Livros cristãos gratuitos para estudos bíblicos sobre salvação, o Espírito Santo, o Tabernáculo e o Apocalipse de João

HOME  |  MAPA DO SITE  |  CONTATO  |  AJUDA    
Estudos da Bíblia Livros Cristãos
Grátis
e-livros Cristãos
Grátis
Sobre Nós
 



 Os sermões em assuntos importantes por Rev. Paul C. Jong

 

Salvação dos Pecados Somente pela Fé


< Romanos 3:1-31 >

“Qual é, pois, a vantagem do judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão? Muita, sob todos os aspectos. Principalmente porque aos judeus foram confiados os oráculos de Deus. E daí? Se alguns não creram, a incredulidade deles virá desfazer a fidelidade de Deus? De maneira nenhuma! Seja Deus verdadeiro, e mentiroso, todo homem, segundo está escrito: Para seres justificado nas tuas palavras e venhas a vencer quando fores julgado. Mas, se a nossa injustiça traz a lume a justiça de Deus, que diremos? Porventura, será Deus injusto por aplicar a sua ira? (Falo como homem.) Certo que não. Do contrário, como julgará Deus o mundo? E, se por causa da minha mentira, fica em relevo a verdade de Deus para a sua glória, por que sou eu ainda condenado como pecador? E por que não dizemos, como alguns, caluniosamente, afirmam que o fazemos: Pratiquemos males para que venham bens? A condenação destes é justa. Que se conclui? Temos nós qualquer vantagem? Não, de forma nenhuma; pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado; como está escrito:

‘Não há justo, nem um sequer,

não há quem entenda, não há quem busque a Deus;

todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer.

A garganta deles é sepulcro aberto; com a língua, urdem engano, veneno de víbora está nos seus lábios,

a boca, eles a têm cheia de maldição e de amargura;

são os seus pés velozes para derramar sangue,

nos seus caminhos, há destruição e miséria;

desconheceram o caminho da paz.

Não há temor de Deus diante de seus olhos.’

Ora, sabemos que tudo o que a lei diz, aos que vivem na lei o diz para que se cale toda boca, e todo o mundo seja culpável perante Deus, visto que ninguém será justificado diante dele por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado. Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas; justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos e sobre todos os que crêem; porque não há distinção, pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus. Onde, pois, a jactância? Foi de todo excluída. Por que lei? Das obras? Não; pelo contrário, pela lei da fé. Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei. É, porventura, Deus somente dos judeus? Não o é também dos gentios? Sim, também dos gentios, visto que Deus é um só, o qual justificará, por fé, o circunciso e, mediante a fé, o incircunciso. Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei.”



A descrença das pessoas não anula a salvação de Deus


O Apóstolo Paulo diz que o cumprimento da lei e a redenção da graça de Deus não são dadas a nós por meio das nossas obras, mas através da fé. Nós somos salvos dos nossos pecados e nos tornamos justos através da salvação de Deus. “Qual é, pois, a vantagem do judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão? Muita, sob todos os aspectos. Principalmente porque aos judeus foram confiados os oráculos de Deus. E daí? Se alguns não creram, a incredulidade deles virá desfazer a fidelidade de Deus? De maneira nenhuma!” (Romanos 3:1-4) .

A vantagem dos Judeus é que a palavra de Deus foi confiada a eles. Eles viviam enquanto ouviam a Sua palavra de seus ancestrais. Porque Deus confiou a eles a Sua palavra e ela foi entregue por meio deles, eles pensavam que eles eram melhores que os Gentios. Contudo, a Bíblia diz que Deus abandonou os Judeus porque eles não creram em Jesus, que os libertou de seus pecados.

Paulo diz, “E daí? Se alguns não creram, a incredulidade deles virá desfazer a fidelidade de Deus? De maneira nenhuma!” A incredulidade das pessoas não pode anular a salvação de Deus. “A fidelidade de Deus” significa “a sinceridade de Deus.” Ele quer dizer que a fidelidade de Deus e a salvação dos pecados não podem ser invalidadas apesar dos Judeus não terem crido nelas. A palavra da promessa de Deus por meio da qual Ele salva qualquer um que crê não é cancelada apesar de eles não crerem.

Os Gentios crerão se os Judeus não crêem. Deus diz que qualquer um que crer será salvo dos pecados. Portanto, Deus abandonou os Judeus porque eles não creram que a palavra da verdade foi cumprida segundo a promessa de Deus, mesmo tendo Deus confiado a eles a Sua palavra.

A afirmação do Apóstolo Paulo é a seguinte: Deus deu o dom da Sua salvação para toda a humanidade. Deus diz que prometeu isso no Antigo Testamento e cumpriu enviando Jesus Cristo, Seu único Filho, ao mundo. Algumas pessoas crêem no evangelho de Deus, mas outras não. Então, qualquer um que crer é abençoado em ser filho de Deus, como Ele prometeu. E as bênçãos de Deus não são anuladas, não importa quantas pessoas não crêem.



Qualquer um que crer na verdade pode receber o Seu grande amor


Qualquer um que ouve a palavra da verdade e crê nela pode receber o grande amor de Deus, mas os incrédulos dizem que Deus é mentiroso. De fato, Deus cumpriu a Sua promessa, mas os incrédulos são excluídos da salvação de Deus porque eles não crêem na graça da remissão dos pecados.

Paulo diz, “E daí? Se alguns não creram, a incredulidade deles virá desfazer a fidelidade de Deus? De maneira nenhuma!” Deus prometeu uma vez e fielmente deu o dom da Sua salvação e glória para todas as pessoas.

O que a Bíblia diz que é o dom de Deus? A Bíblia diz que Deus, o Pai, enviou o Seu amado Filho e deu a graça de tornar Seus filhos aqueles que crêem na remissão dos pecados através do Seu Filho. Mesmo antes da fundação do mundo, Ele planejou que Ele daria a todos os seres humanos a glória de se tornarem Seus filhos e a salvação dos pecados através da Sua justiça. E Ele cumpriu tudo isso fielmente. Portanto, os crentes são abençoados segundo a palavra de Deus, mas os incrédulos são julgados segundo a palavra.

