Livros cristãos gratuitos para estudos bíblicos sobre salvação, o Espírito Santo, o Tabernáculo e o Apocalipse de João

HOME  |  MAPA DO SITE  |  CONTATO  |  AJUDA    
Estudos da Bíblia Livros Cristãos
Grátis
e-livros Cristãos
Grátis
Sobre Nós
 



 Os sermões em assuntos importantes por Rev. Paul C. Jong

 

Fé no Perdão dos Pecados (1 João 1:9)


Nós cremos que somente o Senhor pode lavar nossos pecados com a Palavra do evangelho da água e do Espírito. Desse modo, Isaías 1:18 declara: “Vinde então, e argui-me, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.” Em 1 João 1:9, também se diz: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo, para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça.”

Aqui, podemos entender que a frase “se confessarmos nossos pecados” não quer dizer que Deus perdoa nossos pecados sempre que fazemos orações de arrependimento. Ao contrário, 1 João 1:19 quer dizer exatemente que recebemos a remissão de todos os nossos pecados quando confessamos nossa pecaminosidade diante do Senhor e cremos que Ele já apagou todos os pecados do mundo através do batismo que Ele recebeu e do sangue da Cruz. Qualquer um que confesse seus pecados diante de Deus e crê no evangelho da água e do Espírito é revestido por Deus com a graça da remissão dos pecados.



O que são os ‘pecados’ aqui?

Todo descendente de Adão nasce em pecado. Portanto, ninguém pode afirmar que é “puro” por não cometer nenhum pecado, porque os seres humanos, tendo originariamente nascido em pecado, já pecaram mesmo que eles não cometam nenhum pecado. Sendo assim, todo precisam do Salvador que pode livrá-los do pecado. Aqueles que afirmam que não têm pecado e não precisam crer em Jesus acabarão somente se colocando contra Deus.

No começo, Deus criou o céu e a terra, fez o jardim do Éden, e permitiu que Adão e Eva vivessem nele. Nesse lugar onde não havia pecado, Deus tinha uma comunhão muito familiar com eles num relacionamento pessoal. Mas para fazer deles Seus filhos, Deus deu a eles uma lei. Essa lei consistia em não comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Deus disse a eles: “porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” E para dar a eles a vida eterna e bênçãos infindáveis, Deus disse a eles para que comessem dos frutos da árvore da vida. Mas ao invés de comer os frutos da árvore da vida como Deus havia dito a eles, eles comeram o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, a árvore que os levaria à morte certa (Gênesis 2:17, 3:22).

Caindo na tentação do diabo, eles acabaram comendo o fruto proíbido da árvore do conhecimento do bem e do mal. A morte veio como o preço deste pecado. É por esse motivo que Romanos 5:12 declara: “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.” Assim sendo, todo ser humano precisa do seu Salvador.

Algumas pessoas são autoconfiantes, como o jovem rico em Mateus 19, que guardava os mandamentos de Deus desde a sua infância. Mas não existe ninguém que jamais tenha guardado todos os 613 mandamentos de Deus.

Então por que Deus nos deu a Lei, se nós não podemos observá-la por completo? A Bíblia diz que é através da Lei que temos conhecimento do pecado (Romanos 3:20). Os mandamentos que Deus nos deu aponta os nossos pecados. Por exemplo, alguém que tenha odiado seu pai, pensando em sua mente: “aquele velho deve estar gagá!” Essa pessoa já quebrou o quinto Mandamento da Lei de Deus. E quando um homem deseja uma mulher em seus pensamentos, mesmo que na prática ele não cometa adultério, ele já quebrou o sétimo Mandamento. Além do mais, Deus também considera a cobiça, o ciúme, e a ira como assassinato mesmo que nós não tenhamos de fato matado alguém, porque são esses sentimentos que nos motivam a matar. Quem, então, pode guardar os limpos e imaculados mandamentos da Lei de Deus que penetram o mais profundo de nossos pensamentos?

Além disso, Tiago 2:10 afirma: “Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.” Compreendendo isto, quem então pode afirmar que não tem pecado diante dessa Lei tão restrita de Deus?

Em nossa fraqueza, nós sempre tropeçamos no pecado. E por que isso vem ao caso? Por causa do nosso pecado    original – isto é, porque os seres humanos são corruptos por natureza. Por isso que Davi, se arrependendo do pecado que cometeu ao quebrar o sétimo Mandamento, disse no Salmo 51:5: “Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe.” Davi, em outras palavras, admitiu seu pecado fundamental. As orações de arrependimento feitas pelos cristãos atuais e a confissão que Davi fez de si mesmo como sendo basicamente uma multidão de pecados são completamente diferentes umas das outras. A primeira somente admite os pecados das obras de alguém, enquanto a última, ao contrário, admite que ele não pôde evitar de pecar porque tinha basicamente uma multidão de pecados.

Somente aqueles que reconhecem dentro de si mesmos uma multidão de pecados e crêem no evangelho da água e do Espírito dado pelo Senhor podem receber de Deus a graça da remissão de pecados. Não seria esse o caso? Qual é a coisa certa que devemos fazer? É levar diariamente diante de Deus uma lista dos nossos pecados diários e pedir perdão por eles todos os dias? Ou reconhecer nossas fraquezas, admitir que há em nós uma multidão de pecados, e crer, com gratidão, no evangelho da água e do Espírito dado pelo Senhor? A última, é claro, é a coisa certa que devemos fazer! Vamos todos crer que conhecendo e crendo no evangelho da água e do Espírito, nós podemos ter todos os problemas causados pelos nossos pecados resolvidos.

