Jesus nos deu.

Caros amigos, se Jesus tivesse deixado mesmo que um pouco dos pecados para trás, não poderíamos crer nEle, nem você poderia tornar-se um Testemunho do evangelho da remissão de pecados. Você não poderia trabalhar como servo de Deus.

Mas se você crê no evangelho da remissão de pecados, você pode ser salvo de todos os pecados do mundo. Ele o permite ser salvo de todos os pecados do mundo quando você entende o verdadeiro evangelho da remissão descrito nas palavras de Jesus.



AMAS-ME MAIS DO QUE ESTES OUTROS?

O que nos tem feito amar Jesus
acima de tudo?
Seu amor através de Seu batismo,
que lavou todos os nossos pecados,
mesmo os futuros.

Deus confiou Suas ovelhas aos Seus servos, que creram no evangelho da remissão de pecados. Jesus perguntou três vezes: “Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros?” E Pedro respondendo a cada pergunta, disse: “Sim, Senhor; tu sabes que te amo.” Agora, ao pensar nas respostas de Pedro, vemos que essa não foi a expressão de sua vontade e sim, da sua fé no evangelho da remissão de todos os pecados do mundo.

Quando amamos alguém e esse amor nasceu da nossa vontade, pode falhar quando estivermos fracos. Mas se esse amor dependeu da nossa força de amar, este pode continuar sobrevivendo para sempre. O Amor de Deus, isto é, a abundante expiação de todos os nossos pecados, a salvação da água do batismo de Jesus e o Espírito, é assim.

A nossa fé no evangelho da remissão dos pecados do mundo deve tornar-se o fundamento das nossas obras para o Senhor e do nosso amor por Ele. Se O amássemos tendo apenas a nossa vontade como fundamento, nós tropeçaríamos amanhã e acabaríamos detestando-nos por causa das nossas próprias iniqüidades. Mas Jesus limpou todos os nossos pecados: o pecado original, nossos pecados diários do passado, os pecados de amanhã e todos os pecados da nossa vida inteira. Ele não deixou ninguém na face da terra fora da Sua salvação.

Sim. Se nosso amor e fé dependessem da nossa vontade, falharíamos em nossa fé. Mas, porque o nosso amor e a nossa fé dependem do evangelho da remissão que Jesus nos deu, já somos os filhos de Deus, os justos. Pelo fato de crermos na salvação da água e do Espírito, não temos mais pecado. Também pelo fato da salvação ter vindo não da nossa fé em nós mesmos, mas do amor de Deus, que é a Sua lei da verdadeira salvação mediante a remissão de nossos pecados, somos os justos não importando o quanto incompletos ou fracos sejamos na vida real. Iremos para o reino dos céus e no fim, louvaremos a Deus por toda a eternidade. Você crê nisso?

Jesus disse: “Nisso está o amor, não que tu me amastes, mas que eu te amei.” Jesus nos salvou com a água e com o Espírito, portanto devemos ter a fé no evangelho da remissão, o batismo de Jesus e o Seu sangue.

Se Deus não nos tivesse salvado com o evangelho da remissão de pecados, não poderíamos ser salvos, por mais fervoroso que fôssemos. Mas Jesus limpou todos os pecados que cometemos no nosso coração e com a nossa carne.

Para crermos em Deus, tornarmo-nos justos, devemos ter a certeza da nossa salvação, através da fé nas palavras da água e do Espírito, o evangelho da remissão. O evangelho da remissão de todos os pecados do mundo é através da fé no batismo de Jesus e em Seu sangue. O evangelho da remissão é a verdadeira fé, o verdadeiro fundamento da salvação, a chave para o evangelho de Deus.



O HOMEM TEM QUE DESCARTAR A FÉ DE SUA PRÓPRIA VONTADE

De onde vem a verdadeira fé?
Ela vem do amor do Senhor,
que já lavou todos os
pecados futuros .

A fé ou o amor, nascidos de sua própria vontade, não é amor verdadeiro nem fé verdadeira. Há muitos neste mundo que crêem primeiro em Jesus de boa vontade, depois, mais tarde, abandonam sua fé por causa do pecado que hábita em seus corações.

Mas devemos saber que Jesus limpou todos os pecados do mundo: não somente as iniqüidades insignificantes, mas também os pecados grandes que são cometidos por ignorância.

Em João 13, a fim de ensinar aos Seus discípulos como Sua salvação foi abrangente, Jesus os reuniu antes de ser crucificado e, antes de ceiar com eles, lavou-lhes os pés. Todos devemos conhecer e crer no evangelho da remissão que Jesus ensinou aos Seus discípulos ao lavar-lhes os pés.

