Livros cristãos gratuitos para estudos bíblicos sobre salvação, o Espírito Santo, o Tabernáculo e o Apocalipse de João

HOME  |  MAPA DO SITE  |  CONTATO  |  AJUDA    
Estudos da Bíblia Livros Cristãos
Grátis
e-livros Cristãos
Grátis
Sobre Nós
 



 Os sermões em assuntos importantes por Rev. Paul C. Jong

 

Jesus Que Veio Para Apagar os Nossos Pecados


< Mateus 3:13-17 >
“Então veio Jesus da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João tentava dissuadi-lo, dizendo: eu preciso ser batizado por ti, e vens tu a mim? Mas Jesus lhe respondeu: deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça. Então João consentiu. Assim que Jesus foi batizado, saiu logo da água. Nesse instante abriram-se-lhe os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e pousando sobre ele. E uma voz dos céus disse: este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.”



Mesmo que os cristãos de hoje confessem crer em Jesus como seu salvador, muitos deles não sabem que Jesus é o Senhor que nos livrou de todos os nossos pecados através do evangelho da água e do Espírito. É portanto necessário provar a eles, por meio desse evangelho da água e do Espírito, que Jesus e realmente o Salvador deles. Como todos eles nascem como pecadores, para ser lavados de todos os seus pecados, eles precisam crer no evangelho da água e do Espírito. Em outras palavras, para nascer de novo, eles têm que crer no evangelho da água e do Espírito, e somente quando eles crerem nele é que eles poderão encontrar o Senhor. Se podemos receber ou não a remissão dos nossos pecados e nascer de novo depende de conhecermos ou crermos em Jesus de modo correto.

Para nós, a coisa mais importante para conhecermos a verdade sobre a remissão de pecados é saber e crer em quem o Senhor é e o que o Senhor fez. Quando Jesus perguntou aos Seus discípulos: “e vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro respondeu dizendo: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.” Pedro dessa forma confessou sua fé verdadeira porque ele foi guiado e ensinado por Deus Pai a alcançar esse entendimento.

Agora, nós também temos que alcançar o entendimento correto do evangelho da água e do Espírito, e como Pedro, devemos estar preparados para fazer a verdadeira confissão de fé no Senhor. O que todos nós devemos compreender aqui é a necessidade de reconhecermos e crermos que o batismo de Jesus e Seu sangue derramado na Cruz foram exatamente o sacrífico que nosso Senhor fez para levar sobre Si nossos pecados e ser condenado por causa desses mesmos pecados. Quando cremos nisso, podemos ser completamente libertos de todos os nossos pecados.

A Palavra de Deus é dividida em duas partes: o Antigo e o Novo Testamento. O Novo Testamento é o cumprimento das profecias proferidas no Antigo Testamento. E é também o registro do anúncio profético do novo mundo que há de existir, o qual o Senhor prometeu aos Seus discípulos. Esse novo mundo será em breve trazido a nós pelo Senhor Jesus Cristo. O Antigo Testamento também é a verdadeira Palavra de Deus que registrou a profecia da salvação da humanidade, que o Filho de Deus viria a essa terra, e que assim como houve a imposição de mãos sobre a oferta do sacrifício no Antigo Testamento e seu sangue foi derramado, Ele levaria sobre Si todos os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João, derramando Seu sangue na Cruz, e dessa maneira salvando dos seus pecados todos os pecadores do mundo. Através do sistema sacrificial manifestado no Tabernáculo, nosso Senhor nos revelou que Ele é o Salvador que cumpriu essa promessa, e que Ele de fato a realizou. Colocando de uma maneira diferente, todo o Antigo Testamento foi exatamente concluído ao longo do Novo Testamento pelo nosso Senhor Jesus Cristo.

Jesus nos deu o verdadeiro evangelho da água e do Espírito, para que quando crêssemos nEle como nosso Salvador, todos nós entendêssemos corretamente e crêssemos que o Salvador que foi profetizado no Antigo Testamento que viria é realmente o Senhor Jesus Cristo.

O sistema sacrificial no Antigo Testamento foi o ponto de partida da revelação de Deus para alcançar a suprema verdade da Sua salvação, e nos preparou para recebermos de modo infalível a remissão dos nossos pecados por entendermos e crermos no evangelho da água e do Espírito. Jesus nos capacitou a entender porque Ele teve que ser batizado por João Batista, e teve que derramar Seu sangue na Cruz. Somente quando alcançamos o entendimento correto sobre a verdade desse evangelho é que nós podemos realmente ser salvos e nos tornar filhos de Deus. A verdade do evangelho da água e do Espírito que Jesus nos deu é o que nos capacita a entender e crer corretamente no Seu ministério público da salvação.



Estes são os Ministérios do Evangelho da Água e do Espírito que Jesus Cumpriu quando Veio a esse Mundo

A mensagem central do Novo Testamento é essa: vindo a essa terra, Jesus levou sobre Si todos os pecados do mundo através do batismo que Ele recebeu de João, e assim pagou todo o salário do pecado com Seu sangue. A vida e a morte da alma dependem tão somente de nós entendermos e crermos corretamente no evangelho da água e do Espírito. E, de fato, todos os 39 livros do Antigo Testamento e os 27 livros da Novo Testamento descrevem em detalhes essa verdade central do evangelho da água e do Espírito.

O animal do sacrifício que era oferecido no Tabernáculo no Antigo Testamento pelos pecados do povo de Israel podia lavar seus pecados, porque eles impunham as mãos sobre sua cabeça e ofereciam seu sangue e sua carne a Deus. Somente tendo um entendimento comparando esse sistema sacrificial do Antigo Testamento com o batismo e o sangue de Jesus que foi derramado no Novo Testamento é que nós também podemos compreender corretamente a remissão dos nossos pecados e crer nela. Em outras palavras, assim como o cordeiro ou o bode do sacrifício receberam as iniquidades dos pecadores por meio da imposição de mãos deles ou do sumo sacerdote, foi sendo batizado por João Batista e derramando Seu sangue na Cruz que Jesus pôde receber nossos pecados no mundo.

Mesmo que não conheçamos todos os detalhes da Bíblia, quando nós temos o claro e perfeito entendimento do batismo e do sangue derramado de Jesus no Novo Testamento em comparação ao sistema sacrificial do Antigo Testamento, podemos receber a remissão de pecados pela fé. Devemos crer no evangelho da água e do Espírito para receber a remissão de pecados dada por Deus.

Jesus escreveu o evangelho da água e do Espírito que pode lavar todos os nossos pecados assim como a Palavra de Deus. Para os crentes do evangelho da água e do Espírito, Ele confiou o sacerdócio, para que todos nessa terra sejam lavados dos seus pecados pela fé. No Antigo Testamento, esse sacerdócio era conferido apenas aos filhos de Levi. A esses descendentes de Levi é que foi dada a função de intercessores que lavariam os pecados dos Israelitas e cumpririam o justo amor de Deus. Deste modo, nós, os crentes no evangelho da água e do Espírito, devemos compreender o sistema sacrificial do Antigo Testamento, alcançando assim um entendimento ainda mais profundo do batismo de Jesus e Sua crucificação para cumprirmos esse sacerdócio de maneira apropriada diante de Deus nos tempos no Novo Testamento.