Em João 6:53-55, Jesus diz: “na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida.” Aqui, temos que entender que comer da carne do Senhor e beber do Seu sangue significa que devemos ter a fé que crê que Jesus levou sobre Si todos os pecados do mundo com o batismo que Ele recebeu de João. Isso significa que se nós não conhecermos a verdade do batismo de João, não poderemos então passar nossos pecados para Jesus, e portanto nossos pecados não poderão ser perdoados também. Se nós fizermos um crediário numa loja, nós então seremos devedores até que paguemos todas as prestações do crediário. Da mesma forma, se dissermos que Jesus não recebeu nenhum batismo de João, o representante da humanidade, quando Ele veio a essa terra, então não poderemos dizer também que nossos pecados foram perdoados (Mateus 3:15, 11:11-13).

A crucificação de Jesus foi uma consequência de que antes desse fato, Ele primeiramente levou todos os pecados da humanidade através do batismo que Ele recebeu de João. Dessa maneira, o Senhor nos salvou dos nossos pecados ao ser crucificado, derramando Seu precioso sangue, suportando assim toda a condenação dos nossos pecados por amor a nós.

Quando nós confessamos que cremos em Jesus, devemos crer que Ele levou sobre Si todos os nossos pecados através do Seu batismo.

A Bíblia fala claramente da remissão dos pecados dos crentes, que pode ser resumido em dois pontos principais. Primeiro, nos diz que ao ser batizado, Jesus aceitou que todos os pecados do mundo passassem para seu corpo.

Salmo 32:1 declara: “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.” A palavra ‘expiação’ tem o significado de ‘levar sobre si os pecados’ e ‘aceitar os pecados.’ Assim sendo, 1 Pedro 3:21 diz: “Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo.” Com o batismo que Ele recebeu de João, Jesus aceitou os pecados de todo o mundo de uma vez por todas.

Segundo, a Bíblia nos diz que Jesus apagou nossos pecados.

Isaías 43:25 diz: “Eu, eu mesmo, sou o que apaga as suas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro.” “Apagar” aqui significa fazer desaparecer por pintar algo por cima e explodir com pólvora.

Isso quer dizer que Deus Pai lavou os pecados do mundo os passando para Seu Filho através do Seu batismo. Para aqueles dentre nós que devem estar dizendo: “Eu não tenho mais esperança alguma visto que cometi tantos pecados.” Eles, também, podem ser libertos dos seus pecados ao ouvir a Palavra do evangelho da água e do Espírito. O diabo diz para nós: “Vocês não cometeram todo tipo de pecado?” Mas mesmo que nós tenhamos ouvidos tais palavras, quando nós cremos no batismo de Jesus e no sangue da Cruz, podemos então ser libertos de todos esses pecados. Quando nós temos esse tipo de fé, o diabo fica com medo e foge. Nós temos convicção que o Senhor perdoou nossos pecados com o batismo e o sangue de Jesus. Quando nós acreditamos que Jesus perdoou todos os nossos pecados com Seu batismo e o sangue da Cruz, então essas gloriosas obras da graça tomam conta de nossas vidas. Essa é a fé central do Cristianismo, a fé na remissão dos pecados.



O Resultado de Receber a Remissão dos Pecados

Quer saber mais sobre "A Fé do Credo dos Apóstolos"? Por favor clique no banner abaixo para dos Apóstolos.
The faith of the Apostles' creed

É para sermos libertos dos nossos pecados e do medo da morte. Quando as pessoas não crêem no evangelho da água e do Espírito, elas são abandonadas por Deus, e então são assoladas por muitas tragédias e aflições, incapazes de evitar uma morte terrível. Dessa forma, os seres humanos têm feito de tudo para serem salvos dos seus pecados e da morte. Por vezes eles recorrem aos chamados rituais religiosos realizados pelo seu ser corruptível, e continuam se apegando ao arrependimento, ao asceticismo e a meditação, tudo sem proveito algum. Mas para nós que cremos em Jesus como nosso Salvador, Seu batismo e sangue não apenas restaurou nosso relacionamento com Deus que até aqui havia sido cortado, mas nos libertou dos nossos pecados e do medo da morte.

Todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito fez de modo seguro essa confissão. Com Seu batismo e Seu sangue, o Senhor perdoou de todos os seus pecados até mesmo pessoas como eu. Até que nós tenhamos esse tipo de convicção, nossos corações viverão pesados e atribulados. Porém os crentes que foram perdoados dos seus pecados por crer no batismo e no sangue de Jesus se regozijam na graça do perdão dos pecados, coisas que eles nunca experimentaram antes nesse mundo.

Olhando para nós, que fomos pecadores antes mas agora cremos no batismo de Jesus e no Seu sangue na Cruz, o Senhor limpou nossa sujeira, perdoou nossos piores pecados, e assim nos concedeu a verdadeira paz. Como o Senhor comprou nossos corpos pagando por eles com seu próprio e precioso sangue, em gratidão nós nos mantemos fiéis a Ele, dizendo: “Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito?” (Salmo 116:12).

 

Voltar para a Lista

 


Versão para impressão   |  

 
Bible studies
    Sermões
    A declaração de fé
    O que é o evangelho?
    Termos Bíblicos
    FAQ para a Fé Cristã

   
Copyright © 2001 - 2017 The New Life Mission. ALL RIGHTS reserved.