Pedro, porém, no início, recusou, veementemente, deixar Jesus lavar seus pés, dizendo: “Nunca me lavarás os pés!” Esta foi a expressão da fé nascida de sua própria vontade. Então, Jesus lhe disse: “o que faço não o sabes agora, compreende-lo-ás depois.”

Agora, através do evangelho da água e do Espírito, podemos entender as palavras de Jesus. Elas são palavras da verdade, o evangelho da água e do Espírito, a remissão dos pecados que permite ao pecador tornar-se justo ao crer de todo o coração.

Pedro foi pescar com os discípulos, como faziam antes de terem encontrado Jesus. Então, Jesus apareceu diante deles e os chamou. Jesus havia preparado o café da manhá para eles. Enquanto tomavam o café da manhã, Pedro entendeu o significado das palavras que Jesus dissera antes. “O que faço não o sabes agora; compreendê-lo-as depois.” Ele, finalmente, havia entendido o que Jesus quis dizer enquanto lavava os pés dele.

“O Senhor lavou todos os pecados que eu cometi pela minha fraqueza, até aqueles pecados que vou cometer no futuro.” Portanto, Pedro abandonou a fé nascida de sua vontade e começou a crer no batismo e no sangue de Jesus, o evangelho da remissão.

Após o café da manhã, Jesus perguntou a Pedro: Amas-me mais do que estes outros? E agora, fortificado com a fé no amor de Jesus, ele confessou: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Pedro pode dizer isso, porque havia entendido o que Jesus queria ao dizer: “Compreendê-lo-ás depois.” Ele podia confessar sua verdadeira fé no batismo e no sangue de Jesus, o evangelho da remissão.



DEPOIS, ELE TORNOU-SE UM VERDADEIRO SERVO DE DEUS

Assim, depois disso, Pedro e os outros discípulos pregaram o evangelho até o final de suas vidas. Até mesmo Paulo, que tinha perseguido os cristãos impiedosamente, Testemunhou o evangelho durante aquele período difícil no Império Romano.


Como você pode tornar-se
um verdadeiro servo de Deus?
Crendo na Sua eterna expiação
por todos os seus pecados.

Entre os doze discípulos de Jesus, Judas vendeu Jesus e se enforcou mais tarde. O Apóstolo Paulo foi quem o substituiu. Os discípulos escolheram Matias entre eles, mas foi Paulo que Deus escolheu. Ele passou a ser um apóstolo de Jesus e pregou o evangelho da remissão com os outros discípulos de Jesus.

A maioria dos discípulos de Jesus morreu como mártir. Mesmo quando ameaçados de morte, eles continuaram pregando o evangelho.

“Jesus Cristo limpou todos os pecados de sua carne com Seu evangelho do batismo e do sangue, o evangelho da remissão. Jesus tirou seus pecados com Seu batismo no rio Jordão e tornou o julgamento por nós na Cruz. Acredite no evangelho do batismo de Jesus e Seu sangue na Cruz, e seja salvo.” Muitos foram salvos ao ouvirem e crerem no evangelho. Foi o poder da fé no evangelho do batismo de Jesus, do Seu sangue e do Espírito.

Os discípulos pregaram o evangelho da água e do Espírito: “Jesus é Deus e o Salvador.” E porque eles testemunharam sobre o evangelho da água e do Espírito, eu e você podemos ouvir agora o evangelho do batismo e do sangue de Jesus, você e eu podemos ouvir o evangelho do batismo, de sangue de Jesus, da salvação, e sermos salvos do pecado. Por causa do infinito amor de Deus e a completa salvação de Jesus, todos nós tornamos discípulos de Jesus.

Vocês crêem? Jesus nos amou tanto que nos deu o evangelho da água e do Espírito, que é o evangelho da remissão, e nos tornamos os discípulos justos de Jesus. Para ensinar o verdadeiro evangelho da remissão, Jesus lavou os pés de Seus discípulos.

Jesus lavou os pés de seus discípulos para ensinar a eles e a nós que todos os pecados do mundo, todos os pecados que cometemos enquanto vivemos, foram completamente lavados quando Jesus foi batizado e derramou o sangue na Cruz. Nós agradecemos Jesus pelo Seu amor e pelo evangelho da remissão.

Jesus nos ensinou duas coisas ao lavar os pés de Seus discípulos: Primeiro, foi para ensinar o que Ele havia dito: “O que eu faço não o sabes agora; compreendê-lo-ás depois,” isto é, que todos os nossos pecados foram limpos pelo evangelho da remissão, do batismo de Jesus e do Seu sangue.