É muito apropriado para os incrédulos irem para o inferno. Deus estabeleceu a lei para que nós possamos ser salvos pela fé na Sua Palavra. Ele também diz que a fidelidade de Deus nunca será anulada, apesar das pessoas não crerem. Nós somos abençoados aceitando a fidelidade da salvação de Deus. Deus diz, “De maneira nenhuma! Seja Deus verdadeiro, e mentiroso, todo homem, segundo está escrito: Paraseres justificado nas tuas palavras e venhas a vencer quando fores julgado” (Romanos 3:4).


Todo homem é mentiroso. Deus é verdadeiro. Por que? Porque Deus diz, “segundo está escrito: para seres justificados nas tuas palavras e venhas a vencer quando fores julgado.” Deus diz que Ele promete e abençoa aqueles que serão abençoados e amaldiçoa aqueles que serão amaldiçoados. É justo para Deus abençoar os crentes e amaldiçoar os incrédulos. Deus diz, “Seja Deus verdadeiro, e mentiroso, todo homem.”

“Paraseres justificado nas tuas palavras e venhas a vencer quando fores julgado.” Ele diz que Ele salvará as pessoas segundo a Sua Palavra. A Palavra se fez carne, habitou entre nós e nos salvou. Portanto, o Senhor é justificado através das Suas palavras.

O Senhor derrotou a Satanás com a palavra escrita de Deus. O Senhor é justo e sincero perante si próprio, Satanás e todos os seres espirituais, porque Ele cumpriu o que prometeu. Contudo, os seres humanos não são sinceros. O seu comportamento muda prontamente quando eles estão em desvantagem. Pelo contrário, Deus nunca quebra as Suas promessas. Então o Apóstolo Paulo diz que nossa fé deve ser baseada na palavra de Deus.


Nossa injustiça demonstra a justiça de Deus

Romanos 3:5 afirma, “Mas, se a nossa injustiça traz a lume a justiça de Deus, que diremos? Porventura, será Deus injusto por aplicar a sua ira? (Falo como homem.)” Todos os seres humanos são injustos, mas o que nós diremos se a sua injustiça demonstra a salvação de Deus? Que diremos pois se os nossos pecados demonstram a justiça de Deus?

A justiça de Deus é revelada cada vez mais em razão dos nossos pecados e injustiça. Deus é realmente sincero. Ele é o Senhor da salvação, o Salvador e o verdadeiro Deus que prometeu nos salvar com a Sua palavra, e cumpriu o que Ele prometeu. Que diremos se a justiça de Deus é revelada em função da nossa fraqueza? Nossa fraqueza revela a justiça de Deus porque nós pecamos até morrer.

Como sabemos que Deus é o Senhor do amor? Nós podemos perceber isto por nossas fraquezas. O amor de Deus é revelado por meio de nós porque nós pecamos até o último dia das nossas vidas. O Senhor diz que Ele tirou todos os pecados do mundo de uma vez por todas. O amor de Deus seria imperfeito se Ele amasse apenas as pessoas boas que não pecam. O verdadeiro amor de Deus aceita e lida com pecadores que nunca poderiam ser amados.

Nós seres humanos somos injustos e desleais com Deus. Nós não cremos Nele e não temos amor perante Deus. Os pecadores são aqueles que só fazem o mal, mas Jesus, que nos salvou de todos os pecados e iniqüidades, cumpriu o amor de Deus por nós.

Deus diz que foi por meio da Sua justiça e amor que Ele nos enviou Seu único filho para nos salvar das trevas e maldições de Satanás, quando os seres humanos pecaram e foram destinados ao inferno sob a enganação de Satanás. É o amor e a graça de Deus.

“Mas, se a nossa injustiça traz a lume a justiça de Deus, que diremos?” diz o Apóstolo Paulo. Os pensamentos dos crentes e dos incrédulos são divididos nesta passagem. Os incrédulos tentam ser bons para entrarem no Reino do Céu e serem abençoados por Deus. Mas Paulo faz um comentário contrário, dizendo, “Mas, se a nossa injustiça traz a lume a justiça de Deus, que diremos?” Paulo diz que nós seres humanos não podemos fazer a justiça de Deus, mas somente cometermos pecados perante Ele, e que a nossa maldade demonstra o verdadeiro amor de Deus. Sim, é verdade. Todos os seres humanos são fracos e não podem ser justos, mas o Senhor os salvou de todos os seus pecados.



Nós somos salvos pela justiça de Deus


O Apóstolo Paulo diz que os seres humanos não podem ser justos e são resgatados da armadilha do pecado. O Senhor salvou tais pecadores de seus pecados e os amou. Nós necessitamos do Seu perfeito amor porque nós não podemos evitar o pecado todos os dias. Nós fomos salvos apenas pelo amor absoluto de Jesus, Sua graça gratuita, e o dom da salvação por meio de Jesus Cristo.

O Apóstolo Paulo diz que ser salvo é próprio da justiça de Deus. O que Deus fez para salvar todos os pecadores dos seus pecados demonstra a Sua justiça. Paulo diz que a crença no evangelho o salvou. A justiça de Deus é revelada no evangelho da água e do Espírito. Nossa salvação depende do ato justo de Deus por nós. Portanto, os pecadores são salvos dos seus pecados pela fé. Aqueles que não são nascidos de novo pensam que eles podem ser bons para assim poderem entrar no Reino do Céu.

Paulo não quer dizer que nós podemos fazer coisas ruins de propósito, mas as pessoas estão indo para o inferno porque elas tentam fazer boas obras sem receber a justiça de Deus. Elas devem se arrepender para serem convertidas e crerem na salvação que Deus as deu, para escapar do inferno.

Quem pode fazer boas obras diante de Deus? Ninguém. Então como um pecador pode ser liberto de seus pecados? Ele deve mudar os seus próprios pensamentos. O Apóstolo Paulo diz que ele foi salvo pela fé. Mas o que as pessoas pensam? As pessoas pensam que podem ser salvas fazendo boas obras. É por isso que elas não podem ser libertas. Aqueles que são salvos dos seus pecados crendo em Jesus e têm a perfeita remissão dos pecados, se orgulham apenas da justiça de Deus e permitem que ela seja exaltada.

