Livros cristãos gratuitos para estudos bíblicos sobre salvação, o Espírito Santo, o Tabernáculo e o Apocalipse de João

HOME  |  MAPA DO SITE  |  CONTATO  |  AJUDA    
Estudos da Bíblia Livros Cristãos
Grátis
e-livros Cristãos
Grátis
Sobre Nós
 



 Os sermões em assuntos importantes por Rev. Paul C. Jong

 

Siga o Senhor Primeiro



< Mateus 8:18-22 >
“Vendo Jesus em torno de si uma grande multidão, ordenou que passassem para o outro lado do lago. Então um escriba aproximou-se dele e disse: Mestre, aonde quer que fores, eu te seguirei. Respondeu-lhe Jesus: as raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça. E outro de seus discípulos lhe disse: Senhor, permite-me ir primeiro sepultar meu pai. Jesus, porém, lhe disse: segue-me, e deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos.”



Está escrito aqui: “Então um escriba aproximou-se dele e disse: Mestre, aonde quer que fores, eu te seguirei.” Jesus então disse ao escriba: “as raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça.” Este homem chamado de escriba, em termos gerais, era um oficial público de alta patente. Este homem da classe alta escolheu seguir a Jesus, dizendo a Ele: “Mestre, aonde quer que fores, eu te seguirei.” Este homem tinha um grande respeito por Jesus, e ele queria segui-Lo de verdade. Ele deve realmente ter entendido quem Jesus era, e deve ter pensando que não existia ninguém nesse mundo maior do que Jesus.

Mas Jesus disse a ele: “as raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça.” Ouvindo isso, o escriba provavelmente deve ter desistido. Embora ele respeitasse Jesus como homem, ele desistiu no momento em que percebeu que não tinha nada a ganhar com Jesus. O escriba esperava ganhar alguma coisa dEle como um dos Seus discípulos mesmo que ele a princípio quisesse seguir a Jesus independentemente do seu respeito por Ele. Mas Jesus disse a ele que o Filho do homem não tinha onde reclinar a cabeça. Ouvindo isso então, que Jesus não tinha nem um simples pedaço de terra, nem Sua casa própria, e muito menos algum bem material nesse mundo, o escriba desistiu.

Quando um dos discípulos de Jesus disse: “Senhor, permite-me ir primeiro sepultar meu pai,” Jesus disse a ele: “segue-me, e deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos.”

Um discípulo é alguém que segue seu mestre. No que se refere a seguirmos o Senhor, o que Jesus diz aqui é muito conturbador. Jesus está nos dizendo que as pessoas do mundo não podem seguir o Senhor mesmo que elas queiram, e que não existe nada que elas possam ganhar por seguir o Senhor. Afinal de contas, que coisas materiais alguém poderia ganhar por seguir o Senhor? Como Jesus disse que o Filho do homem não tem nem onde reclinar a cabeça, as pessoas do mundo não têm motivo algum para seguir o Senhor.



Para Seguir o Senhor, É Preciso Amar o Evangelho

Um dos discípulos aqui pediu a Jesus permissão para ir enterrar seu pai primeiro e depois então segui-Lo. Uma vez que seu pai havia morrido, não seria então mais apropriado que ele enterrasse seu pai e depois seguisse o Senhor? Isso seria de fato a melhor coisa a fazer se nosso julgamento fosse baseado na ética e na moral do mundo. Mas na Bíblia, Jesus disse: “segue-me, e deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos.” Como poderia, em outras palavras, alguém chamado de discípulo de Jesus seguir o Senhor somente depois de ter cuidado dos seus assuntos carnais? Se alguém deseja realmente seguir o Senhor, ele deve então negar a si mesmo, tomar sua cruz, e seguir o Senhor (Marcos 8:34). A Bíblia está nos dizendo aqui que se realmente desejarmos seguir a Jesus Cristo, nós só poderemos fazer isso se deixarmos que as pessoas do mundo cuidem dos seus assuntos do mundo.

Vamos pensar sobre isso mais atentamente. Quando você tenta seguir o Senhor, existem muitos obstáculos carnais que o impedem de suportar fielmente o seu discipulado. Quando alguém encontra o Senhor e deseja segui-Lo, o primeiro obstáculo no seu caminho é o problema da família. Se ele não cuidar da sua família, ele se sentirá então aflito por causa dela, e chegará a conclusão de que deveria cuidar dela e ajudá-la.

Depois que eu nasci de novo, houve um tempo em que eu na verdade enfrentei o mesmo problema. Meu irmão mais velho morreu de repente, deixando para trás sua esposa, dois filhos, e duas filhas, num total de quatro crianças, todos desamparados. Eu amei profundamente e cuidei desses meus sobrinhos desde o dia em que eles nasceram. Mas a grande mudança foi que logo após meu irmão falecer, eu nasci de novo. Então eu tive um senso de dever pelas almas perdidas, e senti um desejo muito forte de seguir o Senhor. Meu coração desejava apenas pregar o evangelho mesmo que fosse a uma pessoa para ajudá-la a receber a remissão de pecados.