Já se passaram 2003 anos desde que Jesus Cristo nasceu nessa terra. Este mesmo Jesus veio a essa terra como o Salvador, e por receber o batismo de João e ser crucificado derramando Seu sangue, Ele lavou para sempre todos os nossos pecados. Portanto, é mais do que apropriado que o ano do nascimento de Jesus tenha se tornado o marco da tabela cronológica da história mundial. Isto simboliza o fato de todas as coisas começarem em Jesus, porque no que se refere a nós, Jesus Cristo é o próprio Deus que criou esse universo e o Salvador que apagou todos os nossos pecados com Sua água e com Seu sangue, e também está no centro da história do universo.



Esta Passagem Bíblica de Hoje está nos Dizendo que os nossos Pecados Foram Passados?

Na passagem bíblica de hoje, está escrito: “Então veio Jesus da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João tentava dissuadi-lo, dizendo: eu preciso ser batizado por ti, e vens tu a mim? Mas Jesus lhe respondeu: deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça. Então João consentiu. Assim que Jesus foi batizado, saiu logo da água. Nesse instante abriram-se-lhe os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e pousando sobre ele. E uma voz dos céus disse: este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.”

Todos nós somos descendentes de Adão, nascidos com os doze ingredientes do pecado desde o dia do nosso nascimento nesse mundo, e por isso não há outra opção para nós senão sermos lançados à morte por causa dos nossos pecados e condenados por causa deles na presença de Deus (Marcos 7:21-23). Nós não tínhamos como evitar de viver amedrontados e morrer sem esperança por causa dos nossos pecados, e todos nós estávamos destinados ao terrível fogo do inferno. Todavia, Jesus nasceu nessa terra, quando nós estávamos à beira da destruição eterna. Ele nasceu com a aparência de um simples homem, para livrar a humanidade de todos os pecados do mundo. Foi para libertar pessoas como você e eu dos pecados eternos desse mundo que o Senhor veio a essa terra encarnado como um homem.

Quando nosso Senhor completou 30 anos, Ele levou os pecados do mundo ao ser batizado por João no rio Jordão. Naquele tempo, João Batista estava ministrando o batismo de arrependimento a muitos Israelitas e fazendo-os retornar a Deus. Mas o batismo que João Batista ministrou em Jesus foi para cumprir toda a justiça de Deus. Um batismo que foi ministrado para passar todos os pecados do mundo ao corpo de Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus.

João Batista era o representante da humanidade (Mateus 11:11). Ele foi o último profeta do Antigo Testamento, e biblicamente o legítimo sacerdote que havia nascido da linhagem do sumo sacerdote, tendo assim, ministrado como último sacerdote do Antigo Testamento (Lucas 1:1-21). Por essa razão, todos nós devemos entender o ministério de João Batista corretamente antes de tentarmos entender o ministério de Jesus. A verdade é que Jesus Cristo recebeu os pecados do mundo por meio do batismo que Ele recebeu de João. Nós temos que entender essa verdade e crer nela. Somente quando alcançarmos um conhecimento mais profundo do ministério de João Batista é que poderemos compreendê-lo junto com o ministério de Jesus e entender completamente a grande verdade da remissão de pecados, da verdadeira expiação.

Tanto o Antigo quanto o Novo Testamento fazem profecias tremendas e descrições detalhadas do ministério de João Batista. Mateus 11:11 descreve João Batista como se segue: “entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista.” Nos capítulos 3 e 4 do livro da Malaquias no Antigo Testamento, foi profetizado que Deus enviaria Elias. Malaquias 4:5 diz: “vede, eu vos envirei o profeta Elias, antes que venha o dia grande e terrível do Senhor,” seguindo no versículo 6: “Ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos aos pais, para que eu não venha e fira a terra com maldição.” A Bíblia nos diz que esse Elias que foi profetizado no livro da Malaquias no Antigo Testamento não era outro senão João Batista que passou os pecados da humanidade, os pecados do mundo, a Jesus por meio do Seu batismo. No Novo Testamento, Jesus mesmo disse que João Batista era “o maior entre os que de mulher têm nascido,” e “o Elias que havia de vir” (Mateus 11:12-13). Qual é, então, o papel que João Batista cumpriu quando ele veio a esse mundo? Como representante de toda a humanidade, João Batista foi aquele que passou os pecados do mundo a Jesus ao batizá-Lo. Ele foi aquele que cumpriu o ministério de fazer voltar o coração dos pecadores a Deus, assim como foi aquele que batizou Jesus para passar os pecados do mundo a Ele. Como alguém que havia nascido da linhagem do sumo sacerdote Arão pela providência de Deus, João Batista foi aprovado para cumprir as funções do sumo sacerdote (Lucas 1:1-10). Por esse motivo, João Batista foi aquele que cumpriu sua função sacerdotal passando os pecados de todo mundo a Jesus por meio do Seu batismo.

A razão de João Batista ter vindo a essa terra foi para passar os pecados do mundo a Jesus ao batizá-Lo. E João Batista foi aquele que repreendia as pessoas por terem deixado a Deus e testificava a elas que Jesus era o Filho de Deus, o Cordeiro do sacrifício que apagaria os pecados do mundo por meio do Seu batismo e do Seu sangue derramado. Ao vir até João Batista como oferta para o sacrifício que faria com que os pecados do mundo desaparecesse e para ser batizado por ele, Jesus cumpriu a profecia sobre a imposição de mãos sobre a cabeça das ofertas para o sacrifício descrita no livro de Levítico (Levítico 1:3-5).

Foi por esse motivo que João Batista teve que batizar Jesus e passar os pecados do mundo a Ele, e assim cumprir a justiça de Deus, a vontade do Pai. Jesus foi o Cordeiro de Deus que recebeu os pecados de todos nesse mundo ao ser batizado pelo maior dentre todos os nascidos de mulher. Em outras palavras, foi porque Jesus quis receber os pecados deste mundo de uma vez por todas que Ele foi batizado por João Batista.

Quando João Batista estava ministrando o batismo de arrependimento ao povo de Israel, Jesus veio até ele e disse: “Me batize. Convém a mim ser batizado por ti para que se cumpra toda a justiça de Deus” (Mateus 3:15). Para tirar todos os pecados do mundo, Jesus tinha que receber Seu batismo de João Batista, porque foi por meio do batismo que Ele levou sobre Si todos os pecados de cada um nesse mundo. Levando assim todos os pecados do mundo através desse batismo que Ele recebeu de João Batista, e sendo crucificado para derramar Seu sangue e ressurgindo dentre os mortos depois de três dias, Jesus se tornou o eterno Deus Salvador.

Deste modo, Jesus foi batizado porque lhe convinha cumprir a vontade de Deus Pai (Mateus 3:15). E foi por causa dessa vontade de Deus Pai que João Batista O batizou. Em outras palavras, Jesus recebeu a imposição de mãos espiritual e derramou Seu sangue assim como as ofertas do sacrifício do Antigo Testamento. Em Levítico 16, nós vemos que dois bodes sacrificiais recebiam os pecados anuais do povo de Israel pela imposição de mãos do sumo sacerdote. Da mesma forma, Jesus recebeu todos os pecados desse mundo de uma vez por todas através do batismo que Ele recebeu de João Batista e derramando Seu sangue na Cruz. Jesus portanto é o Salvador da humanidade que recebeu nossos pecados sobre Sua própria cabeça ao ser batizado.