Contudo, aqueles que não são nascidos de novo, apesar de crerem em Jesus, pensam que eles podem entrar no Reino do Céu fazendo boas obras, e irão para o inferno se eles não fizerem as boas obras. A sua fé está errada. A fé do Apóstolo Paulo é a mesma dos nascidos de novo. Aqueles que não são nascidos de novo, apesar de acharem que acreditam em Jesus, têm uma fé errada, porque tentam acrescentar suas obras à sua fé. Nós não somos salvos acrescentando as nossas obras virtuosas em nossa fé, mas sim crendo na justiça de Deus: o batismo de Jesus e a Sua morte na Cruz.



Os justos não podem pecar de propósito


“Mas, se a nossa injustiça traz a lume a justiça de Deus, que diremos?” A Bíblia diz que nossa injustiça demonstra apenas a justiça e o amor de Deus. A Bíblia também diz, “E, se por causa da minha mentira, fica em relevo a verdade de Deus para a sua glória, por que sou eu ainda condenado como pecador? E por que não dizemos, como alguns, caluniosamente, afirmam que o fazemos: Pratiquemos males para que venham bens? A condenação destes é justa” (Romanos 3:7-8). Os nomes dos incrédulos estão escritos no Livro do Julgamento e eles serão lançados no lago de fogo. Então, eles devem se arrepender para serem convertidos e crerem na salvação realizada pela água e pelo sangue.

O Apóstolo Paulo diz, “Porventura, será Deus injusto por aplicar a sua ira? (Falo como homem.) Certo que não.” As pessoas respondem dizendo, “não é injusto para Deus aplicar a ira sobre os incrédulos e enviá-los para o inferno só porque eles não crêem que Jesus já os salvou de seus pecados?” Mas Paulo diz, “Deus é injusto por aplicar a Sua ira? É justo para os incrédulos irem para o inferno porque eles não crêem na verdade. Deus não é injusto.”


Romanos 3:7 afirma, “E, se por causa da minha mentira, fica em relevo a verdade de Deus para a sua glória, por que sou eu ainda condenado como pecador?” Então as pessoas podem dizer, “O que? Você irá pecar de propósito porque você tem a remissão dos pecados? Você irá mentir porque você é salvo pela justiça de Deus? Você irá pecar mais de propósito?” Mas a Bíblia diz que eles agem dessa forma com o coração mal, nem conhecendo a salvação de Deus e nem crendo em Seu amor.

Portanto, Paulo diz que a verdade de Deus abundou a Sua glória, devido aos nossos pecados e mentiras. Mas as pessoas combatem Paulo com seus pensamentos próprios dizendo, “Você pode cometer mais pecados se você crê que você é salvo pela fé sem as obras.” Não é verdade que as pessoas pecam apenas porque desejam pecar. Elas não podem evitar o pecado porque nasceram pecadoras. É natural para uma árvore de maçã dar maçãs. A Bíblia diz que também é natural para o ser humano, nascido no pecado, continuar pecando. O Senhor salvou tais pecadores com a Sua justiça, e eles podem ser libertos aceitando a salvação do Senhor.


“E por que não dizemos, como alguns, caluniosamente, afirmam que o fazemos: Pratiquemos males para que venham bens? A condenação destes é justa” (Romanos 3:8). Aqueles que estão sob o engano dos falsos mestres enquanto supõem que crêem em Jesus pensam dessa forma. A Epístola aos Romanos foi escrita pelo Apóstolo Paulo cerca de 2000 anos atrás. Muitas pessoas naque1e tempo pensavam dessa forma, assim como os incrédulos de hoje fazem. Os falsos crentes pensam da mesma forma que os incrédulos do tempo de Paulo, dizendo, ‘Você irá pecar de propósito se você tem a remissão dos pecados e sabe que seus pecados futuros estão perdoados’.

Os incrédulos agem segundo os pensamentos infiéis da carne. Eles não podem entrar na salvação de Deus em razão dos seus falsos pensamentos carnais. É claro, mesmo os justos ainda pecam após receberem a remissão dos pecados, mas há um limite. A Bíblia diz que os pecadores continuam pecando porque eles não percebem que eles estão cometendo um pecado e não sabem, até nascerem de novo da água e do Espírito. Contudo, a Bíblia diz que os justos não podem pecar deliberadamente porque eles estão sob o reinado de Deus.

Algumas pessoas disseram para o Apóstolo Paulo, “Você não faz coisas más para que coisas boas venham porque Deus te salvou de todos os seus pecados? É melhor você fazer mais coisas más para que a justiça de Deus se revele cada vez mais.” Paulo diz que o sofrimento daqueles é justo. Ele quer dizer que é justo que eles sejam julgados e sejam enviados para o inferno. Por que? Porque eles não dependem da fé, mas das suas obras.



A justiça de Deus nunca é anulada


O Apóstolo Paulo diz, “E daí? Se alguns não creram, a incredulidade deles virá desfazer a fidelidade de Deus?” A incredulidade deles tornará sem efeito a salvação de Deus apenas porque eles não crêem nela? As pessoas são salvas se elas crerem, mas elas perdem a graça da remissão dos pecados se elas não crerem. A justiça de Deus permanece firme. Você entende? Aqueles que vão para o inferno voluntariamente vão porque eles escolheram não crer. As obras de Deus e a graça da salvação do pecado nunca se tornam inválidas. Elas permanecem firmes.

A salvação do Senhor não tem relação com os esforços humanos, baseados nas obras da lei. Só tem relação com os crentes. Os crentes são salvos segundo a verdade de Deus, mas os incrédulos irão para o inferno porque eles não são salvos por rejeitarem a verdade. Deus enviou “uma pedra de tropeço e uma rocha de ofensa” (Isaías 8:16). Qualquer um que crer em Jesus é tornado justo e tem a vida eterna, seja lá quão fraca a pessoa possa ser. Quem não crê em Jesus irá para o inferno em razão do salário do pecado, seja lá quão boa a pessoa seja. Jesus é a pedra de tropeço e a rocha de ofensa para aqueles que não crêem no perdão dos pecados.