Também foi para ensinar que, como Jesus havia se reabaixado para salvar os pecadores e fazê-los justos, nós, os nascidos de novo, devemos servir aos outros pregando o evangelho da remissão. E certo para nós, que viemos primeiro, servir aos que vêm depois.

Há duas razões claras, porque Jesus lavou os pés de Seus discípulos no dia da Festa da Páscoa. Essas permanecem ainda dentro da igreja.

Um discípulo nunca pode ser maior que o seu mestre. Por isso, pregamos o evangelho ao mundo e servimos às pessoas como se servíssemos a Jesus. E nós, que fomos salvos primeiro, devemos servir aos que vêm depois. Para ensinar isso, Jesus lavou os pés de Seus discípulos. Também, ao lavar os pés de Pedro, Ele nos mostrou que é o nosso perfeito Salvador para que nunca voltemos a ser enganados pelo Diabo.

Todos podem ser salvos ao crer no evangelho da remissão, da água e do Espírito. Jesus limpou todos os nossos pecados com o Seu batismo, a Sua crucificação e Sua ressurreição. Portanto, somente aqueles que crêem no Seu evangelho, podem ser salvos dos pecados do mundo para sempre.



TER FÉ NO EVANGELHO QUE TIROU TODOS OS NOSSOS PECADOS DIÁRIOS

Quando cremos no evangelho da remissão, nas palavras da água e do Espírito, anulamos o engano do Diabo. Os homens são facilmente enganados pelo Diabo que, continuamente, sussurra em nossos ouvidos. Já que a carne do homem peca no mundo, como este pode se ver livre do pecado? Todos os homens são pecadores.

Sabemos a resposta. “Se é verdade que Jesus tirou todos os pecados da nossa carne com o Seu batismo, como um crente poderia estar com pecado? Porque Jesus pagou totalmente todo o preço do pecado, portanto que pecado foi deixado para nós pagarmos?”

Se não cremos no evangelho da água e do sangue, as palavras do Diabo parecem razoáveis. Mas se do nosso lado temos o evangelho, podemos ter uma fé firme na verdade das palavras de Deus.

Por isso, devemos ter fé no evangelho de novo nascimento por meio da água e do sangue. A verdadeira fé consiste em crer no evangelho do batismo de Jesus, Seu sangue na Cruz, Sua morte e Sua ressurreição.

Você alguma vez viu um desenho que ilustra o santo tabernáculo? É uma pequena casa, dividida em duas partes; a parte externa é o ‘lugar santo’ e a parte interna é o ‘lugar santíssimo’ que sustenta o propiciatório.

Há um total 60 colunas de suporte na parte externa do santo tabernáculo e 48 tábuas no ‘lugar santo.’ Precisamos ter uma figura do santo tabernáculo em nossas mentes, a fim de entender o significado das palavras de Deus.



DO QUE ERA FEITA A PORTA DO SANTO TABERNÁCULO?

Do que era feita a porta do
átrio do tabernáculo?
Um reposteiro de estofo azul,
púrpura, carmesim
e linho retorcido.

A porta do átrio do santo tabernáculo está descrita em Êxodo 27:16: À porta do átrio, haverá um reposteiro de vinte côvados, de estofo azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino retorcido, obra de bordador; as suas colunas serão quatro, e as suas bases, quatro. Os materiais usados para a construção da porta do átrio do tabernáculo eram de estofo azul, púrpura, carmesim e linho fino retorcido.

Deus ordenou Moisés para tecer a porta em diferentes cores usando tecidos azul, púrpura e carmesim, de tal modo que facilitavasse a entrada de qualquer. E a porta tecida em azul, púrpura e carmesim e linho fino retorcido, era pendurada em quatro colunas.

Esses quatro materiais simbolizam o projeto da salvação de Deus, pelo qual Ele salvaria todos aqueles que cressem em Seu Filho, no batismo e no sangue de Jesus e na Sua existência divina. Cada material usado para construir o santo tabernáculo tem um significado específico e representa a Palavra de Deus e Seu plano de salvação para a humanidade, através de Jesus.

Agora, quantos materiais diferentes foram usados para a porta do átrio do santo tabernáculo? Tecidos Azul, púrpura, carmesim, e linho fino retorcido. Esses quatro são muito significativos, pois nos ajudarão a fortalecer a nossa fé no evangelho do novo nascimento. Se isso não fosse importante, tal informação não teria sido registrada na Bíblia tão detalhadamente.