Mas havia algo que estava me prendendo. Por causa dos meus sobrinhos, eu achava que tinha que ganhar dinheiro para cuidar deles. Não havia nenhuma contrato registrado que me obrigasse a fazer aquilo, mas eu senti profundamente esse desejo em meu coração. Então eu comecei a me angustiar sobre o que eu deveria fazer. Adultos podem muito bem cuidar deles mesmos, mas uma vez que meus sobrinhos eram apenas crianças, vivendo com sua mãe que estava com o coração partido e sem seu pai, eu me senti obrigado a ser generoso com eles e cuidar deles. E para cuidar deles, eu tinha que ganhar dinheiro. Ganhar dinheiro para suprir todos os cinco, incluindo minha cunhada, não foi uma tarefa fácil para mim. Uma soma considerável de dinheiro seria necessário para alimentar todos os quatro, vesti-los, e colocá-los na escola. E eu ainda tinha que pregar o evangelho. Se eu fosse servir ao evangelho, eu não poderia cuidar deles, e se eu fosse cuidar deles, eu não poderia então pregar o evangelho. Então eu continuei me angustiando e pensando por um bom tempo no que eu deveria fazer.

Algum tempo depois, eu finalmente tomei uma decisão. A conclusão que eu cheguei foi essa: embora fosse importante para mim cuidar dos meus sobrinhos, eu poderia ajudá-los mais tarde ou quando eu tivesse condições para isso, mas a obra de Deus tinha que ser feita imediatamente e não poderia ser adiada, porque se eu não pregasse o evangelho, muitas almas nesse mundo então morreriam em pecado. Meu dilema sobre o que eu deveria fazer foi então resolvido. Se eu fosse ganhar dinheiro para cuidar da minha família, ao invés de pregar o evangelho, isso teria acontecido para a felicidade carnal de apenas quatro, cinco pessoas no máximo. Mas se eu fosse servir ao evangelho e seguir o Senhor, isso traria muitas pessoas à vida e também à verdadeira felicidade. Então após uma cuidadosa reflexão, eu tomei minha decisão final e disse a mim mesmo: “eu lamento pelos meus sobrinhos, mas eu não posso fazer isso. E não é porque eu não os amo. Eu os amo de verdade, mas o que eu posso fazer é pouco. Eu desejo apenas que eles se esforcem bastante e vençam essas adversidades, e que Deus os abençoe e os ajude.” Eu então me levantei para seguir o Senhor.

Muitas dessas coisas acontecem a nós enquanto vivemos nesse mundo. Após termos nascido de novo, quantas vezes nós já nos perguntamos: “deixe-me primeiro ir sepultar meu pai?” Embora tenhamos nascido de novo por termos crido em Jesus, não existem muitas coisas da carne que ainda precisamos fazer? Quantas pessoas nós conhecemos que ainda necessitam dos nossos cuidados? O discípulo dessa passagem disse: “permite-me ir primeiro sepultar meu pai,” mas se ele tivesse que cuidar de todos os seus assuntos carnais, quando ele então encontraria tempo para fazer a obra de Deus? Quando ele teria tempo suficiente para isso? É por isso que Jesus disse a ele: “segue-me, e deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos.” Ele disse isto porque isto era a verdade.

Nenhum homem pode fazer bem duas coisas ao mesmo tempo. Embora desejamos cuidar dos nossos assuntos carnais e da obra espiritual, não podemos realizar essas duas coisas ao mesmo tempo. Mesmo que alguém seja talentoso suficiente para cuidar de duas coisas simultaneamente, quando ele se prender a uma delas, nesse caso estará propenso a ser relapso com a outra parte. Isso acontece porque independentemente de quão talentoso ele seja, há um limite para sua habilidade. Me permita te dar um exemplo. Muitos anos atrás quando ainda estávamos no colégio estudando para as provas, nós geralmente nos concentrávamos numa determinada matéria. Quando nos esforçavámos mais em algum assunto e dedicávamos mais do nosso tempo para estudá-lo, era algo natural que nós não conseguíssemos estudar as outras matérias com a mesma intensidade, e assim estávamos mais propensos a gastar menos tempo e prestar menos atenção a elas. Tudo isso acontece porque nós somos seres limitados.

Por isso diante de Deus, devemos considerar a passagem seguinte como um assunto da atualidade: “segue-me, e deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos.” Devemos entender o significado dessa passagem e segui-lo. É muito apropriado alguém sepultar seu próprio pai. Isto é algo que todos nós devemos fazer. Existe alguém entre nós que nascemos de novo que não faria um funeral apropriado para algum membro de sua família que faleceu? Todo mundo faz isso. Mas o Senhor disse aos seus discípulos que nasceram de novo o que eles deveriam fazer primeiro, o que os discípulos que realmente O seguem devem fazer primeiro.