Jesus é o Filho unigênito de Deus Pai, e o Sumo Sacerdote celestial do Reino de Deus. Sendo assim, para João Batista, o representante da humanidade, cumprir seu sacerdócio como sumo sacerdote celestial, ele teve que encontrar Jesus o Sumo Sacerdote do Reino dos Céus, e cumprir assim toda a justiça de Deus Pai. Através do batismo de Jesus, o justo amor de Deus veio a se cumprir.

Quem, então, é o maior entre João Batista e Jesus? É claro que Jesus, o Sumo Sacerdote celestial é maior do que João Batista. Jesus é mais exaltado do que qualquer um outro, porque Ele é o próprio Deus que criou todo universo, e Ele é também o Filho de Deus que veio a essa terra para salvar a humanidade dos pecados do mundo. E para salvar a humanidade dos pecados do mundo, Jesus veio a essa terra e foi batizado por João Batista. Jesus não é uma mera criatura como nós.

No batismo que Jesus recebeu de João, há uma obra especial de Deus. Quando Jesus veio a João Batista para ser batizado, João disse a Jesus: “eu preciso ser batizado por Ti, e Tu vens a mim?” Como nós podemos ver, João a princípio se recusou a transferir todos os pecados a Jesus ao batizá-Lo, mas no fim ele não pôde resistir, porque Jesus mesmo queria ser batizado por ele e deste modo levar todos os pecados do mundo. Então Jesus mandou que João O batizasse, dizendo: “deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15).

Antes de Jesus ser batizado por João Batista, tanto os judeus quando os gentios tinham pecados em seus corações, e portanto eles não tinham como evitar de ser condenados e destruídos por causa dos seus pecados. Todos nós sabemos que somos criaturas frágeis que não têm como evitar ser destruídos por pecar contra Deus nesse mundo. Foi por isso que Jesus levou sobre Si todos os pecados do mundo ao ser batizado por João. Nosso Senhor teve que cumprir Sua obra através de João Batista. Para Jesus levar sobre Si todos os pecados das pessoas, Ele teve que receber de João Batista o batismo que cumpriu toda a justiça de Deus.

“Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). Aqui, “toda a justiça” no original grego é (pasandikaiosunen). Esta palavra ‘dikaiosune’ significa “o estado mais justo” ou “justiça,” ou “equidade.”

Assim como a oferta do sacrifíco no Antigo Testamento apagou todos os pecados dos Israelitas levando todos eles, no Novo Testamento, Jesus lavou todos os pecados da humanidade inteira vindo a essa terra e levando todos esses pecados ao ser batizado por João. Basicamente falando, Jesus veio a essa terra como o Cordeiro de Deus, e por se tornar dessa forma a oferta do sacrifício pelos nossos próprios pecados, Ele nos libertou dos pecados desse mundo. A razão pela qual o Salvador se tornou homem e buscou ser batizado por João Batista reside no cumprimento desta mesma justiça de Deus.

Jesus disse: “deixa por agora, pois nos convém cumprir toda a justiça de Deus.” Espiritualmente, isto significa: “Me convém levar sobre mim os pecados de todo mundo e lavá-los de uma vez por todas ao ser batizado por você.” Isto também significa que o batismo que Jesus recebeu de João Batista foi o cumprimento da imposição de mãos do Antigo Testamento, que, por sua vez, significa que Jesus de fato recebeu os pecados da humanidade de uma vez por todas. Portanto, todos nós devemos ter a fé que conhece e crê na verdade manifestada nesse batismo que Jesus recebeu. Devemos conhecer o resultado do batismo que Jesus recebeu de João e do Seu sangue na Cruz, e também entender e crer nele corretamente.

A Igreja Presbiteriana ministra uma versão resumida do batismo, onde seus membros não são batizados por total imersão na água, mas por aspersão, no nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo. Nas Escrituras, esse tipo de batismo foi ministrado em regiões com escassez de água, como nos lugares desérticos. Foi assim, por exemplo, que Felipe batizou o eunuco etíope. Mas quando Jesus foi batizado por João, Ele ficou no rio Jordão com água até a cintura. O batismo que Jesus recebeu de João foi aquele onde João Batista impôs suas mãos sobre Sua cabeça, emergindo-O na água, e depois O levantando novamente. Esse batismo representou o mesmo que a imposição de mãos no Antigo Testamento, onde o sumo sacerdote transferia os pecados dos Israelitas ao colocar suas duas mãos sobre a cabeça do sacrifício. O batismo que Jesus recebeu de João foi o batismo através do qual Ele recebeu os pecados do mundo para levá-los a todos.

Qual o significado de João Batista colocar suas mãos sobre a cabeça de Jesus ao batizá-Lo? No Antigo Testamento, o ritual da ‘imposição de mãos’ era realizado nos seguintes casos: 1) para transferir os pecados de alguém à oferta do sacrifício (Levítico 1:1-10; 4:1-25); 2) para consagrar os servos de Deus (Números 8:10, 27:18); e 3) para fazer a blasfêmia voltar ao blasfemador (Levítico 24:14).

Qualquer que fosse o caso, a ‘imposição de mãos’ era a forma de ‘passar algo adiante.’ Quando um servo de Deus é consagrado como pastor, por exemplo, pastores mais antigos impõem suas mãos sobre sua cabeça, significando que o poder e os dons dados a eles por Deus também são dados ao novo pastor agora. Isto significa que com a imposição de mãos, todos os dons e o poder que foi concedido aos pastores mais antigos agora são conferidos ao novo pastor também.

Entretanto, o caso mais comum de ‘imposição de mãos’ foi o sistema sacrificial, que foi realizado para passar os pecados ao animal do sacrifício. E paralelo a isso, a razão pela qual João Batista impôs suas mãos sobre a cabeça de Jesus foi para passar todos os pecados do mundo. É por isso que desde esse dia, quando os pastores batizam os crentes, eles sempre impõem suas mãos sobre a cabeça deles. E por que isso é feito? Porque isso é um sinal da fé deles, para mostrar que eles crêem que Jesus levou os pecados do mundo através do batismo que Ele recebeu.

Como Salvador, Jesus levou sobre Si os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista, o representante da humanidade. Isto foi o mesmo que o sumo sacerdote do Antigo Testamento passar os pecados do povo de Israel ao sacrifício impondo suas mãos sobre sua cabeça (Levítico 16:11).

Ao ser batizado por João Batista, o representante da humanidade, Jesus foi submerso na água e só depois saiu dela. Espiritualmente falando, isto simboliza que pelo de Jesus ter levado sobre Si nossos pecados no mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João, Ele eventualmente morreria na Cruz, ressurgiria dos mortos, e assim se tornaria o perfeito Salvador. Isto nos diz que Jesus recebeu os pecados deste mundo por meio do Seu Batismo, levou nossos pecados, e foi condenado por todos os nossos pecados derramando Seu sangue na Cruz.

Resumindo, o batismo de Jesus com a imposição de mãos conclui que Ele aceitou os pecados do mundo, Sua imersão na água significa Sua morte na Cruz, e Sua saída da água indica Sua ressurreição. Em favor de todos nós, em outras palavras, Jesus cumpriu a justiça de Deus satisfazendo humildemente os requerimentos da lei do pecado e da morte que nós havíamos de enfrentar. É por isso que a Bíblia declara: “pois o que era impossível à lei, visto que estava enferma pela carne, Deus, enviando seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne, para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito” (Romanos 8:3-4).