Não há pessoa justa que tenha pecado


O Apóstolo Paulo fala sobre a fé para a salvação daqueles que fingem ser bons, então as pessoas consideram Romanos como a palavra de Deus que fala sobre salvação. Algumas pessoas ficam pensando sobre aqueles que se identificam como justos. De fato, aqueles cujos pecados são perdoados por Jesus são justos, porque todos os seus pecados são perdoados. “Jesus é fiel” significa “Ele fielmente salvou os pecadores de seus pecados.” Algumas pessoas dizem que elas são pecadoras ‘libertas’, mas não pode existir este tipo de pessoa diante de Deus. Como pode uma pessoa ainda ser pecadora depois de ter sido liberta por Jesus? Nós somos salvos se Jesus nos salvou e somos pecadores se Jesus não nos salvou. Não há “meio termo” na salvação.

Existe uma pessoa justa que tenha pecado? Não há uma pessoa justa que tenha pecado. A pessoa é pecadora se ela tem pecado, mas justa e sem pecados se ela crê em Jesus. Como nós podemos resolver os problemas dos pecados presentes e futuros? As pessoas pensam que elas são pecadoras inevitáveis porque elas pecam todos os dias e irão pecar até morrerem. Contudo, nós somos feitos justos crendo no evangelho que diz que Jesus levou os pecados do mundo, incluindo os pecados futuros, no Rio Jordão e foi crucificado.

“Uma pessoa justa que tem pecado” não faz nenhum sentido. É razoável pensar que uma pessoa ainda está em débito apesar de já ter pago a sua dívida? Vamos supor que havia um homem que tinha muito dinheiro, mas seu filho criou um mal hábito de comprar doces à crédito em todas as lojas da cidades todos os dias enquanto ele crescia. Contudo, seu rico pai tinha pago dinheiro suficiente para pagar todas as dívidas por um tempo superior à vida do seu filho, de forma que ele nunca seria um devedor, apesar de gostar de comer doces todos os dias sem pagar nada, até morrer.

O Senhor nos salvou com a justiça ao levar os nossos pecados com Ele de uma vez por todas no Rio Jordão. Ele perfeitamente nos salvou dos pecados. Portanto, nós nunca mais poderemos ser pecadores de novo, mesmo que nós sejamos fracos. Deus diz que nós somos feitos justos se não negamos o que Ele fez por nós.



As pessoas não podem crer no evangelho e nem nascer de novo com mentes carnais


Os Cristãos que se identificam como pecadores ‘libertos’ pensam com mentes carnais. A mente carnal é a mente humana. É a sabedoria humana. A carne não pode evitar o pecado, mas nós podemos nos tornar justos crendo no batismo e na cruz de Jesus. A Bíblia diz que nós nunca poderemos nos tornar justos e santificados tentando não pecar.

Uma pessoa pode entrar no Reino do Céu tornando-se uma pessoa que nunca peca depois que crê em Jesus? Ou isso é possível apenas pela salvação? Os pecadores realmente são feitos justos pela graça da remissão dos pecados? É impossível para você ser justo com sua mente carnal. A carne nunca pode se tornar justa. A carne sempre quer algo para comer quando está com fome.

É impossível para a carne ser santificada porque a carne tem desejos e cobiças. Por isso, nós somos feitos justos apenas pela crença na água e no sangue de Jesus. Nós podemos entrar no Reino do Céu não pecando mais e nos purificando para ficarmos tão alvos como a neve? É um pensamento arrogante para um ser humano, que tem desejos e paixões da carne, tornar-se santificado evitando o pecado. É impossível.

As pessoas não podem crer no evangelho e nem serem nascidas de novo porque elas pensam sobre a fé com a mente carnal. Jesus disse, “O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito” (João 3:6).

É impossível se tornar justos com uma mente carnal. Você também pode pensar que é impossível porque você irá pecar amanhã, apesar de você se arrepender e crer em Jesus hoje. Você pode pensar, ‘Como eu posso dizer que eu não tenho pecado se eu continuo pecando ainda agora?’ É impossível para você se tornar justo se você pensa carnalmente. É impossível se tornar santificado com a carne.



Contudo, Deus nos faz justos


Todavia, Deus pode perfeitamente nos salvar, mesmo se um ser humano não puder fazê-lo. Deus pode limpar a nossa consciência e nos fazer confessar que nós somos justos e que Ele é o nosso Pai e nosso Salvador. Você tem que saber que a fé começa da crença na verdadeira palavra de coração. Começa com a palavra da verdade. Nós somos justificados crendo na verdadeira palavra com nossos corações. Nós nunca poderemos ser justificados pelas nossas obras da carne.

Mas aqueles que não são nascidos de novo não podem libertar a si mesmos de seus pensamentos porque eles estão presos nestes pensamentos. Eles nunca podem dizer que são justos porque eles pensam com mentes carnais. Pelo contrário, a fé pela qual nós podemos dizer que somos justos começa com o conhecimento da verdade da palavra de Deus. Se você realmente quer nascer de novo, você só pode fazer isso ouvindo a verdadeira palavra através de uma pessoa já nascida de novo, porque o Espírito que habita no santo nascido de novo se agrada em agir com a verdade e “porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus” (1 Coríntios 2:10). As pessoas podem nascer de novo quando elas ouvem a palavra de Deus através dos justos, porque o Espírito habita nos justos que nasceram de novo. Eu quero que você tenha isso em mente. Você tem que encontrar os justos, que são nascidos de novo, se você quer receber a graça de ser nascido de novo.

Abraão gerou a Ismael e Isaque. Ismael nasceu da serva. Ismael já tinha 14 anos quando Isaque nasceu. Ismael perseguia Isaque, que era nascido de uma mulher livre. Quem realmente tinha o direito da sucessão? Isaque, que nasceu de uma mulher livre, Sara, tinha o direito da sucessão.

Isaque tinha o direito da sucessão e foi aprovado, apesar de Ismael ser mais velho e mais forte na carne do que Isaque. Por que? Isaque nasceu depois da palavra de Deus. A fé que é estabelecida pelo pensamento humano é como um castelo de areia. As pessoas só podem nascer de novo quando elas aprendem a verdade da palavra de Deus e crêem nela.

“Que se conclui? Temos nós qualquer vantagem? Não, de forma nenhuma; pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado; como está escrito: Não há justo, nem um sequer” (Romanos 3:9-10). O que significa esta passagem? A passagem indica o estado dos seres humanos antes ou depois de nascerem de novo? Nós todos éramos pecadores antes de termos nascido de novo. “Não há justo” era o estado dos seres humanos antes de Jesus levar todos os pecados do mundo. Uma pessoa nunca pode ser santificada sem crer em Jesus.