O que os justos devem fazer primeiro? Eles devem fazer primeiro a obra do Senhor, seguir o Senhor, servir ao evangelho, fazer o que o Senhor deseja que eles façam, e serem guiados para aonde quer que Ele quiser levá-los. Essa vida de discipulado é para seguir o Senhor. Depois de termos nascido de novo, se vamos continuar sendo discípulos do mundo ou nos tornarmos discípulos de Jesus é determinado pela nossa decisão de seguir o Senhor ou o mundo e seus valores seculares. As pessoas deste mundo pensam que os discípulos de Jesus são extremamente insignificantes, totalmente infantis, e astutos, como se eles não fossem ninguém. Elas pensam assim baseadas nos padrões mundanos e nos seus próprios padrões, mas os verdadeiros discípulos de Jesus não são nada disso. Os discípulos de Jesus pensam num plano muito mais elevado do que os discípulos do mundo, seus objetivos são mais nobres, e seus corações são maiores que o mar. Uma vez nascendo nesse mundo, todos devem levar uma vida com propósitos, e viver assim é viver uma vida de discipulado.



Que Discípulos São Vocês?

Vocês são discípulos de Jesus ou discípulos do mundo? Colocando de uma maneira diferente, vocês seguem o mundo ou seguem a Jesus? Aqueles que seguem a Jesus deixam tudo desse mundo para trás e buscam servir ao evangelho do nosso Senhor. Aqueles que vivem assim são os discípulos do Senhor. Na Igreja de Deus, existem alguns crentes leigos que estão servindo ao Senhor enquanto levam suas vidas socialmente, cuidando dos seus familiares, e prosseguindo com seus trabalhos e negócios de uma forma bem zelosa. Isto, é claro, também é a vida de discipulado do nosso Senhor. Mas também existem aqueles que seguem a Jesus e servem ao evangelho do Senhor completa e exclusivamente. Eles são os verdadeiros discípulos de Jesus, e estão levando uma vida apropriada de discipulado.

Não importa a situação, um discípulo sempre segue os passos do seu mestre. Os discípulos de Jesus desejam fazer o que Jesus deseja que eles façam. Assim sendo, aqueles que decidiram crer e seguir a Jesus devem seguir o Senhor para sempre. Jesus diz aqui: “segue-me,” e é realmente uma grande alegria segui-Lo. Que grande mestre é Jesus, Todo-poderoso Ele é, e quão bom é nosso Senhor! Se nós de fato serguirmos ao nosso Senhor, nós nunca nos arrependeremos, jamais.

Se nós seguirmos o Senhor, Ele nunca nos lançará fora, nem jamais nos decepcionará. E seguir o Senhor nunca é em vão. Por isso que o Senhor Jesus disse aos Seus discípulos: “Portanto, ide e fazei discípulos de todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado. E certamente estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos” (Mateus 28:19-20). Ele ainda nos diz, aos discípulos de hoje, para fazer discípulos em todas as nações.

Nós devemos entender realmente o que é o verdadeiro discipulado, e examinar cuidadosamente se estamos ou não levando uma vida de discipulado. Colocando de lado por algum tempo nossa agenda lotada e nossas tarefas urgentes, devemos pensar seriamente sobre esse assunto. Devemos reexaminar nossas mentes diante de Deus para ver se estamos felizes com nossas decisão de nos tornarmos Seus discípulos, e se estamos preparados para agradar o Comandante que nos alistou como Seus bons soldados (2 Timóteo 2:4). Devemos comprovar que Sua vida de discipulado é a mais preciosa e recompensadora que podemos ter. E então, devemos preparar nossos corações novamente para sermos Seus bons discípulos.

Amados irmãos em Cristo, o escriba queria seguir a Jesus, mas ele foi incapaz de fazer isso. Ele fracassou porque o Senhor disse que não haveria nada a ganhar se ele o seguisse. Ele disse: “eu não tenho nada, mas se você mesmo assim quiser me seguir, então siga-me. Eu não tenho bem material algum nesse mundo. Mas na verdade, eu sou o maior no Reino dos Céus, o Senhor dos exércitos, e o Rei dos Reis. Porém eu não tenho nada nesse mundo. As raposas têm covis e as aves dos céus têm seus ninhos, mas eu não tenho onde reclinar minha cabeça. Portanto se você quiser me seguir com sua cobiça mundana, faça isso então totalmente consciente de que você não ganhará nada desse mundo. Se você quiser me seguir mesmo sabendo disso, então siga-me.”

Mas para Seus discípulos, Jesus disse: “Segue-me. Deixe que os mortos cuidem dos assuntos dos seus mortos, e segue-me.” Quem são os mortos aqui? Não são aqueles que ainda não nasceram de novo? Eles são as pessoas que não crêem em Jesus e no Seu verdadeiro evangelho da água e do Espírito. O mundo pode ser cheio de obstáculos, e pode ser também difícil para nós seguirmos o Senhor, mas enquanto vivemos, vamos lembrar do que nosso Senhor disse aqui: “Segue-me.”

Minha oração e minha esperança é que vocês sempre se lembrem em seus corações que o Senhor disse a vocês para segui-Lo, e que vocês realmente o façam.

 

Voltar para a Lista

 


Versão para impressão   |  

 
Bible studies
    Sermões
    A declaração de fé
    O que é o evangelho?
    Termos Bíblicos
    FAQ para a Fé Cristã

   
Copyright © 2001 - 2017 The New Life Mission. ALL RIGHTS reserved.