Naquela hora, quando Jesus saiu da água, Deus Pai abriu os portais do Céu e disse: “este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3:17). Deus planejou apagar todos os pecados da humanidade através do Seu Filho antes da criação. E essa obra foi cumprida pelo Seu Filho quando Ele veio a essa terra, levando sobre Si os pecados da humanidade ao ser batizado por João, derramando Seu sangue, e assim libertando de forma perfeita os crentes do pecado. Ao ser batizado e derramando Seu sangue, nosso Senhor cumpriu toda a vontade de Deus de uma vez por todas.

Por esse motivo, quando Jesus obedeceu a vontade do Pai levando sobre Si todos os pecados da humanidade com Seu batismo, Deus Pai se agradou do Seu Filho Jesus, dizendo: “Aquele que fez isso é meu Filho amado, em quem eu me comprazo.” É por isso que os cristãos devem crer no batismo que Jesus recebeu de João, assim como no sangue que Jesus derramou na Cruz para a condenação de todo o pecado. Foi por isso que Deus Pai abriu os portais do Céu e disse que Aquele que havia sido batizado naquele momento era o Seu Filho, em quem Ele se comprazia.



“Eis o Cordeiro de Deus, que Tira o Pecado do Mundo!”

Indo agora para João 1:29, você e eu temos que entender o fato que prova que Jesus levou sobre Si os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, e temos que crer nele de todo nosso coração. João Batista, vendo Jesus a quem ele havia batizado vindo até ele um dia depois do Seu batismo, testificou: “eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”

Colocando de uma maneria diferente, “nenhum outro além de Jesus é o Salvador da humanidade, o Salvador que recebeu todos os seus pecados através do Seu batismo e quem derramou Seu sangue por eles.” No dia seguinte, vendo Jesus novamente, João testificou mais uma vez: “eis o Cordeiro de Deus!” Pelo fato de Jesus já ter aceitado o batismo de João Batista, e assim ter recebido os pecados do mundo, Ele foi crucificado e derramou o Seu sangue. Foi por isso que João Batista declarou: “eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”

Nós devemos entender o significada da frase “o pecado do mundo” e decidir se cremos na verdade do Seu batismo ou não. Qual é o correto entendimento sobre os pecados do mundo? Muitas pessoas pensam que o “mundo” aqui, humanamente falando, se refere apenas ao seu mundinho – isto é, tudo que eles aprenderam desde que nasceram até hoje. Mas o correto entendimento dos pecados do mundo requer que conheçamos o “mundo” aqui como todo o tempo passado desde o início do universo até o fim.

Me disseram que um tipo de mosca pode viver somente um dia no máximo. Para esses insetos, viver por 12 horas significa viver a metade da vida deles. Se eles durarem um pouquinho mais, eles poderão até contemplar o nascer do sol, e se eles viverem 24 horas, eles terão vivido então todo o tempo de suas vidas. Naturalmente então, o conceito de amanhã não tem sentido algum para eles.

Sendo assim, já que vivamos por somente 70, 80 anos, nós não temos de fato um entendimento claro de tais conceitos como “eternidade” ou “infinito”. Todavia, nosso Senhor Deus Todo-Poderoso está nos dizendo: o mundo é o tempo desde o início desse universo até o dia do fim. Em outras palavras, nosso conceito de tempo é totalmente diferente do conceito de tempo do mundo que Deus está falando aqui. O tempo do mundo que nosso Senhor está falando é muito mais abrangente do que nossa concepção.

Nossa fé deve estar baseada na Palavra de Deus – isto é, devemos crer no evangelho da água e do Espírito escrito na Palavra de Deus. Por isso, quando procuramos entender o que João disse – “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do   mundo” – ou o que o Senhor mesmo disse – “porque nos convém cumprir toda a justiça” – devemos entender que o significado disso é que Jesus levou sobre Si os pecados de todos os seres humanos com Seu batismo e os carregou até a Cruz, e devemos crer nisso de todo nosso coração.

Quando foi que Jesus levou os pecados do mundo? Jesus levou sobre Si os pecados do mundo de uma vez por todas quando recebeu todos os pecados ao ser batizado no rio Jordão por João. A frase “pois assim” aqui é “hutos gar” no grego, e quer dizer ‘bem assim,’ ‘o mais adequado,’ ou ‘não há outra maneira além dessa.’ Esta palavra mostra que Jesus de forma irreversível levou todos os pecados da humanidade sobre Si por meio do batismo que Ele recebeu de João. Em outras palavras, Jesus pôde apagar os pecados do mundo de forma infalível quando foi batizado por João. Devemos portanto compreender plenamente que o batismo de Jesus e Seu sangue derramado significam a remissão dos nossos pecados e crer desta forma.

Com esse método de passar os pecados do mundo, quando João Batista impôs suas mãos sobre a cabeça de Jesus, Ele levou os pecados do mundo de uma vez por todas, derramou Seu sangue, e assim completou nossa expiação com perfeição. Este foi o propósito do batismo de Jesus. Nós entendemos que no Antigo Testamento, a imposição de mãos sobre a oferta do sacrifício e seu sangue derramado significavam a expiação dos Israelitas. Da mesma forma, devemos crer que através do Seu batismo, Jesus lavou os pecados de todo mundo recebendo todos os seus pecados, e que nós fomos santificados através da oferta do corpo de Jesus Cristo de uma vez por todas (Hebreus 10:10).

A palavra “batismo,” (baptisma) no grego, significa “ser imergido.” Portanto, “batizar” significa literalmente imergir ou submergir na água. Para ser mais exato, isto significa: 1) limpar mergulhando ou submergindo, lavar, limpar com água, se lavar, tomar banho; 2) submergir; 3) enterrar; e 4) passar adiante.

Aqui está a razão pela qual você deve compreender o evangelho da água e do Espírito de modo apropriado e crer nele: antes de tudo, todos os nossos pecados foram passados a Jesus através do batismo que Ele recebeu de João. Porque Jesus recebeu todos os pecados do mundo através do Seu batismo, todos que agora crêem nisso não têm mais pecado. Uma vez que sendo batizado Jesus já limpou todos os pecados do mundo, não pode mais haver pecado algum. Jesus foi o Cordeiro de Deus que levou os pecados desse mundo. Esses pecados do mundo incluem todos os pecados que você já cometeu e que você ainda vai cometer, desde aqueles cometidos na sua infância até sua fase adulta e aqueles que você irá cometer até o dia da sua morte. Ao ser batizado por João, Jesus cumpriu toda a justiça, levando sobre Si todos esses pecados e carregando-os até a Cruz.

Segundo, o sentido de lavar indica que, como os pecados do mundo foram passados a Jesus com Seu batismo, eles foram todos lavados. Terceiro, o sentido de enterrar significa que quando os pecados do mundo estavam conosco, nós tínhamos que sofrer a condenação do pecado e ser lançados no inferno, mas agora que nossos pecados foram passados a Jesus pela nossa fé no Seu batismo, Jesus teve que morrer em nosso lugar por causa dos nossos pecados. Por isso que Jesus foi batizado em nosso lugar, foi crucificado inocentemente e derramou Seu sangue na Cruz em nosso lugar, foi enterrado em nosso lugar, e ressuscitou dos mortos. Ao ser batizado então, crucificado, e enterrado; ressuscitado dos mortos; sentado à destra de Deus Pai; e tornando possível a todos os pecadores conhecer o evangelho da água e do Espírito, Jesus capacitou a todos que crêem nisto a receber a remissão dos seus pecados pela fé.