E, desde que todos os materiais usados para a porta do átrio do santo tabernáculo e a parte externa do átrio foram importante parte da salvação que limpou todos os nossos pecados diários, o pecado original e os pecados do futuro, esses deveriam ser feitos de tecidos azul, púrpura e carmesim e de linho fino retorcido. Por isso Deus revelou essas coisas a Moisés e lhe disse para fazer exatamente como lhe fora dito.



O QUE SIGNIFICAM OS TECIDOS AZUL, PURPÚRA E CARMESIM NO EVANGELHO DE DEUS?

Dentro do interior do santo tabernáculo, novamente, foram usados os tecidos azul, púrpura e carmesim e o linho fino retorcido, para o véu que foi pendurado entre o ‘lugar santo’ e o ‘lugar santíssimo’. E os mesmos materiais foram usados para as vestes do sumo sacerdote que ministrava no interior do santo tabernáculo.


O que simbolizavam
todos os materiais usados
no tabernáculo?
A salvação de Jesus mediante
o Seu batismo .

O tecido azul simboliza o batismo de Jesus. Em 1 Pedro 3:21 está escrito: “Figurando o batismo, agora também vos salva.” O batismo de Jesus, através do qual Ele assumiu todos os pecados do mundo, foi confirmado por Pedro, neste verso, como figura da salvação pela expiação. Todos os nossos pecados e os pecados do mundo foram passados para Jesus por meio do Seu batismo. Por isso, o tecido azul, o Batismo, é a parte mais essencial da palavra da salvação.

O tecido carmesim simboliza o sangue de Jesus, e o púrpura, a realeza — status de Jesus como Rei e Deus. Assim, as três cores dos tecidos foram necessárias para a nossa fé em Jesus e em Sua salvação.

A veste magnífica usada pelo sumo sacerdote foi chamada de éfode, e a túnica do éfode era toda azul. O sumo sacerdote usava turbante sobre o qual havia uma chapa de ouro onde se lia: ‘Santidade ao Senhor.’ E a chapa estava presa ao turbante com o cordão azul.



A VERDADE REPRESENTADA PELO TECIDO AZUL

Eu procurei o significado do tecido azul na Bíblia. O que a Bíblia diz a respeito da cor azul? Devemos distingüir e entender o significado do tecido azul entre outros tecidos coloridos.


O que o tecido azul simboliza?
O batismo de Jesus.

O tecido azul significa o batismo de Jesus realizado por João Batista para assumir todos os pecados do mundo (Mateus 3:15).

Se Jesus não tivesse tirado todos os pecados do mundo com Seu batismo, nós, crentes, não poderíamos ser santificados perante Deus. Por isso, Jesus Cristo devia vir ao mundo e ser batizado por João Batista no rio Jordão, para tirar todos os pecados do mundo.

A razão por que deveria haver o tecido azul na porta do átrio do santo tabernáculo foi para mostrar que não poderíamos ser santificados sem o batismo de Jesus.

O tecido carmesim significava a morte de Cristo. A púrpura significava o Espírito, isto é, o estatuto de Jesus como “Único Soberano, o Rei dos reis e Senhor dos senhores”(1 Timóteo 6:15).

O tecido carmesim significava o sangue de Jesus, que foi derramado na Cruz para pagar o salário do pecado de toda a humanidade. Jesus Cristo veio a este mundo na forma de carne para assumir todos os pecados da humanidade sobre Si, antes de sacrificar-se na Cruz para o evangelho da remissão de pecados. O batismo de Jesus é o verdadeiro evangelho da remissão que foi profetizado através das cores dos tecidos usados para o santo tabernáculo do Antigo Testamento.

As colunas do tabernáculo foram feitas de acácia, e as bases das colunas, de bronze. E as bases de bronze foram cobertas com faixas de prata.

Todos os pecadores deveriam ser julgados pelos seus pecados pois o salário do pecado é a morte. Antes que um homem seja abençoado por Deus para viver novamente, ele tem que ser julgado pelos seus pecados.

Mas o batismo de Jesus do Novo Testamento, que era representado pelo tecido azul do santo tabernáculo, do Antigo Testamento, tomou conta de todos os nossos pecados. Jesus levou nossos pecados à Cruz, derramou Seu sangue e foi julgado por eles, salvando assim todos nós, crentes, com o evangelho da remissão. Ele é o Rei dos reis e o Santo Deus.

Amados, o batismo de Jesus foi a salvação que tirou todos os nossos pecados. Jesus, que é Deus, veio ao mundo em carne humana; foi batizado para assumir todos os pecados do mundo; foi crucificado e derramou o Seu sangue na Cruz para tomar o julgamento em nosso lugar. E o batismo de Jesus nos diz, sem sombra de dúvidas, que Ele tornou-se o verdadeiro Salvador de toda a humanidade.