A palavra “santificação gradual” veio dos adoradores de ídolos das religiões hereges. A Bíblia diz, “Não há justo, nem um sequer.” Como uma pessoa pode ser santificada por esforço próprio? Um ser humano não pode ser tornar justo por si próprio. Não há ninguém que irá se tornar justo ou que se torna justo por si próprio. Não há ninguém sem pecado por seus próprios esforços. Isto só é possível por meio da palavra de Deus. A Bíblia diz, “não há quem entenda, não há quem busque a Deus” (Romanos 3:11).



Todos se extraviaram


“Todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer” (Romanos 3:12). Um ser humano é útil perante Deus? Um ser humano é inútil perante Deus. Todos aqueles que ainda não nasceram de novo são inúteis diante de Deus. Eles não apontam o dedo para o céu enquanto lutam e ofendem a Deus, ressentidos por Deus não mandar chuva, apesar de todos eles serem criados por Ele?

“Todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis,” disse Deus. Como pode uma pessoa que tem pecado em seu coração glorificar a Deus? Como os pecadores, que não resolveram os seus problemas de pecados, podem louvar ao Senhor? Como pode um pecador louvar ao Senhor? Os pecadores não podem dar glórias a Deus.

O ministério de louvor prevalece nos dias de hoje. Os pecadores costumavam escrever letras de músicas cristãs, citando as Escrituras em Apocalipse. “Àquele que está sentado no trono e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos” (Apocalipse 5:13) . É claro que o Senhor é digno de louvor, mas somente os justos podem louvar a Deus. Você pensa que Deus aceita os louvores dos pecadores com alegria? Os louvores dos pecadores são como a oferta de Caim. Seus louvores são em vão, e sobem em direção a um céu vazio, apesar de eles pensarem que estão louvando a Deus. Por que? Porque Deus não se regozija neles. Deus nunca ouve as orações dos pecadores (Isaías 59:1-2).

A Bíblia diz que todos se extraviaram e se tornaram inúteis. As palavras “todos se extraviaram” significam que eles criam em seus próprios pensamentos, rejeitando a palavra de Deus. O verdadeiro julgamento é feito pela palavra de Deus. Apenas Deus julga. Os humanos não podem julgar. As palavras “todos se extraviaram” significam que eles se extraviaram para os seus próprios pensamentos. Eles sempre dizem coisas como, “Eu penso desta forma e creio assim.” Aqueles que não abandonam seus pensamentos se desviam para eles, e assim eles não retornam para a palavra de Deus.

Aqueles que não nasceram de novo pensam que eles são seus próprios juízes. Não é importante para eles o que está escrito na palavra de Deus. Eles se prendem aos seus próprios pensamentos e julgam o que eles pensam ser falso ou verdadeiro, dizendo, “Eu penso dessa forma e creio assim. Isso não é do jeito que eu estou pensando.” Como eles podem encontrar a verdade? Deus diz que todos os seres humanos se extraviaram para seus próprios pensamentos. Nós não devemos nos extraviar para os nossos pensamentos. Pelo contrário, nós devemos voltar para o Senhor. Nós temos que ser salvos pelo modo justo. Nós temos que ser julgados perante a verdadeira palavra. Então, o que é a justiça?



Nós devemos ser nascidos de novo pela palavra de Deus


A justiça é a palavra de Deus, que é a verdade. A palavra de Deus é o cânon, que se refere a uma ‘régua de medir’. Nós devemos saber que a palavra de Deus é um critério ou um padrão. “No princípio era o Verbo” (João 1:1). Quem estava com Deus, o Pai e o Espírito Santo? Ele é Deus, o Verbo. O Verbo é Deus. Jesus Cristo, nosso Salvador e Rei dos reis, é o Verbo, nosso Deus.

Está escrito que o Verbo estava com Deus no princípio. Quem estava com Deus? O Verbo. Então o Verbo era Jesus, nosso Salvador e Deus. O Salvador é Deus. Uma representação exata da Sua natureza é o Verbo. Então o Verbo, a Palavra de Deus, é diferente de nossos próprios pensamentos porque a Palavra é Deus. É muita ignorância de um ser humano tentar entender a palavra de Deus com a sua mente carnal.

Portanto, Deus pode usar uma pessoa que permanece firme na Sua palavra e na Sua fé. A pessoa que permanece firme na palavra de Deus é fiel e útil diante de Deus, e Deus abençoa esta pessoa.

Uma pessoa pode fazer o bem? A Palavra, que é Deus, diz que não há justo, nem um sequer. Contudo, alguns pensam, ‘Parece haver uma pessoa que faz o bem.’ De fato, as pessoas atuam como hipócritas perante Deus. Nós devemos saber que nós não temos um lado justo antes de nascermos de novo.

Todos os seres humanos são rebeldes diante de Deus. Eles estão enganando uns aos outros, e até mesmo a Deus, enquanto fingem ser santos, bons e misericordiosos. Eles desafiam a Deus ao tentarem ser bons. Apenas Deus é bom. É ir contra Deus e se rebelar contra a Sua verdade alguém tentar ser bom sem ser nascido de novo e crer em Seu amor e justiça.

Você pensa que apenas os pecadores sérios são julgados por Deus? Todos os que não são nascidos de novo, mesmo se forem Cristãos, não podem escapar da ira de Deus. Portanto, abandone o seu modo hipócrita de vida e ouça a palavra de Deus. Seja nascido de novo. Então você pode escapar do julgamento de Deus.

Você já viu uma pessoa má que não está cheia da obsessão de ser boa entre aqueles que não são nascidos de novo? As pessoas estão cheias pela obsessão de serem boas. Quem ensinou isso? Satanás. Um ser humano originalmente não pode ser bom. Um ser humano pode levar uma boa vida quando todos os seus pecados são destruídos diante de Deus. Então Deus nos fala para fazermos coisas ruins de propósito? Não. Deus nos fala para recebermos a remissão dos pecados porque nós já fomos infectados pelo pecado antes de nascermos, e estamos destinados a ir para o inferno. Deus quer que todos nós recebamos a Sua verdadeira palavra para que nós possamos ser salvos.