Se nós formos salvos crendo em Jesus como Salvador, no Seu batismo e no Seu sangue, poderemos então nos tornar verdadeiramente filhos de Deus. Para nós, isto significa que nossos pecados foram passados a Jesus. Pelo fato de Jesus ter sido batizado por João e ter derramado Seu sangue, nossos pecados não podem mais estar conosco. Todos os nossos pecados, aqueles cometidos na nossa infância e aqueles cometidos na nossa fase adulta até o dia da nossa morte, foram totalmente passados ao corpo de Jesus e já foram condenados. Foi porque todos os pecados foram passados a Jesus que Ele derramou Seu sangue na Cruz em nosso lugar, morreu e ressurgiu dos mortos, e assim nos concedeu uma nova vida.

Agora, se crermos neste mesmo Jesus como Salvador, então todos nós poderemos nos tornar justos. Aqueles de vocês que a partir de agora conhecerem o evangelho da água e do Espírito, compreendê-lo, e crerem nele de coração se tornarão justos. É por crer no evangelho da água e do Espírito que você pode se tornar justo. Nós não podemos alcançar a salvação por meio das nossas próprias tentativas, porque dessa maneira nós continuaremos sendo incapazes e cometendo pecado, pois Jesus já lavou todos os nossos pecados com o batismo que Ele recebeu de João Batista e o sangue que Ele derramou na Cruz. Então é por conhecer a verdade que a salvação vem até os nossos corações.



O Evangelho da Água e do Espírito Provido pelo Sistema Sacrificial do Tabernáculo no Antigo Testamento

Antes de tudo, deixe-me explicar brevemente o plano básico e físico do Tabernáculo do Antigo Testamento. O Tabernáculo em si era uma estrutura relativamente pequena, mas ele era cercado por um átrio externo que tinha uma cerca de tábuas e uma cortina de linho fino. Havia uma entrada para esse átrio, e passando essa entrada, à medida que alguém se aproximava do Tabernáculo havia o altar de ofertas queimadas, e a pia de bronze se localizava depois do altar. O Tabernáculo propriamente dito era dividido em duas partes: o Santo Lugar e o Lugar Santíssimo. As entradas da Casa de Deus (uma para o Lugar Santo e a outra para o Lugar Santíssimo), assim como a entrada para o seu átrio, eram todos de tecidos de fio azul, púrpura, e carmesim e de linho fino retorcido.

Por que o Senhor fez todas as portas e a entrada do Tabernáculo tecendo-as com estes tecidos de fio azul, púrpura, e carmesim e de linho fino retorcido? A razão é porque através deles, Deus estaria prenunciando como Jesus viria a essa terra, levaria todos os pecados do mundo de uma vez por todas através do batismo que Ele receberia de João Batista, seria crucificado e derramaria Seu sangue. Ao ser batizado por João Batista e cruficicado pelos pecados do mundo, Jesus entregou Seu próprio corpo como oferta de sacrifício por nós.

Ao crermos em Jesus como Salvador, e na mensagem que nos diz que Jesus se tornou o fio azul, púrpura e escarlate ao levar sobre Si os pecados do mundo sendo batizado, nós podemos ser libertos imediatamente de todos os nossos pecados pela fé. Jesus usou o fio azul, púrpura e escarlate e o linho fino retorcido nas entradas do Tabernáculo a fim de nos dizer que Ele é o Rei dos reis, e que Ele nos salvou dos nossos pecados ao ser batizado e crucificado. O fio azul, a púrpura, e o carmesim e o linho fino retorcido usados na entrada do Tabernáculo representam nada mais do que o antítipo da salvação, nos mostrando que o Senhor nos salvou de uma forma perfeita (1 Pedro 3:21).

É por isso que se nós fôssemos abrir a porta do átrio do Tabernáculo e entrar, veríamos a pia de bronze antes do altar de ofertas queimadas. O altar de ofertas queimadas nos mostra a justiça da lei de Deus antes da Sua lei da salvação, que “aos homens está ordenado morrer uma só vez, vindo depois disso o juízo.” Através do altar de ofertas queimadas, em outras palavras, Deus nos mostra antecipadamente que nós iríamos ser condenados por causa dos nossos pecados. Se nós de fato cremos em Jesus como Salvador, então devemos entender que no Antigo Testamento, para que os Israelitas fossem salvos de todos os seus pecados e da condenação do pecado, eles tinham que passar seus pecados ao seu animal sacrificial e imolá-lo diante do altar.

Desta forma, Jesus levou sobre Si os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João, e foi assim que Ele pôde ser crucificado e ter derramado o Seu sangue por nós. Vindo a essa terra, nosso Senhor levou nossos pecados ao ser batizado por João Batista e levou toda nossa condenação pelo pecado de uma vez por todas. Resumindo, ao ser batizado, derramando Seu sangue, e ressuscitando dentre os mortos para nos salvar dos nossos pecados e da condenação, Jesus se tornou nosso verdadeiro Salvador.



Onde Estão Agora os Nossos Pecados Pessoais?

O que, então, nós devemos fazer a respeito dos nossos pecados pessoais que continuamos a cometer diariamente enquanto vivemos? Irmãos, se nós lembrarmos todos os dias que todos os nossos pecados foram passados a Jesus quando Ele foi batizado no rio Jordão, isto é, se continuarmos a crer no evangelho da água e do Espírito de coração, então estaremos sempre sem pecado. Por quê? Porque Jesus, já sabendo que iríamos pecar todos os dias, levou sobre Si todos os pecados do mundo ao ser batizado por João, carregando-os até a Cruz, derramando Seu sangue, ressurgindo dos mortos, e apagando a todos eles de uma vez por todas.

Entretanto, esta verdade da salvação, o evangelho da água e do Espírito, é eficaz somente quando o entendemos realmente e cremos nele de todo nosso coração. Nós podemos nos tornar perfeitamente justos lembrando e crendo que todos os nossos pecados foram passados a Jesus e lavados quando Ele foi batizado por João, porque nós pecamos todos os dias. Nós fomos lavados de todos os nossos pecados pessoais e original pela fé no evangelho da água e do Espírito.

Amados irmão em Cristo, se você quiser ser remido de todos os seus pecados, você deve então entender e crer que todos os seus pecados foram passados a Jesus quando Ele foi batizado. E você deve sempre meditar na verdadeira Palavra do evangelho, principalmente sempre quando você de fato cometer pecados. Somente então seu coração poderá ser limpo, e somente então você poderá ser escolhido para servir às obras de justiça de Deus. O evangelho da água e do Espírito significa que todos os nossos pecados foram passados a Jesus quando Ele foi batizado por João, e que Ele foi condenado por causa deles na Cruz. É através do evangelho da água e do Espírito que a Bíblia nos fala sobre a remissão de pecados.