Também podemos ver isso nas cores que foram usadas para a porta do santo tabernáculo. O linho fino retorcido significa que Ele salvou todos nós, sem excessão, de todos os pecados do mundo.

Ao bordar o véu da porta com tecidos azul, púrpura e carmesim, e linho fino retorcido, foi para nos dizer claramente sobre a verdade da salvação de Deus. Foi mais essencial para a salvação pela expiação.

Pelos materiais usados para a construção da porta do santo tabernáculo, podemos ver que Jesus Cristo salvou a nós pecadores em vão, sem ter planejado. Ele, seguindo atentamente os detalhes do plano de Deus, foi batizado, crucificado e, então, ressuscitou dos mortos para realizar a salvação da humanidade. Com os tecidos azul, púrpura e carmesim, os materiais do evangelho da remissão, Jesus salvou todos aqueles que creram em Sua salvação.



A BACIA DE BRONZE DO ANTIGO TESTAMENTO FOI A SOMBRA DO BATISMO DO NOVO TESTAMENTO

Por que os sacerdotes lavavam
as mãos e os pés antes de
entrarem no lugar santo?
Porque eles teriam que estar
diante de Deus sem
nenhum pecado.

A bacia também era feita de bronze. O bronze representava o julgamento que Jesus sofreu por nós. E a água da bacia simbolizava a palavra do evangelho que nos diz que todas as nossas iniqüidades foram tiradas.

Isso nos mostra como foi cumprida a remoção de nossos pecados diários. É a sombra da verdade que os pecados diários de toda a humanidade podem ser lavados através da fé nas palavras do batismo de Jesus.

O altar do holocausto representa o julgamento. E a água de Jesus que é azul, é o evangelho da expiação de pecados, representado pelo batismo de Jesus por João Batista (Mateus 3:15, 1 João 5:5-10). É a palavra de Testemunho para o evangelho da salvação por meio da expiação.

Em 1 João 5, está escrito: E esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. E três são os que testificam na terra: o Espírito, a água e o sangue, e os três são unânimes num só propósito. Jesus também nos diz que aquele que crê no Filho de Deus tem o Testemunho da água, do sangue e do Espírito em si mesmo.

Deus nos permitiu ser santificados por meio da fé no evangelho da expiação ao entrarmos no santo tabernáculo. Por isso, podemos viver agora em fé, ser alimentados com as palavras de Deus, abençoados por Ele, e viver a vida dos justos. Tornar-se o povo de Deus significa ser salvo por meio do evangelho da expiação e viver dentro do santo tabernáculo.

Muitas pessoas hoje, dizem que é suficiente apenas crer, sem pensar no significado dos tecidos azul, púrpura e carmesim na porta do santo tabernáculo. Se alguém crêsse em Jesus sem conhecê-Lo, a sua fé não seria verdadeira, porque ainda existiria pecado em seu coração, porque não creu na verdade do novo nascimento através do evangelho da expiação, da água, do sangue e do Espírito.

Se alguém pedisse para avaliar uma pessoa que não conhecesse, e se, somente para agradar o ouvinte, dissesse: “Sim. Eu acredito nele. Eu nunca o encontrei. Apesar disso, eu acredito nele.” O que o ouvinte lhe diria? Você acha que o ouvinte ficaria contente em ouvir isso? Talvez, alguns podem ficar contente, mas essa não é a espécie de confiança que Deus quer de nós.

Deus quer que acreditemos no evangelho da remissão, a salvação de Jesus por meio do azul (batismo), púrpura (realeza) e carmesim (sangue). Devemos saber, antes de termos fé em Jesus, como Ele nos salvou de todos os pecados.

Quando cremos em Jesus, precisamos saber como Ele nos salvou de todos os nossos pecados mediante a água (batismo de Jesus), o sangue (Sua morte) e o Espírito (Jesus é Deus).

Quando entendemos isso de verdade, podemos experiementar e ter completa fé. Nossa fé nunca seria completa sem conhecermos a verdade. A fé verdadeira vem somente quando entendemos o Testemunho da salvação de Jesus, o evangelho da remissão, e que Jesus é o verdadeiro Salvador da humanidade.

Então, como seria a fé que ridiculariza Jesus? Vamos descobrir.



A FÉ QUE RIDICULARIZA JESUS

O que é mais necessário
para a fé?
O exato entendimento
do batismo de Jesus.

Você tem de saber que crer em Jesus arbitrariamente é ridicularizá-Lo. Se você pensa: “Acho difícil crer, mas como Ele é Deus e Filho de Deus, eu deveria crer,” então você está zombando de Jesus. Você tem que crer no batismo e no sangue de Jesus, o evangelho da expiação.