Satanás sempre conta mentiras por meio dos incrédulos


“A garganta deles é sepulcro aberto; com a língua, urdem engano, veneno de víbora está nos seus lábios, a boca, eles a têm cheia de maldição e de amargura; são os seus pés velozes para derramar sangue, nos seus caminhos, há destruição e miséria; desconheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos” (Romanos 3:13-18).

“Com a língua, urdem engano.” Todas as pessoas são boas em enganar. Deus fala sobre Satanás, “Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio” (João 8:44). Todos aqueles que não nasceram de novo dizem, “Eu realmente falo a verdade. É verdade,” mas seus dizeres são todos mentiras.

Aqueles que enfatizam que estão falando a verdade são mentirosos. Você já viu os enganadores dizendo, “Eu sou um mentiroso e um enganador,” quando eles tentam enganar alguém? Eles falam como se tudo o que eles dissessem fosse verdade. Eles podem dizer, “Deixe-me dizer algo. Se você investir dinheiro nisso, você pode ganhar muito dinheiro. Se você investir o seu dinheiro nisso, você pode fazer muito dinheiro. Se você investir um milhão de dólares, você pode ganhar dez milhões de dólares em alguns anos. É um investimento fantástico. Você quer investir?” Aqueles que não nasceram de novo sempre enganam com suas línguas.

Quando Satanás conta uma mentira, ele fala do que lhe é próprio. Um pregador que não nasceu de novo sempre fala mentiras. Ele diz que uma pessoa pode ficar rica se oferecer muito dinheiro em ofertas. Há alguma passagem na Bíblia que diz que alguém pode ficar rico se tornando um ancião? Por que as pessoas tentam se tornar anciãos? Eles tentam se tornar anciãos porque são levados a acreditar que quando se tornarem, Deus irá derramar bênçãos terrenas. Eles são enganados porque eles crêem que podem ter a graça da riqueza se tornando anciãos. Eles são capturados pela armadilha da enganação.

Você já se tornou um ancião sendo enganado por tal mentira? Muitas pessoas viveram como pedintes após se tornarem anciãos. Eu conheço muitos deles. Falsos profetas que não são nascidos de novo colocam os ricos como anciãos das suas igrejas. Por que? Porque eles querem que os anciãos dêem grandes contribuições para suas igrejas. Algumas vezes eles colocam pessoas com pouco dinheiro como anciãos para fazerem dessas pessoas seus seguidores cegos.

O dizer comum, “Alguém será abençoado com riquezas se se tornar um ancião,” é uma mentira. Não há menção sobre isso na Bíblia. A Bíblia diz que os servos de Deus prefeririam ser perseguidos do que terem a graça das riquezas. O Senhor diz, “buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33).

Veneno de víbora está nos seus lábios,” afirma a Bíblia. Os seres humanos realmente possuem o veneno de víbora. O que as pessoas que não nasceram de novo falam sobre os justos? Eles amaldiçoam os justos e falam como víboras. A Bíblia diz, “São os seus pés velozes para derramar sangue, nos seus caminhos, há destruição e miséria; desconheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos”



Qual é o propósito da lei?


A passagem, “Como está escrito,” significa que isto é uma citação do Antigo Testamento. O Apóstolo Paulo citou o Antigo Testamento várias vezes. Ele disse, “São os seus pés velozes para derramar sangue, nos seus caminhos, há destruição e miséria; desconheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos.” Eu sinto pena daqueles que vão para o inferno sem conhecerem o caminho para ser nascido de novo.

Romanos 3:19 afirma, “Ora, sabemos que tudo o que a lei diz, aos que vivem na lei o diz para que se cale toda boca, e todo o mundo seja culpável perante Deus.” Deus inflige a ira segundo a lei. A razão de Paulo dizer, “aos que vivem na lei,” é porque Deus deu a lei para aqueles que não são nascidos de novo, que não conhecem o pecado e que não consideram o pecado como um pecado, a fim de iluminar os pecadores, que nunca podem guardar a lei, na sua existência real. Deus não nos deu a lei para nós a guardarmos. Então Deus diz que ele destruiu a lei? Não. Ele nos deu a lei através de Moisés para nos dar o conhecimento dos nossos pecados. Ele não nos deu a lei para que a guardássemos. A lei de Deus tem o papel de nos ensinar o quanto nós somos pecadores.



Ninguém pode ser justo pelas obras da lei


Romanos 3:20 afirma, “visto que ninguém será justificado diante dele por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado.” Os Cristãos nascidos de novo sabem que nenhuma carne será justificada pelas obras da lei. O Apóstolo Paulo e todos os servos de Deus dizem, “ninguém será justificado pelas obras da lei.” Não há ninguém que guardou a lei ou conseguirá guardá-la no futuro. Portanto, nós devemos confessar que nós nunca poderemos ser justificados pelas obras da lei. Nossas obras não podem nos fazer justos.

O Apóstolo Paulo sabia e cria nisso. Nós podemos ser justificados guardando a lei? A lei pode nos justificar? Quando você lê as escrituras, você pensa que é certo crer que a nossa carne muda para ser justificada e entrar no Reino do Céu fazendo boas obras após crer em Jesus? Não, isto não é verdade. É uma mentira. O fato de alguém entrar no Reino de Deus por meio de uma transformação gradual para ser justificado é uma mentira. Todas as pessoas que não nasceram de novo estão sob a lei, porque elas pensam que podem guardar a palavra de Deus com suas próprias obras. Isto faz com que elas tentem guardar a lei e orar por perdão diariamente. Isto em razão de elas terem fechado o primeiro botão do modo errado. A lei nos dá o conhecimento de que somos pecadores. Os esforços dos pecadores em guardar a lei é devido a sua ignorância e seus próprios pensamentos, que estão contra a salvação da verdade e estão fora da carne. É uma fé mal orientada.

A Doutrina da Santificação, que diz que nós devemos mudar gradualmente para sermos justificados, também é encontrada em outras religiões do mundo. O Budismo tem uma doutrina parecida, a doutrina do Nirvana. Muitas pessoas dizem que sua carne pode ser santificada cada vez mais e elas poderão entrar no Reino do Céu. Mas a verdade é que o Senhor santificou os nossos espíritos de uma vez por todas.