Todos nós devemos levar em consideração e crer no evangelho da água e do Espírito como sendo a verdade. Se você crê no evangelho da água e do Espírito, é impossível então que você tenha algum pecado. Se nós cremos de verdade em Jesus Cristo como nosso Salvador, então somos pessoas de fé que crêem que Jesus de uma vez levou todos os pecados deste mundo, quaisquer que eles fossem, por meio do batismo que Ele recebeu de João. O batismo que Jesus recebeu de João tornou a todos justos, assim como nos diz o livro de Romanos: “pois como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim como pela obediência de um muitos serão feitos justos” (Romanos 5:19).

Como vivemos nesse mundo, nós pecamos todos os dias. Todos os nossos pecados já foram passados a Jesus? Todos os nossos pecados já foram passados ao corpo de Jesus a muito tempo atrás, mais de 2000 anos atrás. Os pecados que nós ainda vamos cometer no futuro por causa das nossas fraquezas também foram passados a Jesus, e Ele foi condenado por eles também? Sim, isto está correto.

Isto significa que está tudo bem se cometermos todo tipo de pecado por capricho nosso? Esse não é o caso. Até mesmo aqueles que nasceram de novo por crer no evangelho da água e do Espírito estão, é claro, propensos a continuar pecando por causa das suas fraquezas. Contudo, eles ainda podem manter seus corações limpos todo o tempo meditanto no verdadeiro evangelho da água e do Espírito. Pessoas pecam mais por causa das suas fraquezas do que por sua própria vontade.

Portanto, quando os crentes do evangelho da água e do Espírito tiverem alguma fraqueza, eles só terão que agradecer ao Senhor ainda mais por renovar sua fé no Seu batismo e no Seu sangue derramado, pois o Senhor já lavou todos os seus pecados com Seu batismo e com Seu sangue na Cruz e assim foi condenado por causa deles. Agora eles não estão mais presos ao pecado, mas ao contrário, eles voluntariamente se colocam à disposição para pregar essa verdade aos outros. Agindo assim, seus corações se alegram cada vez mais.

E você então? Você crê que para apagar todos os seus pecados, Jesus veio a esse mundo, foi batizado por João Batista, derramou Seu sangue até a morte, e ressuscitou dentre os mortos? Sim, nós somos gratos a Jesus que veio apagar nossos pecados de forma perfeita. E Ele os fez verdadeiramente desaparecer de uma vez por todas.

No Tabernáculo do Antigo Testamento, passando pela entrada do átrio e passando pelo altar de ofertas queimadas, nós chegaríamos na pia de bronze. Enquanto que as medidas e os limites do Tabernáculo foram especificados de acordo com todos os outros utensílios, nenhuma medida específica foi dada à pia de bronze. Espiritualmente falando, isto significa que ao ter sido batizado e derramado Seu sangue, Jesus apagou todos os pecados ilimitadamente. Deste modo, a pia de bronze tem a capacidade ilimitada de lavar todos os nossos pecados.

Esta pia foi feita de bronze, indicando que todos os pecados deveriam ser condenados. Mas ela continha a água para lavar as mãos e os pés dos sacerdotes. Isto nos mostra que o Senhor lavou completamente os pecados do mundo ao ser batizado. Quando os sacerdotes do Antigo Testamento ofereciam sacrifícios no altar de ofertas queimadas, eles ficavam cobertos com todo tipo de sujeira, do sangue às fezes dos animais, porque eles imolavam as ofertas do sacrifício depois de impor as mãos sobre suas cabeças. Era com a água das pias de bronze que eles se lavavam desse sujeira. Assim sendo, esta pia de bronze aponta para o batismo de Jesus que lavou a sujeira do pecado. Todos os pecados pessoais que nós cometemos nesse mundo já foram apagados através do batismo de Jesus. É isto que a pia de bronze revela. Por crermos nessa verdade, nós podemos ser remidos de todos os nossos pecados e viver para sempre com a nossa consciência limpa.

Quantas vezes Jesus foi batizado por João Batista para receber os pecados desse mundo? Ele foi batizado apenas uma vez. Ao receber o batismo de João somente uma vez, Jesus lavou para sempre os pecados desse mundo de modo perfeito. Por que Ele foi batizado uma vez só? Porque Jesus é o eterno Filho de Deus que tinha o poder de receber todos os pecados do mundo desde o início até o fim de uma vez por todas com Seu batismo. Como Jesus disse: “Eu sou o Alfa e o Ômega,” Ele é Deus, o Ser eterno. Pelo fato de Jesus ser o Filho do eterno Deus vivo, ele pôde realizar Sua eterna salvação de uma vez por todas: Ele veio a esse mundo uma vez; levou sobre Si todos os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista apenas uma vez; foi crucificado e derramou Seu sangue somente uma vez; e assim lavou todos os nossos pecados de uma só vez.

Nós devemos conhecer a verdade do evangelho da água e do Espírito e crer em Jesus como nosso Salvador. Foi por ser batizado uma só vez que Jesus lavou os pecados do mundo. Nossos pecados foram passados a Jesus de uma vez por todas quando Ele foi batizado. Sendo assim batizado uma só vez, Jesus cumpriu toda a justiça de Deus que apagou os pecados do mundo. Nós temos que entender que todos os nossos pecados foram passados a Jesus através do Seu batismo. E você deve crer nisso. Você não tem nada a perder por crer nisso. É pela nossa fé no evangelho da água e do Espírito que podemos receber a remissão eterna dos nossos pecados.

Se vocês se colocam diante de Jesus diariamente pedindo a Ele que perdoe os seus pecados, então vocês têm que saber que vocês ainda não nasceram de novo. E vocês têm que entender o evangelho da água e do Espírito, e devem crer em Jesus como seu verdadeiro Salvador tudo novamente de acordo com esse evangelho. Pastores ao redor do mundo, que não entendem o batismo de Jesus, também devem crer nEle tudo novamente. Muitos pastores não compreendem realmente o evangelho da água e do Espírito que lavou os seus pecados. Como, então, você acha que seria possível para eles ajudar os outros a receber a remissão de pecados, quando nem mesmo eles ainda não a receberam? Se, de alguma forma, você vem fingindo ser santo apenas por obras e na aparência da carne enquanto seu coração permanece pecador, você então não passa de um religioso hipócrita e um filho da perdição. As pessoas não serão capazes de receber a remissão de pecados apenas com sua ajuda.

Todavia, sua alma poderá ficar livre de todos os seus pecados quando você discernir a verdade da salvação das falsas religiões do mundo por meio da fé que reconhece e crê no evangelho da água e do Espírito. Somente quando você entender corretamente o evangelho da água e do Espírito, a Palavra de Deus da vida, e crer nela corretamente em seu coração, é que todos os seus pecados pederão ser lavados. Inúmeras pessoas ainda continuam se esquecendo do fato de que os pecados do mundo foram passados a Jesus quando Ele foi batizado por João. Por isso, vocês mesmos devem aceitar humildemente o evangelho da água e do Espírito em seus corações e crer nele. Jesus disse: “pois assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). Jesus cumpriu toda a justiça de Deus quando foi batizado. Através desse batismo que foi ministrado a Jesus, Ele recebeu todos os pecados do mundo. Com esse batismo, todos os seus pecados também foram recebidos por Jesus.

Você não fazem parte de um povo nesse mundo? É claro que sim. Seus pecados não estão incluídos nesses pecados do mundo? É claro que estão. Uma vez que vocês entendam isso, vocês poderão ser libertos por meio da verdade na qual Jesus levou sobre Si todos os seus pecados ao ser batizado. Compreender que vocês são pecadores destinados a ser condenados por causa dos seus pecados é o ponto de partida que os levará a entender que seu único Salvador é somente Jesus.