Crer em Jesus sem conhecer o evangelho da expiação é pior do que nunca crer nEle. Pregar o evangelho crendo apenas no sangue de Jesus é trabalhar em vão sem conhecer a verdade.

Jesus não quer que ninguém saia por aí pregando sobre crer nEle arbitrariamente ou ter fé nEle sem razão. Ele quer que nós creiamos nEle através do conhecimento do evangelho da expiação.

Quando cremos em Jesus, sabemos que o evangelho da expiação é o batismo e o sangue de Jesus. Quando cremos em Jesus, temos que entender o evangelho da expiação através das Suas palavras e saber especificamente como Ele limpou todos os nossos pecados.

Também precisamos entender o que é representado pelos tecidos azul, púrpura e carmesim da porta do santo tabernáculo. Assim, podemos ter a fé verdadeira que vai durar eternamente.



NUNCA PODEMOS NASCER DE NOVO SEM CRER EM JESUS, QUE É A ESSÊNCIA DOS TECIDOS AZUL, PÚRPURA E CARMESIM

O que os sacerdotes
faziam antes de entrar no
lugar santo?
Eles lavavam as mãos e os pés
com a água da bacia
de bronze.

O nosso Senhor nos salvou. Não podemos deixar de louvar o Senhor quando vemos como Ele nos salvou cuidadosamente. Devemos olhar o santo tabernáculo. Ele nos deu as palavras do evangelho da expiação por meio dos tecidos azul, púrpura e carmesim do santo tabernáculo e nos salvou com esses. Nós agradecemos e louvamos o Senhor.

Os pecadores não podiam entrar no lugar santo, sem passar pelo terrível julgamento. Como alguém podia entrar no santuário sem ser julgado pelos seus pecados? Ninguém podia.

Se um homem entrasse, ele devia ser morto naquele momento, ali mesmo. Isso não seria uma benção e sim, uma maldição. O pecador não podia entrar no santuário nem esperar viver.

O nosso Senhor nos salvou através do segredo escondido na porta do santo tabernáculo. Com os tecidos azul, púrpura e carmesim, e com o linho fino retorcido, Ele nos salvou. E ele nos falou sobre o segredo de Sua salvação através deles. Agora, será que você e eu fomos salvos dessa maneira? Se não cremos nos significados dos tecidos azul, púrpura e carmesim, não pode haver salvação mediante o evangelho da expiação. A cor azul não significa Deus. Significa o batismo de Jesus que tirou todos os nossos pecados.

Alguém pode entrar até ao altar do holocausto sem crer no tecido azul. Mas não poderá entrar no lugar santo onde Deus reside.

Por isso, antes de entrarmos na porta para o santo tabernáculo, temos que crer no tecido azul (o batismo de Jesus), no tecido carmesim (Seu sangue na Cruz) e no tecido púrpura (Jesus é Deus e Filho de Deus). Somente quando cremos, somos aceitos por Deus e temos permissão de atravessar o véu para o lugar santíssimo.

Alguns entram até na parte externa do átrio do tabernáculo e pensam que estão na parte interior. Mas isso não é a salvação. Quanta coisa devemos fazer para sermos salvos? Temos que ser capazes de entrar no lugar santíssimo. E, a fim de entrar no “lugar santíssimo,” temos que passar pela bacia de bronze, a qual representa o batismo de Jesus. Ali, temos que lavar todos os nossos pecados diários com o batismo de Jesus e nos tornar santificados para entrar no santo lugar.

No Antigo Testamento, os sacerdotes tinham de lavarem-se antes de entrar, e no Novo Testamento, Jesus lavou os pés dos discípulos para simbolizar a lavagem das transgressões cometidas por eles ao longo de suas vidas.

A lei de Deus diz: “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Jesus Cristo, nosso Senhor”(Romanos 6:23). Deus julga os pecados do homem sem excessão, mas Ele os transferiu para o Seu Filho e julgou-O no lugar do homem. Isso é o amor de Deus, Sua salvação. Esta será alcançada somente quando cremos no evangelho da expiação, isto é, o batismo, o sangue, a morte e a ressurreição de Jesus.



PARA NASCER DE NOVO, O HOMEM NUNCA DEVE DESPREZAR A PALAVRA ESCRITA DE DEUS, O EVANGELHO DA EXPIAÇÃO PELOS PECADOS

O que é a única coisa que foi
deixada para fazermos?
Crer nas palavras escritas
de Deus.