Mesmo os justos não podem ser santificados pela carne. Aqueles que não têm o Espírito não podem ser santificados. Quanto mais eles tentam fazer boas obras, mais pecadores eles se tornam. É porque eles têm o pecado em seus corações. Algo impuro sempre sai deles e os faz impuros, mesmo eles tentando tão intensamente limparem a si mesmos, porque eles estão cheios de pecado dentro de si. Esta é a existência real de um pecador.

Este estado de ser é o oposto daqueles que têm a remissa dos pecados. Eles podem levar vidas limpas apesar de não poderem evitar o pecado com a sua carne. Os pecadores que nascem infectados pelo pecado o espalham durante toda as suas vidas, porque o pecado sai deles independente das suas vontades. Eles não têm escolha, a não ser tomar uma vacina que pode eliminar os seus pecados de uma vez por todas. A vacina é o evangelho da verdade de Deus. Eles podem ser libertos de seus pecados ouvindo a palavra sobre ser nascido de novo e receberem a remissão dos pecados.

Quem pode viver completamente pela lei? Quem pode viver perfeitamente segundo a lei mesmo sendo nascido de novo? Ninguém. Em Romanos está escrito, “pela lei vem o pleno conhecimento do pecado.” É muito simples. Adão e Eva foram enganados por Satanás no tempo da inocência, e foram persuadidos pelo pecado. O pecado foi transmitido para os seus descendentes que não conheciam a palavra de Deus. Eles não sabiam que nasciam pecadores apesar de eles herdarem o pecado.

Depois do tempo de Abraão e Jacó, os Israelitas esqueceram a fé e sua existência pecaminosa, apesar de seu ancestral Abraão ter sido justificado pela fé. Então Deus deu a eles a Sua lei para permiti-los ter o conhecimento do pecado e fazer com que eles recebessem a remissão dos pecados crendo na Sua promessa. Você crê nisso?



Mas agora a justiça de Deus se manifestou sem a lei


Romanos 3:21 afirma, “Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas.” O Apóstolo Paulo diz que a justiça de Deus, sem a lei, é revelada. As palavras, “testemunhada pela lei e pelos profetas,” indica o Antigo Testamento. O evangelho da água e do Espírito é a justiça de Deus, que foi revelada por meio do sistema sacrifical. O evangelho revela a justiça que nos leva a receber a remissão dos pecados através da oferta pelos pecados.

Romanos 3:22 afirma, “justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos e sobre todos os que crêem; porque não há distinção.” Nossa fé está em nossos corações. O autor e consumador da fé é Jesus Cristo. Hebreus 12:2 afirma, “olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus.” O autor e consumador da fé é Jesus, e nós cremos na verdadeira Palavra, que é Deus. Nós devemos aprender e crer nas verdadeiras palavras da Bíblia por meio dos servos nascidos de novo, para que possamos ser salvos de todos os nossos pecados e possamos viver pela fé. Nós devemos crer em Jesus com nossos corações.

Deus diz, “justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos e sobre todos os que crêem; porque não há distinção.” Portanto, nós somos justificados crendo na verdadeira palavra com os nossos corações e temos a confirmação da perfeita salvação confessando com as nossas bocas. Nós não podemos ser salvos por nossas próprias obras, mas pela fé. Nós damos graças a Deus e à igreja de Deus.

Você pode se orgulhar das suas obras apesar de todos os seus pecados terem sido destruídos? Você é justo independentemente da sua fraqueza da carne, se você crê em Deus com o seu coração. O Espírito Santo testifica a palavra de Deus em seu coração dizendo, “Você é justo,” porque Ele nos leva a entender a verdadeira palavra quando nós a ouvimos. Você foi salvo pela fé após ouvir a palavra de Deus?

“Justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos e sobre todos os que crêem; porque não há distinção.” Quem aprende e crê na palavra de Deus, que é a verdade, pode ser salvo de todos os seus pecados.



Jesus lavou todos os pecados do início ao fim do mundo


Romanos 3:23-25 diz que, “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos.”

A Bíblia diz que todos pecaram e carecem da glória de Deus. Nós recebemos o perdão dos pecados e nos tornamos justificados gratuitamente pela sua graça e amor, enquanto os pecadores vão para o inferno. Nós alcançamos a glória de Deus e fomos justificados. Deus escolheu Jesus como propiciação pelo Seu sangue, mediante a fé.

Os versos 25 e 26 afirmam, “a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus.” Aqui, a palavra “propôs” significa que Deus enviou o Seu Filho Jesus para ser a propiciação para a remissão dos pecados do universo todo.


Jesus levou todos os pecados do mundo pelo Seu batismo. Jesus é o Alfa e o Ômega. Vamos pensar sobre o início e o fim do mundo. Deus nos libertou pela fé, que lavou todos os nossos pecados do início ao fim do mundo. Deus propôs Jesus como propiciação mediante a fé na verdade. Só depois que eu vim a crer no evangelho que eu percebi as palavras, “para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos.”

Todos os nossos pecados são eliminados quando nós cremos na palavra que diz que Jesus lavou todos os nossos pecados pelo Seu batismo e sangue. Nós recebemos a remissão dos pecados de uma vez por todas, mas nossa carne ainda continua a pecar. A carne peca em razão da nossa fraqueza. Contudo, a Bíblia diz, “Deus deixou impunes os pecados anteriormente cometidos.” Os pecados que a carne cometeu até agora e os pecados futuros são aqueles que foram anteriormente cometidos no ponto de vista de Deus.

Por que? Deus fez o batismo de Jesus o ponto inicial da nossa salvação. Portanto, os pecados presentes da carne são pecados que estão no passado, segundo a perspectiva de Deus, porque a remissão de pecados foi cumprida por Jesus Cristo de uma vez por todas. Os pecados presentes são pecados que já foram destruídos. As palavras, “Deus deixou impunes os pecados anteriormente cometidos,” significam que “Ele já pagou o salário pelo pecado do mundo.” Todos os pecados do mundo já foram perdoados através do batismo e da Cruz de Jesus.


Assim, Deus já destruiu todos os pecados cometidos do início ao fim do mundo. Então todos os pecados são anteriormente cometidos aos olhos de Deus. As pessoas no mundo estão cometendo pecados que já foram destruídos pelo Filho de Deus. Jesus já lavou os pecados que poderiam ser cometidos no ano de 2002 há cerca de 2000 anos atrás. Você entende isso?