Vocês já vieram para Cristo? Ou vocês ainda estão deixando Cristo de lado? Vocês devem entender claramente de que lado vocês estão. Vocês são pessoas desse mundo. Todos os seus pecados foram então passados a Jesus ou não? Eles foram sim. Vocês então admitem que aqueles cristãos que dizem: “Senhor, eu ainda sou um pecador,” não são os santos nascidos de novo? Apesar de crerem em Jesus, eles não entendem que seus pecados foram passados a Jesus por meio do Seu batismo, e como resultado eles confiam somente no sangue da Cruz e estão sofrendo até hoje, pedindo ao Senhor que perdoe os seus pecados.

Contudo, o que o Apóstolo Paulo nos diz? Ele nos diz: “regozijai-vos sempre; orai sem cessar, em tudo daí graças, pois esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco” (1 Tessalonicenses 5:16-18). Assim, se nós prantearmos e nos apegarmos ao Senhor constantemente perdindo a Ele que perdoe nossos pecados, tudo que estaremos fazendo é blasfemar contra Seu batismo e Seu sangue derramado mesmo que professemos crer nele. Esse tipo de fé é apenas um insulto a Deus.



Todos Nós Cremos no Evangelho da Água e do Espírito?

Jesus foi batizado por João Batista. Todos os pecados de Jesus foram passados a Jesus naquela hora de uma vez por todas. Recebendo os pecados do mundo através do Seu batismo, Jesus então derramou Seu sangue e morreu na Cruz. E Ele ressuscitou dos mortos em três dias e agora está assentado à direita do trono de Deus.

É necessário que compreendamos corretamente se Jesus levou ou não os pecados do mundo, inclusive os seus pecados, quando Ele foi batizado. Quando compreendermos o evangelho da água e do Espírito e crer nele, nós poderemos responder à salvação de Deus. Nós devemos responder ao que Deus fez por nós, dizendo: “está certo.” Se a Bíblia nos diz que Jesus levou todos os pecados do mundo ao ser batizado, devemos então abandonar nossos próprios pensamentos e responder a isso crendo na Palavra como ela é. Se o Senhor não tivesse levado nossos pecados através do Seu batismo, então Seu sangue teria sido derramado na Cruz em vão. Devemos crer no evangelho da água e do Espírito com nosso coração. O Senhor apagou completamente todos os pecados do mundo.

A fé e a salvação não dependem dos nossos próprios esforços. Sua salvação do pecado depende se você tem ou não a fé que crê no evangelho da água e do Espírito que Jesus nos deu.

Você reconhece agora que o evangelho da água e do Espírito é o único evangelho verdadeiro, e você quer admitir essa verdade em seu coração? Então, você deve confessar o seguinte: “Senhor, até este dia, eu não sabia que Tu tinhas levado os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado; eu não entendia direito e não cria direito. Mas eu sou grato a Ti por me fazer entender, até mesmo agora, que eu não entendia bem Sua salvação. Agora que eu vim a entender e conhecer a verdade do evangelho da água e do Espírito, eu creio nele e agradeço a Ti por ele.”

Vocês, também, devem entender agora o evangelho da água e do Espírito, compreendendo-o através de ninguém mais além de vocês mesmos, e o aceitando em seus corações como ele é. Reconhecer sempre a salvação como ela é em seus corações é no que se refere a fé, e essa é a fé que está baseada no perfeito entendimento de Jesus, Aquele que os capacitou a recebê-Lo em seus corações. E crer nessa verdade é a única maneira pela qual vocês podem se tornar filhos de Deus, a mesma fé que os remiu de todos os seus pecados. Qual o seu entendimento sobre o evangelho da água e do Espírito, e como vocês crêem nele exatamente?

Nosso Senhor disse: “então conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8:32). Nós devemos reconhecer o evangelho da água e do Espírito como ele é. Esta é a fé que crê em Deus. Deus nos salvou dos nossos pecados do mundo por meio da Sua água e do Seu sangue. Porque Ele nos salvou dos pecados do mundo com a água e o Espírito, aqueles que verdadeiramente crêem nisso diante de Deus irão com certeza nascer de novo.



Vocês Ainda São Devedores?

Jesus disse em João 3 que a menos que alguém nasça de novo da água e do Espírito, ele não poderá entrar no Reino dos Céus, nem vê-lo. Nascer novamente da água e do Espírito somente é possível quando cremos no batismo de Jesus, no Seu sangue na Cruz, e na verdade que Ele é o Filho de Deus e o nosso Salvador. Você crê no evangelho da água e do Espírito?

Vamos supor aqui que um homem acumulou meio milhão de reais em dívidas. E só os juros seria difícil demais dele pagar. Para os trabalhadores comuns, esse tipo de dívida está muito além do que eles poderiam pagar. E já que nem esse homem poderia pagar essa dívida, ele decretou falência e desapareceu. Mas mesmo que ele fuja para um outro lugar e trabalhe duro para tentar saldar sua dívida, ele conseguiria realmente pagar pelo menos os juros, sem falar na quantia principal? Seu credor, nesse meio tempo, sendo muito inescrupuloso, vai até os seus pais e faz todo tipo de ameaça para forçá-los a pagar a dívida. Os pais não conseguindo suportar isso, pagam o credor, e então recebem de volta um recido dele.

Tendo pago o credor, o pai então começa a procurar pelo filho, que sem dúvida estaria sofrendo no corpo e na alma. Ele procura seu filho por 10 anos, mas ainda assim não consegue encontrá-lo. Um dia, depois de se passar 12 anos, o filho finalmente retorna, tendo guardado algum dinheiro. Ele primeiro vai até seu pai e diz: “eu economizei R$ 400.000,00, mas eu ainda preciso de R$ 100.000,00. O senhor pode me emprestar essa quantia? Eu ficarei com o senhor e trabalharei duro para pagá-lo.” O pai então abraça seu filho chorando, e diz a ele: “eu já paguei toda a sua dívida! Você não tem mais com o que se preocupar! O quanto você deve ter sofrido todo esse tempo!” E dizendo ao filho que sua dívida estava paga, o pai lhe mostra o recibo.

O filho fica cheio de gratidão, mas ao mesmo tempo se sente como se ele tivesse sofrido desnecessariamente, pensando consigo mesmo: “nos últimos 12 anos, eu tenho vivido como um caloteiro, nunca tendo um momento de paz, quando na verdade eu nem precisava. Eu vivia como um caloteiro mas eu não era. Mas eu simplesmente não sabia. Todo meu sofrimento foi em vão!”

Amados irmãos em Cristo, aqueles que estão tentando receber o perdão dos seus pecados por si mesmo, uma vez que Jesus já remiu todos os seus pecados através do Seu batismo e da Cruz, estão ainda atormentados com o problema do pecado, assim como aquele filho.

Ao ser batizado, Jesus já apagou todos os nossos pecados. Ele já levou todos os nossos pecados ao ser batizado, suportou toda a condenação por causa do pecado derramando Seu sangue na Cruz, e desta maneira nos salvou. Você entende isso agora? Que você está preso aos seus pecados porque você não sabe que Jesus levou todos os seus pecados quando Ele foi batizado? Jesus de fato levou todos os seus pecados embora. Creia nisso.