Eu nunca desprezei as outras pessoas. Quando alguém fala de algo que eu desconheço, peço para que me ensine. Mas quando perguntei sobre o significado do santo tabernáculo, ninguém pode me responder. Então, o que eu poderia fazer? Eu tive que voltar à Bíblia. Mas, onde é que a Bíblia, se refere ao santo tabernáculo?

Está descrito em detalhes em Êxodo. Se alguém ler este livro com atenção, poderá entendê-lo através das palavras escritas de Deus.

Caro amigo, você não pode ser salvo apenas crendo cegamente em Jesus. Você não pode nascer de novo apenas freqüentando a igreja regularmente. Sabemos o que Jesus disse a Nicodemos: “Tu dizes que tu és mestre dos judeus, mas tu não sabes disso. O homem tem de nascer de novo da água e do Espírito para entrar e ver o reino de Deus” (João 3).

Todos que crêem em Jesus devem crer também no tecido azul (todos os pecados do mundo foram transferidos para Jesus quando Ele foi batizado), o tecido carmesim (a morte de Jesus por todos os nossos pecados) e o tecido púrpura (Jesus é Deus, Salvador e Filho de Deus).

Devemos crer que Jesus é o Salvador de todos os pecadores do mundo. Sem essa fé, ninguém jamais poderá nascer de novo nem entrar no lugar santo do reino de Deus. Sem tal fé, ninguém pode até memo viver fielmente neste mundo.

Não seria uma coisa muito fácil, se alguém pudesse nascer de novo apenas crendo em Jesus? Sim. “Você está salvo. Eu estou salvo. Nós estamos todos salvos.” Como é bom! No entanto, há muitas pessoas que crêem em Jesus sem terem, verdadeiramente, nascido de novo.

A pessoa tem que conhecer a verdade na Bíblia, bem como ter fé em Jesus. Devemos conhecer o evangelho da remissão de pecados na Bíblia e o significado dos tecidos azul, púrpura e carmesim, para que possamos entrar no santo tabernáculo e estar com Deus no mundo da fé. No interior do tabernáculo da fé, podemos viver felizes até chegar o tempo em que mudamos para o reino dos céus. É essencial que saibamos como devemos crer em Jesus da maneira correta.



O EVANGELHO ORIGINAL GERA SANTIFICAÇÃO COM O TECIDO AZUL

Qual é a condição
indispensável para
a salvação?
O batismo de Jesus.

Às vezes o homem acha que ele pode viver perfeitamente sem cometer erros. Quando ele tenta fazer alguma coisa, ele descobrirá logo os seus defeitos. O homem é tão incompleto que é impossível para ele não pecar. Mas por que Jesus nos salvou com os tecidos azul, púrpura e carmesim, o evangelho da expiação, podemos ser santificados e entrar no lugar santo de Deus.

Se Deus não nos tivesse salvado com os tecidos azul, púrpura e carmesim, nós nunca seríamos capazes de entrar no lugar santo por nós mesmos. Por quê? Se apenas aqueles que vivem perfeitamente conforme a carne pudessem entrar, não haveria quem se qualificasse. Quando alguém crê em Jesus sem o evangelho, está apenas acrescentando mais pecados para o seu coração.

Jesus nos salvou com a Sua salvação cuidadosamente planejada, a salvação dos tecidos azul, púrpura e carmesim, e com o linho fino retorcido. Ele limpou todos os nossos pecados. Você crê nisso? Sim. Você tem no coração a verdade do evangelho da remissão e dá Testemunho disso? Sim.

Somente quando você testemunha o evangelho, poderá por na sua testa a faixa que diz ‘SANTIDADE AO SENHOR’ e tomar parte no “sacerdócio real”(1 Pedro 2:9). Só assim, você pode estar de pé diante das pessoas e dizer-lhes que você é um servo de Deus, trabalhando como um sumo sacerdote.

O turbante do sumo sacerdote tem a chapa de ouro e está presa com o cordão azul. Por que a cor azul? Porque Jesus nos salvou com o evangelho da remissão, porque Ele tirou todos os nossos pecados por meio do Seu batismo (o impôr das mãos no Antigo Testamento, o batismo no Novo Testamento).

Não importa  quão zelozos somos ao crer em Jesus; não poderíamos ganhar a chapa inscrita ‘SANTIDADE AO SENHOR’ se não entender as palavras secretas dos tecidos azul, púrpura e carmesim.

Como nos tornamos justos? Está escrito em Mateus 3:15: “Porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça.” Jesus foi batizado e nos salvou de todos os pecados do mundo. Nós, crentes, nos tornamos justos porque Ele foi batizado e removeu todos os nossos pecados.