Deus já destruiu os pecados do mundo, incluindo os seus e os meus. Você percebe o que isso significa? Você pode ficar confuso ao pregar o evangelho para outras pessoas se você não entender. As palavras, “Deus deixou impunes os pecados anteriormente cometidos.” significam que Deus observa todos os pecados porque Ele já os eliminou há 2000 anos atrás. Os pecados de todos os seres humanos já foram julgados porque Jesus foi batizado no Rio Jordão e foi crucificado. Deus nos libertou de todos os pecados porque Jesus foi enviado ao mundo e justificou perfeitamente todos os seres humanos de uma vez por todas. Portanto, Deus não coloca a culpa nos pecados que são cometidos por todas as pessoas no mundo e já foram destruídos por Ele, mas na sua incredulidade no batismo e na cruz de Jesus.

Você entende o que o Apóstolo Paulo quer dizer? É muito importante para nós sermos salvos. Aqueles que não nascerem de novo irão para o inferno. Nós devemos ouvir e ter o conhecimento correto da palavra. Isto será muito útil para a nossa fé e para a sua pregação do evangelho para outras pessoas.



Onde, pois, a jactância?


A Bíblia diz, “Para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos.” Deus nos ensina que os pecados do passado já foram destruídos porque Deus propôs Jesus como propiciação. Portanto, nós fomos justificados pela fé.

O verso 26 afirma, “para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos.” Deus deu ao mundo a vida eterna para que o mundo não perecesse. No tempo presente, Deus enviou Jesus Cristo para demonstrar a sua justiça e cumprir o que havia prometido. O Senhor manifestou a Sua justiça. Deus enviou o Seu filho e permitiu que fosse batizado e crucificado para nos mostrar o Seu amor através da salvação da verdade.

O Senhor veio aos pecadores como o seu salvador. “Para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos.” Deus é justo e eliminou os pecados do mundo de uma vez por todas. Nós cremos em Jesus com os nossos corações, então nós não temos pecado. Aqueles que crêem verdadeiramente em Jesus não têm pecado porque Ele os lavou e os salvou de todos os seus pecados futuros. Crer no que Jesus fez com nossos corações nos salva. Nossas obras não estão incluídas, nem mesmo 0.1% delas, na fé da Sua salvação.

Romanos 3:27-31 afirma, “Onde, pois, a jactância? Foi de todo excluída. Por que lei? Das obras? Não; pelo contrário, pela lei da fé. Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei. É, porventura, Deus somente dos judeus? Não o é também dos gentios? Sim, também dos gentios, visto que Deus é um só, o qual justificará, por fé, o circunciso e, mediante a fé, o incircunciso. Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei.”

As palavras, “Confirmamos a lei,” significam que nós não podemos ser salvos por nossas obras. Nós somos imperfeitos e fracos, e tínhamos que ir para o inferno perante a lei. Contudo, a palavra de Deus nos fez justos e perfeitos, pois nós fomos salvos pela Sua palavra. O Senhor nos fala que a nossa carne ainda é imperfeita mesmo depois que somos salvos dos nossos pecados, mas Ele perfeitamente nos libertou de todos os nossos pecados. Nós podemos andar com Deus crendo que Jesus nos salvou.

“Onde, pois, a jactância? Foi de todo excluída. Por que lei? Das obras? Não; pelo contrário, pela lei da fé.” Nós devemos conhecer a lei que Deus estabeleceu e saber que a lei é eterna em Seu Reino. “Por que lei? Das obras? Não; pelo contrário, pela lei da fé,” diz Deus. Você compreende isso? Deus nos salvou de todos os pecados do mundo. Nós somos salvos quando nós cremos segundo a verdade. Nós temos que nos lembrar que as obras da lei não podem nos salvar.

Deus fala sobre a lei da fé através do Apóstolo Paulo em Romanos capítulo 3. Deus diz, “E daí? Se alguns não creram, a incredulidade deles virá desfazer a fidelidade de Deus?” (Romanos 3:3) Os crentes permanecem firmes pela fé, mas os incrédulos caem. Aqueles que não têm a fé completa na verdade irá para o inferno, mesmo quando eles pensam que acreditam em Jesus.



Deus perfeitamente salvou a todos nós dos pecados


Deus estabeleceu a Sua lei para que aqueles que crêem segundo os seus próprios pensamentos possam cair diante da lei da fé. Deus perfeitamente nos salvou de todos os nossos pecados. Nós somos salvos pela crença na verdadeira palavra. Nós herdamos o Reino do Céu e temos paz pela fé. Os incrédulos não podem ter paz. Pelo contrário, eles vão para o inferno. Qual é a razão para isso? Primeiro, eles são julgados segundo a lei da verdade de Deus porque eles não receberam a palavra. A salvação vem do amor de Deus e nós somos salvos pelo conhecimento da verdade e crendo no que o Senhor fez de todo o nosso coração. Você entende isso?


Quer saber mais sobre o livro de Romanos? Por favor clique no banner abaixo para adquirir seu livro grátis sobre o livro de Romanos.
Bible study on Revelation

Eu louvo ao Senhor que nos dá a fé e a Sua igreja na terra. Eu agradeço ao Senhor que nos dá a verdade, a fé a e a palavra, que o Apóstolo Paulo tinha, e que revelou o segredo da remissão dos pecados para a Sua igreja. Eu louvo ao Senhor do fundo do meu coração.

Nós agradecemos a Deus porque Ele nos salvou através do Seu batismo e morte na cruz. Nós não temos escolha a não ser irmos para o inferno quando não temos a fé e a Sua igreja. Nós éramos pecadores, que nunca poderiam ser salvos naturalmente, mas nós cremos na justiça com os nossos corações. Nós nos tornamos Seus filhos que crêem na justiça com o coração e somos salvos confessando com as nossas bocas (Romanos 10:10).

Voltar para a Lista

 


Versão para impressão   |  

 
Bible studies
    Sermões
    A declaração de fé
    O que é o evangelho?
    Termos Bíblicos
    FAQ para a Fé Cristã

   
Copyright © 2001 - 2017 The New Life Mission. ALL RIGHTS reserved.