“Não Há Mais Oferta Pelo Pecado”

Vamos voltar agora para Hebreus 10:1-18: “A lei, tendo a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, não pode nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem de ano em ano, aperfeiçoar os que se chegam ao culto. Doutra sorte, não teriam deixado de ser oferecidos? Pois tendo sido uma vez purificados os que prestam culto, nunca mais teriam consciência do pecado. Mas nesses sacrifícios cada ano se faz recordação dos pecados, porque é impossível que sangue de touros e de bodes tire os pecados. Pelo que, ao entrar no mundo, diz: sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste; não te deleitaste em holocaustos e oblações pelo pecado. Então eu disse: aqui estou (no rolo do livro está escrito de mim), para fazer, ó Deus, a tua vontade. Depois de dizer, como acima: sacrifícios e ofertas e holocaustos e oblações pelo pecado não quiseste, nem neles te deleitaste (os quais se oferecem segundo a lei). Então acrescentou: aqui estou, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro para estabelecer o segundo. Nessa vontade é que temos sido santificados pela oferta do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez por todas. Todo sacerdote se apresenta dia após dia, ministrando e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar pecados. Mas este, havendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus. Daí por diante espera que os seus inimigos sejam postos por estrado dos seus pés, porque com uma só oferta aperfeiçou para sempre os que estão sendo santificados. O Espírito Santo também no-lo testifica. Primeiro diz: está é a aliança que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor: porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seu entendimento. Então acrescenta: e jamais me lembrarei dos seus pecados e das suas iniquidades. Ora, onde há remissão destes, não há mais oferta pelo pecado.”

A passagem aqui diz que a Lei é “a sombra dos bens futuros.” Assim como é verdade que os pecados anuais eram passados com a imposição de mãos no Antigo Testamento, é verdade que Jesus veio a essa terra e levou todos os pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João. O Antigo Testamento é a sombra do Novo Testamento. As sombras só podem existir quando há objetos reais que as projetem.

Sendo assim, a salvação de Deus manifestada no Antigo Testamento foi realizada através do ministério de Jesus Cristo. No Antigo Testamento, inúmeros pombos, cordeiros, e bodes foram imolados e oferecidos a Deus. Mas não foi possível ao sangue de touros e bodes tirar completamente os pecados. A remissão eterna do pecado teve que ser cumprida por Jesus Cristo o Sumo Sacerdote celestial. Foi para isso que nosso Senhor veio a esse mundo, foi batizado, e derramou Seu sangue por nós.

Referindo-se a Jesus, o livro de Hebreus declara que Ele é o Sumo Sacerdote celestial. No Antigo Testamento, era o sumo sacerdote que remia os pecados dos Israelitas oferecendo sacrifícios a Deus em seu favor. Assim sendo, nosso Senhor veio como o Sumo Sacerdote celestial. “aqui estou (no rolo do livro está escrito de mim), para fazer, ó Deus, a tua vontade.” Jesus veio para fazer a vontade do Pai.

O que você acha que é a vontade do Pai? É salvar todos os seres humanos dos seus pecados. Na verdade, não havia nenhum ser humano nessa terra que poderia fazer a vontade do Pai. Havia apenas Um que poderia fazer a vontade do Pai, e este não era nenhum outro senão Jesus. Pelo fato de Jesus ter aceitado todos os pecados da humanidade e os apagado a todos em obediência à vontade de Deus Pai, o Pai pode aceitar agora aqueles que crêem no Seu Filho como seus próprios filhos. Esta era a vontade de Deus. Sua vontade, em outras palavras, era apagar nossos pecados.

Realizando a vontade de Deus Pai, Jesus veio a essa terra, levou sobre Si todos os pecados do mundo ao ser batizado, derramou Seu sangue e morreu na Cruz, e assim nos deu uma nova vida. Foi por isso que nosso Senhor disse em Hebreus 10:9: “aqui estou, para fazer, ó Deus, a tua vontade.”

O versículo 9 continua a dizer: “tira o primeiro para estabelecer o segundo.” O sistema sacrificial da Lei não podia conceder a salvação eterna à humanidade. Deus concedeu Sua salvação eterna então àqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito, não na Lei. Nós podemos lavar nossos pecados fazendo obras de caridade? Ou orações de arrependimento? Ou dando grandes ofertas à igreja? Nada disso pode lavar nossos pecados. Não podemos simplesmente receber a remissão dos nossos pecados por meio das nossas boas obras. Foi por isso que nosso Senhor veio a essa terra para ser batizado e derramou Seu sangue.

Hebreus 10:10 diz: “nessa vontade é que temos sido santificados pela oferta do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez por todas.” Ao ser batizado uma só vez, morrendo na Cruz uma só vez, e ressuscitando dentre os mortos uma só vez, Jesus se tornou o Salvador de todos aqueles que crêem nEle. Amados cristãos, é importante que você entenda que você não pode receber a remissão dos seus pecados através da Lei. Mas uma vez que você creia na água e no sangue de Jesus, e que Ele é o próprio Deus, você será capaz de entrar no Céu.

Para fazer com que todos os seus pecados desaparecessem, Jesus ofereceu o eterno sacrifício com Seu próprio corpo ao ser batizado e tendo derramado Seu sangue. Ao vir a essa terra, sendo batizado, morrendo na Cruz, e ressuscitando dentre os mortos, Ele se tornou o eterno Salvador. Os seus pecados foram eternamente passados a Jesus quando Ele foi batizado? Foi por isso que Jesus disse: “está consumado,” quando Ele morreu na Cruz. Deus colocou em nossos corações Sua lei do Espírito da vida e apagou todos os nossos pecados? Sua fé está centrada no evangelho da água e do Espírito? Por crer nesse evangelho, você agora é um justo? Ou você ainda continua sendo um pecador?

Todos vocês são justos. Antes de ouvir a Palavra, vocês certamente eram pecadores, mas depois de ouvi-la, vocês agora se tornaram justos, e se vestiram do novo que se renova para o conhecimento (Colossences 3:10). Como nós podemos então ser batizados em Jesus? Crendo no ministério justo de Jesus com nossos corações, nós podemos ser batizados nEle, morrer com Ele, e ser trazidos à vida com Ele. Este é o princípio elementar da fé que crê com o coração.

Amados irmãos em Cristo, entendamos que não há nenhuma outra maneira de entrar no Céu a não ser pela fé; compreendamos e creiamos neste batismo de Jesus e no Seu sangue, ao invés de confiarmos na nossa própria justiça; e agindo assim, sejamos todos lavados de todos os nossos pecados.

Com minha fé, eu agradeço imensamente a Deus pelo evangelho da água e do Espírito que Ele nos concedeu através do nosso Senhor. É meu mais sincero desejo e oração que cada um de vocês também venha a conhecer e entender agora, sem errar, na verdade do evangelho da água e do Espírito revelada em Mateus 3:13-17, e creiam nele com seus corações, para que todos vocês se tornem o povo de Deus.

Que todas as Suas bênçãos estejam com vocês!

 

Voltar para a Lista

 


Versão para impressão   |  

 
Bible studies
    Sermões
    A declaração de fé
    O que é o evangelho?
    Termos Bíblicos
    FAQ para a Fé Cristã

   
Copyright © 2001 - 2017 The New Life Mission. ALL RIGHTS reserved.