Como poderíamos dizer que estamos sem pecado, se não houvesse o batismo de Jesus? Mesmo que crêssemos em Jesus ou se clamássemos em alta voz, nem mesmo todas as lágrimas deste mundo poderiam lavar todos os nossos pecados. Não. Não importa o quanto clamamos ou nos arrependamos, os nossos pecados ainda estariam em nós.

‘SANTIDADE AO SENHOR.’ Apesar da nossa fraqueza, nós nos tornamos justos por meio da nossa fé, no fato de que Jesus tirou todos os nossos pecados com o Seu batismo e o Seu sangue, que o Senhor permitiu que todos os pecados fôssem transferidos para Jesus e que a palavra da salvação está escrita na Bíblia. Por isso, nós podemos estar de pé diante de Deus. Podemos agora viver como os justos e pregar o evangelho ao mundo. “ Ó, eu estou salvo. Você está salvo. Todos nós estamos salvos. ” Estamos salvos de acordo com o plano de Deus.

Sem a palavra do evangelho da expiação no nosso coração, não há salvação, não importa o quanto tentamos. E, como diz uma canção popular coreana sobre o amor não correspondido: “ Ó, o meu coração bate rápido sem razão, sempre que a vejo, sempre que estou perto dela. Eu devo estar apaixonado. ” Meu coração bate rápido mas o dela não. E o meu amor nunca tem retorno.

As pessoas têm a tendência de pensar que a salvação vem de muitas formas diferentes para pessoas diferentes. Eles perguntam: “Por que a salvação vem somente por meio do evangelho do batismo?” Se não vem por meio do batismo de Jesus, a salvação não está completa. Mas acontece que essa é a única maneira pela qual podemos ser justos diante de Deus, porque é a única maneira de sermos completamente limpos de todos os nossos pecados.



O QUE SIGNIFICA A SALVAÇÃO DO TECIDO AZUL QUE JESUS NOS DEU?

O que nos fez justos?
O evangelho dos tecidos azul,
púrpura e carmesim.

A salvação através dos tecidos azul, púrpura e carmesim é uma dádiva de Deus para toda a humanidade. E essa dádiva nos possibilita entrar no santo tabernáculo e viver em Paz. Ela nos torna justos. E nos capacita a viver dentro da igreja, sermos ensinados nas santas palavras dentro da igreja.

Sempre que estamos diante de Deus para orar, o evangelho nos abençoa com o amor dEle. Esta é a razão pela qual a salvação é tão preciosa para nós. Jesus nos disse para construir nossas casas ‘sobre a rocha. E a rocha é o batismo de Jesus. Todos nós devemos ser salvos, viver com salvação, ir para o céu, ganhar a vida eterna e nos tornar filhos de Deus.

Caro amigo, por causa do evangelho da expiação, somos capazes de entrar no santo tabernáculo com fé. Por causa do lavar de nossos pecados (o batismo de Jesus) e do julgamento na Cruz, estamos salvos pela fé no evangelho do batismo de Jesus.

A expiação abundante por todos os nossos pecados, o batismo e o sangue de Jesus, é o evangelho que limpou todos os nossos pecados. Você crê nisso? O verdadeiro evangelho é o evangelho celestial da expiação que limpou completamente todos os nossos pecados. Nós nascemos de novo ao crermos no evangelho da expiação. Jesus nos deu o evangelho da expiação, o qual nos limpou de todos os nossos pecados diários. Louvado seja Deus, aleluia! Obrigado Senhor.

Quer saber mais sobre nascer novamente da água e do Espírito? Por favor clique no banner abaixo para adquirir seu livro grátis novamente sobre o nascer da água e do Espírito.
To be born again

O evangelho da água e do Espírito (evangelho da água e do sangue) é o verdadeiro evangelho falado por Jesus Cristo. Este livro foi escrito para revelar o evangelho de Jesus, evangelho da água e do Espírito.

Como muitos crêem em Jesus sem conhecer a completa verdade, eles ficam apenas na Teologia Cristã, chamada de Teologia filosófica, na heresia e em confusão. Por isso, devemos voltar e crer no verdadeiro evangelho. Ainda não é tão tarde.

Eu quero escrever com mais detalhes o segundo livro para aqueles que ainda têm dúvidas quanto ao evangelho do novo nascimento da água e do Espírito.

Voltar para a Lista

 


Versão para impressão   |  

 
Bible studies
    Sermões
    A declaração de fé
    O que é o evangelho?
    Termos Bíblicos
    FAQ para a Fé Cristã

   
Copyright © 2001 - 2017 The New Life Mission. ALL RIGHTS reserved.